Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

BARCELONA – 25 de Julho a 9 de Agosto de 1992

ANDRZEJ JUSKOWIAK – MEDALHA DE PRATA NO FUTEBOL

Medalha de ouro: Espanha

António Chambel – 4.º lugar no hóquei em patins

Medalha de ouro: Argentina

Paulo Macedo (Angola) – 10.º lugar no basquetebol

Medalha de ouro: EUA

Domingos Castro – 11.º lugar nos 5.000 metros (13.38.08)

Medalha de ouro: Dieter Baumann (Alemanha, 13.12.52)

Carla Sacramento – 6.º lugar na Série 2 das meias-finais dos 800 metros (2.02.85)

Medalha de ouro: Ellen van Langen (Holanda, 1.55.54)

Carla Sacramento – 9.º lugar na Série 2 das meias-finais dos 1.500 metros (4.05.54)

Medalha de ouro: Hassiba Boulmerka (Argélia, 3.55.30)

Artur Costa – 17.º lugar nos 1.500 metros livres (15.41.26)

Medalha de ouro: Kieren Perkins (Austrália, 14.43.48)

Joana Arantes – 19.º lugar nos 200 metros mariposa (2.16.56)

Medalha de ouro: Summer Sanders (EUA, 2.08.67)

João Junqueira – 10.º lugar na Série 1 das meias-finais dos 3.000 metros obstáculos (8.39.17)

Medalha de ouro: Matthew Birir (Quénia, 8.08.84)

Artur Costa – 26.º lugar nos 400 metros livres (3.58.80)

Medalha de ouro: Yevgeny Sadovyi (EUN, 3.45.00)

Teresa Machado – 28.º lugar no lançamento do disco (59.44)

Medalha de ouro: Maritza Martén (Cuba, 70.06)

Raimundo Santos – 7.º lugar na Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 5.000 metros (13.48.06)

Medalha de ouro: Dieter Baumann (Alemanha, 13.12.52)

Carlos Monteiro – 10.º lugar na Série 4 da 1.ª Eliminatória dos 5.000 metros (14.00.53)

Medalha de ouro: Dieter Baumann (Alemanha, 13.12.52)

Joana Arantes – 39.º lugar nos 100 metros mariposa (1.04.59)

Medalha de ouro: Hong Qian (China, 58.62)

Pedro Lima (Angola) – 43.º lugar nos 50 metros livres (24.14)

Medalha de ouro: Alexander Popov (EUN, 21.91)

Pedro Lima (Angola) – 53.º lugar nos 100 metros mariposa (58.37)

Medalha de ouro: Pablo Morales (EUA, 53.32)

Domingos Castro – desistiu na meia-final dos 10.000 metros

Medalha de ouro: Khalid Skah (Marrocos, 27.46.70)

Dionísio Castro – desistiu na maratona

Medalha de ouro: Hwang Young-Cho (Coreia do Sul, 2.13.23)

Antes do ouro... a prata: Emmanuel Amunike viria a vencer o torneio de futebol de 1996 mas, quatro anos antes, Andrzej Juskowiak, o avançado que tantas vezes assistiu com a camisola ‘verde e branca’, já tinha dado o mote com o segundo lugar em Barcelona, derrotado apenas na final frente à Espanha de Guardiola, Cañizares, Ferrer, Luis Enrique, Kiko ou Alfonso. Ainda assim, o ponta-de-lança polaco conseguiu ser o melhor marcador do torneio com sete golos.

Os atletas do Sporting conquistaram uma medalha que deveriam ter sido duas... até porque essa oportunidade pode não voltar tão cedo: o hóquei em patins foi modalidade de demonstração em Espanha mas Portugal, com Chambel na baliza um ano depois de ter ganho a Taça das Taças, terminou na quarta posição, perdendo o bronze com a Itália.

Ainda assim, esta não foi uma edição que tenha deixado muitas saudades à comitiva nacional, que não conquistou qualquer medalha olímpica na Catalunha.

A figura dos Jogos de 1992: Dream Team de basquetebol

Christian Laettner tinha apenas 22 anos quando foi chamado à equipa de basquetebol norte-americana. Na altura, era considerado uma das maiores promessas do país e, com o tempo, viu-se que seria um jogador com algum currículo (teve uma distinção como All-Star). Mas este era uma espécie de elo menos forte da melhor formação de sempre que os EUA apresentaram nos Jogos Olímpicos: John Stockton, Magic Johnson, Michael Jordan, Clyde Drexler, Chris Mullin, Larry Bird, Scottie Pippen, Charles Barkley, Karl Malone, David Robinson e Patrick Ewing. Para se ter noção da desigualdade, a Croácia perdeu por 32 pontos de diferença na final (117-85) e Angola, logo no encontro de abertura, foi derrotada por 116-48. Mais do que a competição, valeu o entretenimento.

A história dos Jogos de 1992: Fu Mingxia

Na natação, existem cada vez mais meninas prodígio a surgirem apostadas em desafiar o impossível e carimbar um lugar na história; depois há... Fu Mingxia: a atleta chinesa tornou-se campeã mundial de saltos para a água com apenas 12 anos e conquistou a medalha de ouro nos Jogos de 1992 aos 13 anos, tornando-se a mais nova de sempre a alcançar o lugar mais alto do pódio. E pensar que, em criança (ainda mais), queria ser ginasta mas foi ‘vetada’ por não ter a flexibilidade suficiente para tal...

Os mais medalhados dos Jogos de 1992

EUA: 101 medalhas (44 ouros, 32 pratas e 25 bronzes)

Alemanha: 65 medalhas (20 ouros, 18 pratas e 27 bronzes)

Rússia: 63 medalhas (26 ouros, 21 pratas e 16 bronzes)