Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

2
Futebol - Equipa principal

Schelotto

  • 28 Anos Defesa
  • Data de nascimento 23 maio 1989 1,87m | 79 kg
  • País Itália
  • 0 Golos
  • 4 Jogos
  • 277 Minutos Jogados
  • 0 Assistências
  • 1 Amarelos
  • 0 Vermelhos

Está aqui

Biografia
Matias Ezequiel Schelotto

“Falamos em espanhol ou em italiano?”, pergunta Ezequiel Schelotto, ao deparar-se com os jornalistas do Clube na altura em que acabara de assinar contrato, em Novembro de 2015. A língua portuguesa ainda não faz parte do rol de idiomas dominados pelo defesa que, nascido em Buenos Aires, na Argentina, cedo se mudou para Itália, onde jogou oito anos e ganhou dupla nacionalidade, somando mesmo uma internacionalização pela selecção principal italiana, em 2012, num encontro amigável frente à Inglaterra, que terminou com a vitória da formação transalpina por 2-1. 

Com 1,87 metros e 26 anos, o italo-argentino formou-se no Banfield (único clube que representou no seu país-natal), antes de atravessar o Atlântico e rumar à Europa. Aí, representou Cesena, Catania e Atalanta, onde deu nas vistas e mostrou atributos que o levaram a mudar-se para o Inter de Milão. Vinculado ao gigante milanês, foi emprestado a Sassuolo, Parma e Chievo Verona, regressando no Verão passado aos ‘nerazzurri’ para se desvincular do clube e tornar-se num jogador livre durante os últimos quase três meses.

É neste contexto que Ezequiel Schelotto chega ao Sporting para assinar um contrato válido até ao final da presente temporada desportiva – com mais três épocas de opção – e uma cláusula de rescisão fixada nos 45 milhões de euros. Confortável em qualquer posição no flanco direito do terreno, o italo-argentino vem acrescentar polivalência e é mais uma alternativa válida para Jorge Jesus, podendo ser utilizado de imediato, já que se encontrava sem clube desde Agosto passado. O treinador ‘leonino’, assim como o lote de jogadores de qualidade saídos do Clube de Alvalade (de onde Ezequiel Schelotto destacou, obviamente, os Bolas de Ouro Luís Figo e Cristiano Ronaldo) foram, aliás, dois argumentos de peso na decisão de ingressar no Sporting.  No dia da sua chegada ao Clube, o italo-argentino fitava o Estádio vazio, imaginando como seria o seu ambiente com as bancadas bem compostas e desejando entrar rapidamente em campo para se estrear de ‘leão’ ao peito. Hoje, Ezequiel Schelotto já se treinou com o plantel ‘verde e branco’ e assistiu à vitória do Sporting no ‘derby’ da Taça de Portugal. A atmosfera criada pelos Sportinguistas surpreendeu-o; só falta cumprir o desejo de entrar em campo ao serviço do Sporting.

JORNAL SPORTING – Depois da passagem pelo Inter de Milão, um grande clube italiano, como se sente por chegar ao Sporting, um grande do futebol português? SCHELOTTO – Na verdade, é uma emoção muito grande para mim chegar a um Clube da dimensão do Sporting. Estou muito contente, depois de tanto tempo parado e dos dias que passei nestes dois meses e meio. A realidade é que isso já faz parte do passado e, agora, já só estou a pensar no presente, com muita vontade de me integrar no grupo, conhecer o treinador pessoalmente e, porque não, começar já a jogar numa fase da época tão importante quanto esta. 

O que conhece da história e do presente do Sporting? Quanto à história, é muito fácil responder: só atrás de mim, estão fotografias de dois grandes jogadores formados no Sporting que ganharam tudo, ganharam Bolas de Ouro. A verdade é que, neste momento, o Sporting tem o Jorge Jesus, que é um grande técnico e foi quem me ajudou a decidir a vir para cá. Falou comigo e convenceu-me da qualidade do projecto do Clube. E a história fala por si. O Sporting é um grande Clube que, infelizmente, nos últimos anos não ganhou muitos títulos, mas esta época está a correr muito bem e venho para ajudar o grupo a conseguir atingir os seus objectivos.

Depois de dois meses e meio parado sem competir, como se sente física e psicologicamente? Sinto-me muito motivado, não vejo a hora de começar a treinar e estar com os meus novos companheiros. Enquanto estive parado, foram tempos muito difíceis porque não é fácil para nenhum jogador estar tanto tempo fora de campo, mas com a ajuda da minha mulher e de um treinador pessoal, assim como dos meus pais e irmãos, que também me ajudaram bastante, digo com um sorriso que estou mais relaxado, muito motivado e a manter a minha forma física.

Como se descreve enquanto jogador e onde se sente mais confortável a actuar? Sou um jogador que actua no flanco direito, desde extremo a lateral. Tenho-o feito nos últimos anos em Itália e sinto-me confortável em qualquer posição desse lado. O importante é jogar e ajudar o Clube em tudo o que me for possível.

Como viveu o ‘derby’ que terminou com a vitória ‘leonina’ sobre o rival Benfica? Quando cheguei, a primeira coisa que me disseram foi que era um jogo para ganhar, desse por onde desse [risos]. Temos de pensar assim. Já sabia que não podia vestir nada vermelho, apenas verde e branco. Vi o jogo na tribuna, a apoiar os meus companheiros para que vencessem a partida e, felizmente, conseguiram fazê-lo e continuamos na Taça de Portugal. Foi uma vitória justa e importante.

Espera adaptar-se rapidamente a Portugal? Sim, vai ser uma nova experiência e um novo País, mas penso que não irei ter grandes dificuldades. Lisboa é bonita, o clima é bom e a língua não é assim tão diferente das que falo, por isso penso que vai correr tudo bem. 

O que conhece de Jorge Jesus? É um treinador que já ganhou muito, é muito inteligente. Estou muito contente por fazer parte de uma equipa liderada por um técnico vencedor, como ele. Antes de vir para o Clube, só falei com ele por telefone, o que me aumentou ainda mais a expectativa de o encontrar pessoalmente. Ser treinado por um técnico vencedor torna as coisas mais fáceis e isso nota-se no Sporting de actualmente, que está em primeiro lugar no Campeonato Nacional e tem feito uma grande temporada.

Acha que pode aprender com ele e melhorar enquanto jogador? Posso melhorar, claro que sim. Quando me perguntam o que penso dele respondo sempre que é um grande treinador e me vai ajudar bastante a crescer. Só tenho 26 anos e espero que ele me possa dar a mão para me ajudar a evoluir, tal como tentarei fazer o mesmo com ele e com todos os meus companheiros, a partir do momento em que vista esta camisola. Como disse, estou muito contente por poder estar sob o comando de um técnico como ele. 

O que acha dos adeptos do Sporting? Vi vídeos deles antes de vir e no sábado pude ouvi-los: são fantásticos, cantam até ao fim e levam a equipa à vitória. Vai ser uma emoção muito grande poder entrar em campo e ter o apoio de uma massa associativa tão grande e dedicada como é a do Sporting Clube de Portugal. 

Já se imaginou a jogar no Estádio José Alvalade? Já, sim. Tenho muita vontade de me estrear em Alvalade, é algo muito importante para mim. Não vejo a hora de fazer o meu primeiro jogo. 

Clubes anteriores

2006/2007: Banfield (Argentina) (formação)
2007/2008: Banfield (Argentina)
2008-2010: Cesena (Itália)
2010: Atalanta (Itália)
2010/2011: Cesena (Itália) (empréstimo) e Catania (Itália) (empréstimo)
2011/2012: Atalanta (Itália)
2012/2013: Atalanta (Itália) e Inter Milão (Itália)
2013/2014: Sassuolo (Itália) (empréstimo) e Parma (Itália) (empréstimo)
2014/2015: Chievo (Itália) (empréstimo)
2015: SPORTING CP

Diário Mensal

outubro 2016

Dia 1: 7.ª jornada da Liga NOS, V. Guimarães (fora): titular, 90 minutos, 1 amarelo (3-3, E)

setembro 2016

Dia 27: 2.º jornada da Liga dos Campeões, Legia Varsóvia (casa): suplente não utilizado (2-0, V)
​Dia 23: 6.ª jornada da Liga NOS, Estoril (casa): fora dos 18 (4-2, V)
Dia 18: 5.ª jornada da Liga NOS, Rio Ave (fora): titular, 90 minutos (1-3, D)
Dia 14: 1.º jornada da Liga dos Campeões, Real Madrid (fora): suplente não utilizado (1-2, D)
Dia 10: 4.ª jornada da Liga NOS, Moreirense (casa): titular, 90 minutos (3-0, V)

agosto 2016

Dia 28: 3.ª jornada da Liga NOS, Porto (casa): suplente não utilizado (2-1, V)
Dia 20: 2.ª jornada da Liga NOS, Paços de Ferreira (fora): suplente não utilizado (1-0, V)
Dia 13: 1.ª jornada da Liga NOS, Marítimo (casa): suplente utilizado, 7 minutos (2-0, V)

Ver mais

maio 2016

Dia 15: 34.ª jornada da Liga NOS, Sp. Braga (fora): titular, 90 minutos, 1 assistência (4-0, V)

Dia 7: 33.ª jornada da Liga NOS, V. Setúbal (casa): titular, 90 minutos (5-0, V)

abril 2016

Dia 30: 32.ª jornada da Liga NOS, FC Porto (fora): titular, 90 minutos, 1 amarelo (3-1, V)

Dia 23: 31.ª jornada da Liga NOS, U. Madeira (casa): titular, 90 minutos (2-0, V)

Dia 16: 30.ª jornada da Liga NOS, Moreirense (fora): titular, 90 minutos, 1 assistência (1-0, V)

Dia 9: 29.ª jornada da Liga NOS, Marítimo (casa): titular, 90 minutos (3-1, V)

Dia 4: 28.ª jornada da Liga NOS, Belenenses (fora): titular, 90 minutos (5-2, V)

março 2016

Dia 19: 27.ª jornada da Liga NOS, Arouca (casa): titular, 90 minutos (5-1, V)

Dia 12: 26.ª jornada da Liga NOS, Estoril (fora): titular, 90 minutos, 1 amarelo (2-1, V)

Dia 5: 25.ª jornada da Liga NOS, Benfica (casa): suplente utilizado, 13 minutos (1-0, D)

fevereiro 2016

Dia 29: 24.ª jornada da Liga NOS, V. Guimarães (fora): titular, 90 minutos, 1 amarelo (0-0, E)

Dia 25: 2.ª mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa, Bayer Leverkusen (fora): fora dos 18 (3-1, D)

Dia 22: 23.ª jornada da Liga NOS, Boavista (casa): titular, 90 minutos (2-0, V)

Dia 18: 1.ª mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa, Bayer Leverkusen (casa): fora dos 18 (1-0, D)

Dia 13: 22.ª jornada da Liga NOS, Nacional (fora): suplente utilizado, 11 minutos (4-0, V)

Dia 8: 21.ª jornada da Liga NOS, Rio Ave (casa): fora dos 18 (0-0, E)

janeiro 2016

Dia 30: 20.ª jornada da Liga NOS, Académica (casa): fora dos 18 (3-2, V)

Dia 26: 3.ª jornada do grupo C da Taça da Liga CTT, Arouca (fora): titular, 90 minutos, 1 amarelo (1-0, V)

Dia 23: 19.ª jornada da Liga NOS, P. Ferreira (fora): suplente utilizado, 1 minuto (3-1, V)

Dia 19: 2.ª jornada do grupo C da Taça da Liga CTT, Portimonense (fora): titular, 90 minutos (2-0, D)

Dia 15: 18.ª jornada da Liga NOS, Tondela (casa): suplente não utilizado (2-2, E)

Dia 10: 17.ª jornada da Liga NOS, Sp. Braga (casa): fora dos 18 (3-2, V)

Dia 6: 16.ª jornada da Liga NOS, V. Setúbal (fora): fora dos 18 (6-0, V)

Dia 2: 15.ª jornada da Liga NOS, FC Porto (casa): fora dos 18 (2-0, V)

dezembro 2015

Dia 29: 1.ª jornada do grupo C da Taça da Liga CTT, P. Ferreira (casa): titular, 90 minutos (3-1, V)

Ver mais