Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

HELSÍNQUIA – 19 de Julho a 3 de Agosto de 1952

Rui Maia (Atletismo) – 6.º lugar da Série 11 da 1.ª Eliminatória dos 100 metros (11.79)

Medalha de ouro: Lindy Remigino (EUA, 10.79)

Rui Maia (Atletismo) – 6.º lugar da Série 1 da 1.ª Eliminatória de 4x100 metros (42.8)

Medalha de ouro: EUA (40.1)

A edição foi marcada pela estreia da URSS nos Jogos, rivalizando desde logo com a hegemonia norte-americana a nível de conquista de medalhas. De Portugal, a bordo do navio ‘Serra Pinto’, saíram 71 atletas nacionais – uma comitiva nunca antes vista mas que somou apenas uma medalha de bronze na Classe Star de vela.

Raimundo Maia, mais conhecido por Rui Maia, foi o único representante do Sporting nessa edição dos Jogos. Depois de ter somado alguns títulos nacionais nos 100 e 200 metros, não conseguiu resistir à primeira eliminatória dos 100 metros e falhou também as fases mais avançadas da estafeta de 4x100 metros logo depois da corrida inicial.

A figura dos Jogos de 1952: Emil Zatopek

O checoslovaco que corria qualquer distância com um esgar de sofrimento como se estivesse prestes a quebrar não vacilou em 1952 e, depois de um ouro e uma prata quatro anos antes, conquistou três primeiros lugares nos 5.000 metros, 10.000 metros e... na maratona. Quando trabalhava numa fábrica de sapatos, ainda miúdo, foi ‘convocado’ pelo treinador da mesma para ir correr, fez de tudo para se esquivar ao pedido mas lá acedeu. Assim começava uma carreira fantástica da ‘Locomotiva Humana’ (com 18 recordes do Mundo pelo meio, entre outros feitos), que seria condenado em 1968 a trabalhos forçados numa mina de urânio depois de colocar em causa a invasão da URSS à Checoslováquia. “Se pensam que me humilham com isso estão enganados, um desportista não tem medo de pôr o corpo ao serviço do que seja e se calhar assim até vou ganhar mais do que a miséria que me pagam como militar”, disse.

A história dos Jogos de 1952: Bob Mathias

Tinha-se tornado o mais novo de sempre a ganhar um título olímpico no atletismo, em 1948, mas mal acabou a prova do decatlo afirmou que não mais voltaria à “competição para super-homens’. Voltou... e ganhou: com apenas 21 anos, o norte-americano Bob Mathias reconquistou a medalha de ouro antes de arrumar de vez a carreira para fazer uma licenciatura em Direito na Universidade de Stanford, servir a Marinha, ser actor e, muitos anos mais tarde, representante do Partido Republicano no Congresso dos EUA.

Os mais medalhados dos Jogos de 1952

EUA: 76 medalhas (40 ouros, 19 pratas e 17 bronzes)

URSS: 71 medalhas (22 ouros, 30 pratas e 19 bronzes)

Hungria: 42 medalhas (16 ouros, 10 pratas e 16 bronzes)