Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

MOSCOVO – 19 de Julho a 3 de Agosto de 1980

Paquito – 2.ª Ronda de boxe, -48kg

Medalha de ouro: Shamil Sabirov (URSS)

Bernardo Manuel (Angola) – 11.º da Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 5.000 metros (14.51.40)

Medalha de ouro: Miruts Yifter (Etiópia)

Avelina Alvarez – 51.º lugar na Trave Olímpica

Medalha de ouro: Natalia Shaposhnikova (URSSA)

Avelina Alvarez – 56.º lugar no Salto do Cavalo

Medalha de ouro: Nadia Comaneci (Roménia, 19.800 pontos)

Avelina Alvarez – 61.º lugar na Concurso Individual

Medalha de ouro: Elena Davydova (URSS, 79.150 pontos)

Avelina Alvarez – 61.º lugar nos Exercícios de Solo

Medalha de ouro: Nellie Kim (URSS, 19.875 pontos)

Avelina Alvarez – 61.º lugar nas Paralelas Assimétricas

Medalha de ouro: Maxi Gnauck (RDA, 19.875 pontos)

Francisco Sá Carneiro ouviu Jimmy Carter, presidente dos EUA, na altura da invasão soviética ao Afeganistão, dando ainda assim liderada ao Comité Olímpico de Portugal para decidir se ia ou não aos Jogos. Não houve propriamente um boicote, mas a verdade é que o Estado também não quis suportar os custos. Assim, a comitiva nacional teve apenas 11 elementos, entre os quais Paquito e Avelina Alvarez.

Multicampeão de boxe ainda hoje ligado ao Clube, João Miguel, mais conhecido por Paquito, caiu na segunda ronda do concurso de -48kg de boxe frente ao soviético Shamil Sabirov, que conquistaria a medalha de ouro. Já Avelina Alvarez, que dominou a ginástica nacional no final da década de 70 e no início dos anos 80, fez os cinco concursos de ginástica mas também não conseguiu grandes resultados, tamanhas eram as diferenças a nível de preparação e condições face às adversárias soviéticas e alemãs.

O angolano Bernardo Manuel, figura com grande história no atletismo ‘verde e branco’ e que tinha estado presente na primeira participação na Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato, foi o primeiro atleta do Sporting não português nos Jogos.

A figura dos Jogos de 1980: Steve Ovett e Sebastian Coe

Steve Ovett chegava aos Jogos de 1980 com um recorde de três anos sem derrotas nos 1500 metros, igualando mesmo o recorde mundial do também britânico Sebastian Coe. O encontro entre ambos era aguardado com grande expectativa e pode dizer-se que... nenhum se ficou a rir: nos 800 metros, uma espécie de teste para a categoria seguinte, Ovett passou grande parte da prova atrás de Coe mas ultrapassou-o no fim, ganhando o ouro; nos 1500m, foi Coe que levou a melhor e Ovett nem sequer conseguiu segurar a medalha de prata, que foi para Jürgen Straub.

A história dos Jogos de 1980: O maior boicote de sempre

“Se querem fazer os Jogos Olímpicos num país invasor, não estaremos presentes. Esta é a convicção do Congresso e do povo”. Estava decidido: em resposta à invasão soviética ao Afeganistão, em 1979, os EUA não foram às Olimpíadas de 1980 e Jimmy Carter pressionou ainda outros países para fazerem o mesmo, casos de RFA, Canadá ou Japão. A Itália foi o maior representante europeu desta atitude mas nações ocidentais como França, Grã-Bretanha ou Portugal deram livre arbítrio aos atletas para irem ou não, apresentando-se com delegações mais reduzidas.

Os mais medalhados dos Jogos de 1980

URSS: 195 medalhas (80 ouros, 69 pratas e 46 bronzes)

RDA: 126 medalhas (47 ouros, 37 pratas e 47 bronzes)

Bulgária: 41 medalhas (8 ouros, 16 empates e 17 bronzes)