Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

O apoio incondicional


 

O Sporting Clube de Portugal conta com quatro decisivos grupos organizados de adeptos, que se fazem notar pelos seus originais cânticos e constantes deslocações, ora em Portugal, ora pela Europa. Todos estes grupos assinaram como o Clube do seu 'coração' um protocolo que estabelece o seu enquadramento como grupo organizado de adeptos. Nesse documento, estão bem explícitos os direitos e os deveres de cada uma das partes. O passo seguinte foi o processo de legalização junto do Conselho Nacional do Desporto (CND), liderado pelo Secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias.

Foi já era Bruno de Carvalho que os Grupos Organizados de Adeptos depois de várias tentativas falhadas do passado chegaram a acordo com o Sporting Clube de Portugal para a união de todos os grupos na Superior Sul do Estádio de Alvalade. Com a concordância de todos os envolvidos a Curva Sul voltou a ser uma realidade. Uma bancada que se torna num autêntico vulcão em dias de jogos e que faz sempre o Sporting jogar com 12 , não só em casa mas também em todos os estádios e pavilhões pelo país e pela Europa onde quer que jogue o Sporting.

A Curva Sul é composta por 4 grandes Grupos Organizados de Adeptos.

A mais antiga claque ou associação de adeptos de clubes nacionais é a Juventude Leonina que foi fundada em 1976, por João e Gonçalo Rocha (filhos do então Presidente João Rocha). De um grupo de amigos de escola surgiu uma presença muito assídua e activa no acompanhamento das equipas leoninas. Nos primeiros tempos, a Juventude Leonina distinguiu-se pelas suas enormes bandeiras, potes de fumo e coreografias gigantes preparadas para os grandes jogos em Alvalade. Hoje em dia, ocupa o topo sul do Estádio José Alvalade, mais precisamente no sector A14.


Imagem da Torcida Verde
Em 1984 dá-se o nascimento da Torcida Verde
que se define como um grupo pró-Sporting
e com uma identidade e cultura muito vincada.
 





No actual reduto dos 'leões', os adeptos da Torcida Verde ocupam o topo sul do Estádio José Alvalade, mais exactamente o sector A20. As razões inspiradoras da fundação da Torcida Verde são os valores originais do Sporting e o facto de o Clube ser uma instituição desportivamente eclética, mais do que um clube de futebol. Estendendo a sua actividade muito para além das bancadas do Estádio, a Torcida Verde aposta no apoio aos jovens e ocupação dos tempos livres, principalmente através do desporto.

Os Directivo Ultras XXI nasceram a 17 de Maio de 2002. O grupo que começou por se situar no topo norte do antigo Estádio José Alvalade, hoje encontra-se situado no topo sul do Estádio José Alvalade, no sector A18. 'Coerência, Honra, Fidelidade, eis a nossa Mentalidade' é o lema deste GOA.

A Brigada Ultras Sporting surgiu em Novembro de 2004 sendo na altura constituída na sua totalidade por ex-membros da Torcida Verde.

Afirmando-se como "um grupo de amigos com paixão pelo mundo ultra e com um amor eterno ao Sporting Clube de Portugal".

Ao final de nove anos de existência a claque organizada, Brigada Ultras Sporting, passou a contar com uma sede no Estádio José Alvalade. Sediada no piso -1 do Estádio, a sede da Brigada Ultras Sporting foi inaugurada a 11 de Maio de 2013 pelo presidente Bruno de Carvalho, que descerrou a placa alusiva ao momento. 

Na ocasião, o líder da Claque, Pedro Ferreira, agradeceu a presença do Presidente e expressou a sua satisfação por finalmente, "os Ultras terem uma casa" e poderem assim "aumentar o apoio ao Sporting e dar ainda mais vida ao sector A8 do Estádio José Alvalade, com o intuito de puxar a equipa para a frente"