Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

RIO DE JANEIRO - 5 de Agosto a 21 de agosto de 2016

Emanuel Silva (Canoagem), com João Ribeiro - 4.º lugar em K2 1000 m (3'12''889)

Medalha de ouro: Max Rendschmidt / Marcus Gross (3'10''781)

Aruna Quadri (Ténis de Mesa) - 5.º lugar em singulares

Medalha de ouro: Ma Long

Patrícia Mamona (Atletismo) - 6.º lugar no triplo salto (14,65 m)

Medalha de ouro: Caterine Ibargüen (15,17 m)

Emanuel Silva (Canoagem), com Fernando Pimenta, João Ribeiro e David Fernandes - 6.º lugar em K4 1000 m (3'07''482)

Medalha de ouro: Max Rendschmidt / Tom Liebscher / Max Hoff / Marcus Gross (3'02''143)

Ricardo Esgaio e Carlos Mané (Futebol) - 6.º lugar

Medalha de ouro: Brasil

Teófilo Gutiérrez (Futebol) - 7.º lugar

Medalha de ouro: Brasil

Joana Ramos (Judo) - 9.º lugar em -52 kg

Medalha de ouro: Majlinda Kelmendi

Sergiu Oleinic (Judo) - 9.º lugar em -66 kg

Medalha de ouro: Fabio Basile

Taciana Lima César (Judo) - 9.º lugar em -48 kg

Medalha de ouro: Paula Pareto

Gastão Elias (Ténis), com João Sousa - 9.º lugar em pares

Medalha de ouro: Rafael Nadal / Marc López

Bode Abiodun e Aruna Quadri - 9.º lugar em equipas

Medalha de ouro: China

João Costa (Tiro) - 11.º lugar em pistola de ar comprimido 10 m

Medalha de ouro: Hoàng Xuân Vinh

João Costa (Tiro) - 11.º lugar em pistola 50 m

Medalha de ouro: Jin Jong-oh

Alexis Santos (Natação) - 12.º lugar nos 200 m estilos (2'00''08)

Medalha de ouro: Michael Phelps (1'54''66)

Alexis Santos (Natação) - 14.º lugar nos 400 m estilos (4'15''84)

Medalha de ouro: Kosuke Hagino (4'06''05)

Diogo Abreu (Trampolins) - 16.º lugar individual

Medalha de ouro: Uladzislau Hancharou

Francisca Laia (Canoagem) - 16.º lugar em K1 200 m (42''695)

Medalha de ouro: Lisa Carrington (39''864)

Jorge Fonseca (Judo) - 17.º lugar em -100 kg

Medalha de ouro: Lukáš Krpálek

Gastão Elias (Ténis) - 17.º lugar em singulares

Medalha de ouro: Andy Murray

Lorène Bazolo (Atletismo) - 20.º lugar nos 200 m (23''01)

Medalha de ouro: Elaine Thompson (21''78)

Sviatlana Kudzelich (Atletismo) - 22.º lugar nos 3000 m obstáculos (9'32''93)

Medalha de ouro: Ruth Jebet (8'59''75)

Pedro Pinotes (Natação) - 25.º lugar nos 400 m estilos (4'25''84)

Medalha de ouro: Kosuke Hagino (4'06''05)

Marta Onofre (Atletismo) - 26.º lugar no salto com vara (4,30 m)

Medalha de ouro: Ekaterini Stefanidi (4,60 m)

Lorène Bazolo (Atletismo) - 28.º lugar nos 100 m (11''43)

Medalha de ouro: Elaine Thompson (10''71)

João Vieira (Atletismo) - 31.º lugar nos 20 km marcha (1h23'03'')

Medalha de ouro: Wang Zhen (1h19'14'')

Cátia Azevedo (Atletismo) - 31.º lugar nos 400 m (52''38)

Medalha de ouro: Shaunae Miller (49''44)

Vera Barbosa (Atletismo) - 33.º lugar nos 400 m barreiras (57''28)

Medalha de ouro: Dalilah Muhammad (53''13)

Maria Leonor Tavares (Atletismo) - 33.º lugar no salto com vara (4,15 m)

Medalha de ouro: Ekaterini Stefanidi (4,60 m)

Jéssica Inchude (Atletismo) - 36.º lugar no lançamento do peso (15,15 m)

Medalha de ouro: Michelle Carter (20,63 m)

Vera Barbosa (Atletismo) - 40.º lugar nos 400 m barreiras (58''27)

Medalha de ouro: Dalilah Muhammad (53''13)

Igor Mogne (Natação) - 45.º lugar nos 100 m livres (50''65)

Medalha de ouro: Kyle Chalmers (47''52)

João Vieira (Atletismo) - Não terminou os 50 km marcha

Medalha de ouro: Matej Tóth (3h40'58'')

Jéssica Augusto (Atletismo) - Não terminou a maratona

Medalha de ouro: Jemima Sumgong (2h24'04'')

Sara Moreira (Atletismo) - Não terminou a maratona

Medalha de ouro: Jemima Sumgong (2h24'04'')

 

Naquela que foi a segunda maior comitiva portuguesa de sempre (apenas superada por Atlanta, em 1996) destaque para Emanuel Silva que já havia sido o destaque maior em Londres 2012. Em dupla com João Ribeiro (em Londres havia feito dupla com Fernando Pimenta), ficou a menos de 3 décimos de segundo dos medalhados de bronze. Uma prestação notável, apenas suplantada pela medalha de bronze de Telma Monteiro, no judo.
Patrícia Mamona também se destacou com um sexto lugar na final do triplo-salto, batendo o recorde nacional do triplo-salto e, entre os estrangeiros, foi Aruna Quadri a sobressair. O nigeriano surpreendeu e foi até aos quartos-de-final, eliminado pelo campeão olímpico e deixando pelo caminho uma das lendas da modalidade, o alemão Timo Boll.

Foi a primeira edição dos Jogos Olímpicos sediada na América do Sul e também a primeira vez em que a mesma se disputou no inverno, uma vez que o Brasil se situa no hemisfério sul. As cerimónias de abertura e encerramento decorreram no Estádio do Maracanã, ao invés do Estádio Olímpico (onde se disputam as provas de atletismo), como acontecia desde 1900.
A prova foi marcada pelos problemas ambientais, reflectidos sobretudo nas provas exteriores aquáticas, nas quais vários atletas se queixaram da poluíção.
Numa era cada vez mais marcada pela tecnologia, o Brasil estreou tecnologias inéditas em várias modalidades. Na natação utilizou-se pela primeira vez um contador electrónico dentro das piscinas para informar os atletas do número de voltas, nas provas mais longas. O voleibol contou com o sistema de challenge, ja utilizado em outras provas internacionais. No tiro com arco utilizou-se um novo sistema electrónico que dava o resultado imediato na mesa técnica dos árbitros e no tiro à bala o alvo electrónico evoluiu e passou a fazer a leitura e o cálculo do local do impacto do projéctil, por intermédio de um feixe de laser. Além disso, pela primeira vez no Mundo houve uma transmissão terrestre ao vivo em resolução 8K.

 

A figura dos Jogos de 2016: Michael Phelps / Usain Bolt

Phelps anunciou a despedida das olimpíadas e fê-lo em grande estilo, conquistando seis medalhas (cinco de ouro e uma de prata) e reforçando ainda mais o estatuto de atleta mais medalhado de sempre em olimpíadas. Disputou a sua última prova arrebatando mais uma medalha de ouro, a 23.ª em 28 conquistadas entre 2004 e 2016 e saiu do Rio de Janeiro com um estatuto intocável na história dos Jogos Olímpicos.
Bolt despediu-se também da competição das competições com um feito inédito, tornando-se o primeiro atleta de sempre a vencer por três vezes as provas de 100 e 200 m, num total de 8 medalhas olímpicas, todas de ouro, entre 2008 e 2016. Uma verdadeira lenda.

 

Os mais medalhados dos jogos de 2016

Estados Unidos: 121 medalhas (46 de ouro, 37 de prata e 38 de bronze)

Grã-Bretanha: 67 medalhas (27 de ouro, 23 de prata e 17 de bronze)

China: 70 medalhas (26 de ouro, 18 de prata e 26 de bronze)