Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

16
Andebol - Seniores

Cudic

  • 30 Anos Guarda-redes
  • Data de nascimento 09 março 1988 1,90m | 94 kg
  • País Eslovénia

Está aqui

Biografia
Aljosa Cudic

Lembra-se de Vladimir Zelenovic ou de Zoran Radojevic? E de Mitja Lesjak? Aljosa Cudic lembra-se. Aliás, foi precisamente com os dois primeiros jogadores ex-Sporting que falou, quando surgiu o convite ‘leonino’ para substituir Ricardo Candeias, agora no Pontault, da segunda liga francesa. “Joguei com o Zelenovic no Paris Handball e com o Radojevic na Polónia e eles falaram-me muito bem, quer do Clube, quer da cidade. Foi uma escolha fácil. Também conheço o Mitja Lesjak, que jogou aqui em 2009/2010, mas ainda não tive oportunidade de falar com ele. Certamente que o vou fazer”, conta o esloveno.

Aljosa Cudic começou no Celje Pivovarna, uma cidade situada a meio caminho entre Maribor e a capital Liubiliana. Cresceu a ver Dejan Peric, ex-guardião sérvio e de quem se confessa fã. “Jogou no clube da minha terra quando era mais novo e assisti a muitos jogos dele. Adorava vê-lo defender. Agora sinceramente não tenho nenhum guarda-redes que me encha tanto as medidas quanto ele naquela altura. Vou tirando pormenores de vários guarda-redes. Temos muitos e muito bons neste momento e é difícil dizer quem é o melhor”, frisa. O seu primeiro clube é, nada mais nada menos, que o vencedor de 19 dos 24 campeonatos eslovenos realizados até ao momento. Cudic venceu quatro. Mudou-se em 2009 para o Paris Handball e, no ano seguinte, voltou ao país de origem para alinhar no RK Maribor Branik, onde permaneceu outra época, fazendo a sua primeira participação na Taça das Taças, onde se ficou pelos quartos-de-final, após quatro épocas a disputar a Liga dos Campeões pelo Celje.

Em 2013, mudou radicalmente de ares. E para outros bem quentes. “Estava sempre muito calor. Às vezes chegava aos 50 graus ao sol. Jogávamos só em Doha, de Janeiro a Junho. Tínhamos um campeonato e duas Taças. Antes disso, havia outro campeonato, mas apenas com jogadores cataris e que terminava antes do Mundial. No Qatar tudo é diferente. O país, a cultura... mas não é como as pessoas costumam dizer, de ser muito distante culturalmente. Não, é uma sociedade muito aberta, cheia de turistas e de estrangeiros a trabalhar lá. Foi giro, gostei muito”, diz. “Estive numa equipa muito boa, ao lado dos melhores jogadores do Mundo, como Ólafur Stefánsson, um dos melhores laterais direitos de todos os tempos. Foi uma experiência muito boa e estou satisfeito por ter jogado lá”, conclui. Cudic fala do Qatar, onde esteve duas épocas a jogar pelo Lekhwiya, conquistando o campeonato logo no ano da sua estreia (e da equipa) na prova, assim como uma Taça em 2014, antes de voltar à Europa, para jogar no Slask Wroclaw da Polónia, uma liga tradicionalmente forte. “Sei que o Campeonato português não é tao forte, mas tem boas equipas. Sporting, Benfica e Porto, actualmente, e Braga e Madeira SAD há alguns anos. Tem uma história reconhecida em toda a Europa e nos últimos anos tem subido o nível competitivo”, destaca.

As razões de ingressar no Clube de Alvalade foram simples: jogar mais tempo. “Quero ter tempo de jogo e dar o meu contributo à equipa dentro de campo. Aqui prometeram-me isso”. Só conhece os novos colegas de equipa pela internet e ao técnico, Zupo, reconhece mérito na carreira desportiva. “É um grande nome no andebol, ganhou muitos títulos em todos os sítios onde esteve. Fico muito satisfeito por ser o meu novo treinador”, sublinha.

O LADO B DE ALJOSA CUDIC

Hobbies: Música e cinema

Livro favorito: A biografia de Novak Djokovic

Prato preferido: Massas

Bebida preferida: Água

Destino de eleição: Celje, a minha terra natal

Música preferida: Qualquer uma menos punk e metal

Filme preferido: 'O Gladiador', com Russell Crowe

Clubes anteriores

RK Celje Pivovarna Lasko (formação)
2006-2009: RK Celje Pivovarna Lasko (Eslovénia)
2009-10: Paris Handball (França)
2010-2011: RK Maribor Brannick (Eslovénia)
2011-2012: Follo HK (Noruega)
2012-2014: Lekhwiya (Qatar)
2014-2015: Slask Wroclaw (Polónia)
2015: SPORTING

Prémios

1 - Taça Challenge (2017, pelo SPORTING CP)
1 - Campeonato de Portugal (2017, pelo SPORTING CP)
2 - Campeonato da Eslovénia (2006 e 2008)
1 - Taça da Eslovénia (2006)
1 - 3.º lugar no Campeonato do Mundo Sub21 (2009)