Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Sporting Olympics - Rio 2016 - Tóquio 2020

Marta Onofre

  • 28 Anos Atletismo
  • Data de nascimento 28 janeiro 1991 1,70m | 65kg
  • País Portugal

Está aqui

Biografia
Marta Chinita Soares Onofre

Marta Onofre não conhece a palavra ‘impossível’. Ultrapassa as dificuldades num salto – normalmente vitorioso. A atleta ‘leonina’ tornou-se campeã de salto com vara em 2015, ao mesmo tempo em que se licenciava... em medicina. Nunca lhe parece ter faltado tempo. Em Fevereiro de 2016, bateu inclusivamente o recorde nacional ao alcançar a marca dos 4,45m e inscreveu-se numa pós-graduação em medicina desportiva. A explicação parece simples: “Conciliar o curso com o salto com vara foi uma questão de disciplina e de organização. Quando queremos muito, é possível conjugar as coisas”. Dito assim nem parece difícil, pois não? Mas das palavras às acções vai muito trabalho de distância.

Uma das principais dificuldades em gerir as duas actividades, de forma a apresentar resultados positivos em ambas, foi colocada pelo próprio modelo de ensino existente em Portugal. “Sem dúvida que o sistema de ensino não está preparado para alunos atletas de alta competição. Parte dos professores, que também são médicos, acham que só se pode ser médico ou atleta. Na cabeça deles é perfeitamente inconcebível fazer as duas coisas, o que não facilita”, afirma a jovem ‘leoa’ que, mesmo sem o regime de atleta de alta competição, tinha média para entrar no curso de medicina em três universidades distintas. Para melhorar a situação, Marta Onofre sugere implementar... o que está previsto. “Supostamente, está escrito que os atletas têm direito a um professor auxiliar que os ajude a acompanhar a matéria, mas isso nunca aconteceu – penso que seria útil se fosse colocado em prática”, sustenta.

Mas, afinal, o que deu e tirou a medicina ao salto com vara e vice-versa? “O facto de ter estudado medicina tornou-me uma pessoa muito trabalhadora, organizada e até perfeccionista. A nível do conhecimento do corpo, obviamente que também ajuda”. Pelo contrário, o atletismo tem atrasado a integração no mercado de trabalho, mas há sacrifícios a ser feitos por causas maiores... e 2016 é ano de Jogos Olímpicos. “Este ano tenho optado mais pelo treino em detrimento da medicina por se tratar de ano de Jogos Olímpicos. Optei por fazer um ano de pausa, atrasando um pouco a entrada no mercado de trabalho, para dar mais tempo à recuperação”. Não será coincidência ver que esta dedicação redobrada tenha resultado no recorde nacional e consequente qualificação para o Campeonato Europeu de Pista Coberta.

Até ao objectivo Rio de Janeiro 2016 ser uma realidade, Marta Onofre tinha mais ambições. Quando questionada sobre o que pretende alcançar esta época, a atleta respondia sem pensar muito, como que a provar que se encontra perfeitamente esclarecida e focada: “A nível colectivo, poder ajudar a equipa e dar o máximo de pontos e, a nível europeu, se possível repetir o segundo lugar da Taça dos Campeões Europeus de 2014, sendo que ganhar seria o melhor cenário possível. Individualmente, voltar a ganhar, tentar chegar à final no Campeonato da Europa e conseguir os mínimos para os Jogos Olímpicos”. E por pouco não atingiu o pleno: depois de ter batido o recorde nacional em Pista Coberta (4,51), teve excelentes desempenhos nos triunfos colectivos do Sporting CP (Taça dos Clubes Campeões Europeus, Campeonato Nacional de Clubes de Pista e Campeonato Nacional de Clubes em Pista Coberta), marcou presença no Europeu (15.º lugar) e parte com legítimas aspirações de somar mais um bom registo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Clubes anteriores

2002-2008: Belenenses

2008-2009: Benfica

2010-2011: Belenenses

2011: SPORTING CP

Prémios

Selecção Nacional

- 15.º lugar no Campeonato da Europa de 2016, em Amesterdão

- 24.º lugar no Campeonato da Europa de 2014, em Zurique

- 13.º lugar no Campeonato Europeu de Sub-23 2013, em Tampere

- 15.º lugar no Campeonato Europeu de Sub-23 2011, em Ostrava

- 8.º lugar no Campeonato Mundial Universitário 2015, em Gwangju

- 4.º lugar na Taça de Europa de Nações 2015, em Heraklion

- 8.º lugar na Taça de Europa de Nações 2014, em Tallin

- 15.º lugar no Festival Olímpico da Juventude Europeia 2007, em Belgrado

Sporting Clube de Portugal

- 1.º lugar na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 2016, em Mersin (Turquia)

- 2.º lugar na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 2014, em Vila Real de Santo António

- 3.º lugar na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 2015, em Mersin (Turquia)

- Todos os títulos no Campeonato Nacional de Clubes de Pista e em Pista Coberta desde 2011

Principais Títulos Nacionais:

- Campeã de Portugal Ar Livre 2013, 2015 e 2016

- Campeã de Portugal Pista Coberta 2016

- Vice-campeã de Portugal Pista Coberta 2012, 2013, 2014 e 2015

- Vice-campeã de Portugal de Ar Livre 2012

- Campeã Nacional de Esperanças Ar Livre 2011, 2012 e 2013

- Campeã Nacional de Esperanças Pista Coberta 2011 e 2013

Recordes Nacionais:

- Recorde Nacional de Sub-23 Pista Coberta – 4.20m

- Recorde Nacional de Sub-23 Ar Livre – 4.22m

- Recorde Nacional de Seniores Pista Coberta – 4.51m