Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

ATLANTA – 19 de Julho a 4 de Agosto de 1996

EMMANUEL AMUNIKE – MEDALHA DE OURO NO FUTEBOL

Costinha, Andrade, Beto, Peixe, Vidigal, Afonso Martins, Dani, Porfírio, Dominguez e Paulo Alves – 4.º lugar no futebol

Medalha de ouro: Nigéria

Manuela Machado – 7.º lugar na maratona (2.31.11)

Medalha de ouro: Fatuma Roba (Etiópia, 2.26.05)

Teresa Machado – 10.º lugar no lançamento do disco (61.38)

Medalha de ouro: Ilke Wyludda (Alemanha, 69.66)

Lucrécia Jardim – 8.º lugar na Série 2 das meias-finais dos 100 metros (11.32)

Medalha de ouro: Gail Devers (EUA, 10.94)

Luís Feiteira – 11.º lugar na Série 1 das meias-finais dos 1.500 metros (3.40.31)

Medalha de ouro: Noureddine Morceli (Argélia, 3.35.78)

David Maia – 18.º lugar em luta, -57kg

Medalha de ouro: Yuriy Melnichenko (Cazaquistão)

José Couto – 19.º lugar nos 200 metros bruços (2.17.28)

Medalha de ouro: Norbert Rózsa (Hungria, 2.12.57)

Lucrécia Jardim – 5.º lugar na Série 3 dos quartos-de-final dos 200 metros (22.88)

Medalha de ouro: Marie-José Pérec (França, 22.12)

Teresa Machado – 23.º lugar no lançamento do peso (15.91)

Medalha de ouro: Astrid Kumbernuss (Alemanha, 20.56)

Domingos Castro – 25.º lugar na maratona (2.18.03)

Medalha de ouro: Josia Thuswane (África do Sul, 2.12.36)

Pedro Ferreira – 31.º lugar nos 1.500 metros livres (16.34.55)

Medalha de ouro: Kieren Perkins (Austrália, 14.56.40)

Luís Jesus – 7.º lugar na Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 1.500 metros (3.44.65)

Medalha de ouro: Noureddine Morceli (Argélia, 3.35.78)

Vítor Almeida – 11.º lugar da Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 3.000 metros obstáculos (8.48.16)

Medalha de ouro: Joseph Keter (Quénia, 8.07.12)

Luís Jesus – 11.º lugar da Série 3 da 1.ª Eliminatória dos 5.000 metros

Medalha de ouro: Vénuste Niyongabo (Burundi, 13.07.96)

Ana Dias – 11.º lugar na Série 2 da 1.ª Eliminatória dos 5.000 metros (15.57.35)

Medalha de ouro: Wang Junxia (China, 14.59.88)

Carlos Patrício – 15.º lugar na Série 1 da 1.ª Eliminatória dos 10.000 metros (29.15.41)

Medalha de ouro: Haile Gebrselassie (Etiópia, 27.07.34)

José Couto – desqualificado na estafeta de 4x100 metros estilos

Medalha de ouro: EUA (3.34.84)

O futebol costuma ser uma modalidade secundarizada nos Jogos Olímpicos mas, em 1996, foi aí que residiu o ouro do Sporting... e literalmente: Emmanuel Amunike, extremo esquerdo nigeriano, conquistou a segunda medalha de ouro da história do Clube, tendo mesmo marcado o golo decisivo do triunfo por 3-2 frente à Argentina (com Zanetti, Claudio López, Ortega, Gallardo, Sensini, Crespo ou Simenoe) no último minuto! Antes, Portugal falhara a medalha de bronze contra um Brasil com Ronaldo, Bebeto, Rivaldo ou Roberto Carlos, entre outros, tendo entre os convocados dez ‘leões’.

De facto, valeu a pena toda a luta pelo nigeriano: quando jogava no Zamalek, do Egipto, motivou uma autêntica novela entre Sporting e Duisburgo que meteu facas em reuniões de direcção dos egípcios, tentativas de bloqueio no aeroporto e queixas na FIFA. Amunike veio mesmo, ganhou uma Taça de Portugal e conquistou o ouro nos Jogos antes de ser transferido para o Barcelona.

Numa edição marcada pela medalha de ouro de Fernanda Ribeiro nos 10.000 metros, Manuela Machado teve uma prestação positiva na maratona, assim como Teresa Machado no lançamento do disco e Lucrécia Jardim nos 100 metros.

A figura dos Jogos de 1996: Michael Johnson

Os sapatos dourados criados pela Nike especialmente para os Jogos de 1996 não poderiam funcionar melhor como presságio para o que se seguiria: Michael Johnson, a correr em ‘casa’, ganhou os 200 metros com um novo recorde mundial (19,32m) – marca que apenas seria superada por Usain Bolt, em 2008 – e os 400 metros com novo registo olímpico (apesar de deter o recorde mundial da distância ainda hoje, estabelecido em 1999). Conseguiu ainda mais uma medalha de ouro nos 400 metros em Sidney. Donovan Bailey (ganhou os 100 metros com recorde mundial) e Marie-José Pérec (venceu os 200 e os 400 metros, também com novo registo mundial) foram outras figuras no atletismo.

A história dos Jogos de 1996: Kerri Strug

Era a menina querida dos EUA: com apenas 12 anos, tinha marcado presença nos Jogos de Barcelona e caíra no goto de todos os presentes, ajudando ao bronze da equipa. Mais tarde, lesionou-se nas barras assimétricas e teve mesmo de ser levada de maca para o hospital. Mas Kerri Strug era uma adolescente de ferro e mostrou-o em 1996: lesionada no tornozelo, a coxear, conseguiu fazer a pontuação suficiente para as norte-americanas ganharem à Roménia. Saiu ao colo de médicos e treinadores, anunciou a retirada aos 16 anos e virou heroína nacional.

Os mais medalhados dos Jogos de 1996

EUA: 101 medalhas (44 ouros, 32 pratas e 25 bronzes)

Alemanha: 65 medalhas (20 ouros, 18 pratas e 27 bronzes)

Rússia: 63 medalhas (26 ouros, 21 pratas e 16 bronzes)