Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

MUNIQUE – 26 de Agosto a 10 de Setembro de 1972

Luís Grilo – 4.ª Ronda de luta greco-romana, -57kg

Medalha de ouro: Rustam Kazarov (URSS)

Armando Marques – 19.º lugar no Fosso Olímpico (187 pontos)

Medalha de ouro: Angelo Scalzone (Itália, 199 pontos)

Armando Aldegalega – 41.º lugar na maratona (2.28.24)

Medalha de ouro: Frank Shorter (EUA, 2.12.19)

Leonel Duarte – 2.ª Ronda de luta greco-romana, -52kg

Medalha de ouro: Petar Kirov (Bulgária)

Alberto Matos – 7.º lugar na Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 110m barreiras (14.74)

Medalha de ouro: Rod Milburn (EUA, 13.24)

José Carvalho – 6.º lugar da Série 3 da 1.ª Eliminatória dos 400m barreiras (52.64)

Medalha de ouro: John Akii-Bua (Uganda, 47.82)

Fernando Mamede – 4.º lugar na Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 800 metros

Medalha de ouro: David Wottle (EUA, 1.45.86)

Fernando Mamede – 6.º lugar na Série 7 da 1.ª Eliminatória dos 1.500 metros (3.45.10)

Medalha de ouro: Pekka Vasala (Finlândia, 3.36.30)

Alberto Matos, Fernando Mamede e José Carvalho – 7.º lugar da Série 1 da 1.ª Eliminatória dos 4x400 metros (3.10.00)

Medalha de ouro: Quénia (2.59.83)

Carlos Lopes – 9.º lugar na Série 1 da 1.ª Eliminatória dos 5.000 metros

Medalha de ouro: Lasse Viren (Finlândia, 13.26.40)

Carlos Lopes – 9.º lugar na Série 3 da 1.ª Eliminatória dos 10.000 metros (28.53.60)

Medalha de ouro: Lasse Viren (Finlândia, 27.38.35)

Mário Ribeiro – 63.º lugar em Carabina 50m/Três posições (1.051 pontos)

Medalha de ouro: John Writer (EUA, 1.166 pontos)

Mário Ribeiro – 92.º lugar em Carabina 50m/Deitado (575 pontos)

Medalha de ouro: Ri Ho-Jun (Coreia do Norte, 599 pontos)

Numa edição marcada pelo ataque de terroristas árabes à delegação israelita, que levou à suspensão dos Jogos por um dia, Portugal não teve uma prestação particularmente brilhante mas deixou as sementes para as conquistas dos anos vindouros, com Carlos Lopes e Armando Marques no topo desses exemplos.

As sete medalhas de Spitz, as duas vitórias do ‘Finlandês Voador’ Lasse Viren e o triunfo da equipa da URSS frente aos EUA, naquela que constituiu a grande surpresa dos Jogos, foram os pontos altos de 1972, onde Luís Grilo caiu apenas na quarta ronda da prova de luta greco-romana frente ao húngaro János Varga depois de ter eliminado Eduardo Maggiolo (Argentina), Juan Velarde (Peru) e Hans-Jürgen Veil (RDA).

A figura dos Jogos de 1972: Mark Spitz

O americano Mark Spitz era um rebelde e foi por isso que deixou crescer o bigode. Mas, ao perceber que os soviéticos não paravam de espia-lo nos treinos, deu outra ‘justificação’: afinal, era um acessório aerodinâmico que permitia que não lhe entrasse água na boca e ajudava nas provas. Logo os nadadores da URSS deixaram crescer também o bigode (ou um pequeno buço, de forma simpática) mas Spitz ganhou todas as medalhas de ouro nas sete provas que fez, ao passo que os rivais contentaram-se com uma prata e dois bronzes...

A história dos Jogos de 1972: Os ataques de Munique

A 5 de Setembro de 1972, onze membros da equipa olímpica de Israel foram feitos reféns na Aldeia Olímpica por um grupo terrorista palestiniano, que pretendia que 250 palestinianos presos em Israel fossem libertados. David Berger, Ze’ev Friedman, Joseph Gottfreund, Eliezer Halfin, Joseph Romano, Andrei Schpitzer, Amitsur Shapira, Kahat Shor, Mark Slavin, Yaakov Springer e Moshe Weinberg morreram: dois logo de madrugada, os outros nove vítimas da tentativa de libertação (mais cinco terroristas e um polícia). Os Jogos Olímpicos continuaram, a mancha ficará para sempre 

Os mais medalhados dos Jogos de 1972

URSS: 99 medalhas (50 ouros, 27 pratas e 22 bronzes)

EUA: 94 medalhas (33 ouros, 31 pratas e 30 bronzes)

RDA: 66 medalhas (20 ouros, 23 pratas e 23 bronzes)