Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Futsal

Foto Mário Vasa

"Não estava à espera de sofrer estes golos"

Por Jornal Sporting
23 Set, 2017

Nuno Dias satisfeito com o rendimento da equipa na vitória frente ao Futsal Azeméis (6-3), mas descontente com os golos sofridos

O treinador da equipa principal de futsal do Sporting Clube de Portugal, Nuno Dias, mostrou-se satisfeito com a vitória alcançada nesta tarde de sábado, frente ao Futsal Azeméis, embora os três golos encaixados – todos apontados por Paulo Roxo – tenham sido a parte negativa da 3.ª jornada da Liga SportZone.

"Não estava espera de sofrer estes golos. É importante fazermos uma análise ao Azeméis, que não é uma equipa qualquer. Têm jogadores com uma experiência enorme, três deles jogaram no Sporting, com muita qualidade individual, o tipo de atletas que aproveitam bem os deslizes adversários. Esses momentos menos bons do jogo vão existir sempre. Ninguém consegue controlar todo o tempo. Há é adversários que aproveitam bem esses momentos. A nossa agressividade defensiva baixou e foi precisamente nesses momentos que reduziram para 3-2, o que podia ter complicado. Soubemos reagir bem a seguir e voltámos ao jogo, à nossa forma, à nossa identidade colectiva e, por isso, os golos acabaram por surgir naturalmente. O resultado ajusta-se: o Sporting CP com mais oportunidades e o Azeméis a aproveitar três erros", rematou.

Sobre a adaptação ao novo pavilhão, Nuno Dias resumiu: "O Sporting CP precisava desta casa. E o Sporting CP somos nós: jogadores, técnicos, adeptos e até adversários", disse, antes mesmo de saber o comentário que Ricardo Canavarro tinha feito antes sobre o Pavilhão João Rocha (ver aqui)

Foto Mário Vasa

O elogio da simplicidade

Por Jornal Sporting
23 Set, 2017

Vitória de processos claros e simples sobre o Futsal Azeméis mantém intacta reputação dos bicampeões nacionais

A equipa principal de futsal do Sporting Clube de Portugal venceu nesta tarde de sábado o Futsal Azeméis (6-3), no Pavilhão João Rocha, em jogo referente à 3.ª jornada da Liga SportZone.

Os leões dominaram a partida, mesmo no curto período (cerca de dois minutos) do segundo tempo em que a formação nortenha conseguiu reduzir de 3-0 para 3-2, com ambos os golos apontados por Paulo Roxo. Aliás, foi também da sua autoria o terceiro e último tento do Azeméis, num momento em que já jogava em 5x4 – com Eli Júnior a guarda-redes avançado –, embora com o resultado absolutamente controlado.

O resultado deve-se à simplicidade de processos com que a equipa liderada por Nuno Dias se apresentou na quadra, com 1.098 espectadores a assistir. Deo podia ter inaugurado o marcador logo aos 30 segundos de jogo, mas acabou por consegui-lo dois minutos depois. Nandinho (7') e Israel (8') ensaiaram reduzir a desvantagem, tal como Djô e Varela (12') tentaram ampliá-la. No entanto, foi Fortino a ser mais feliz (13'), a passe de Pany Varela. Antes de Caio Japa (17') estabelecer o resultado com que se chegou ao intervalo (3-0), João Matos e Merlim também quiseram brilhar, mas os remates saíram por cima.

O segundo tempo trouxe os tais dois golos de Paulo Roxo, com Cavinato depois a obrigar Cristiano a defesa apertada. Nesse momento, Nuno Dias colocou João Matos, Merlim, Edgar Varela e Fortino na quadra – Marcão defendeu todo o jogo – e a poeira dos dois golos adversários assentou. A simplicidade do jogo leonino não sofria qualquer alteração e foi com naturalidade que Varela e João Matos aumantaram a vantagem (5-2), com nova resposta de Paulo Roxo (34'). Para o final, um golaço (!) de Fortino a fechar as contas para mais três pontos para o Sporting CP.

No final do encontro, destaque para as palavras do técnico do Futsal Azeméis, Ricardo Canavarro: "Foi um prazer jogar neste pavilhão. A equipa estava com alguma curiosidade em pisar este palco e no geral fizemos um grande jogo. Organização colectiva espectacular, mas alguns erros individuais deram nos golos que sustentaram a vantagem".

Foto José Cruz

"Queremos manter-nos na liderança, onde gostamos de estar"

Por Jornal Sporting
22 Set, 2017

Paulo Luís, adjunto de Nuno Dias na equipa de futsal do Sporting CP, avisou para os perigos do Futsal Azeméis, que ainda só tem vitórias

Com duas vitórias em duas partidas, a equipa leonina de futsal vai defrontar neste sábado às 14h30 o Futsal Azeméis, que tem o mesmo registo, na terceira jornada da Liga Sportzone. Depois de uma vitória na Taça de Honra, os leões regressam ao Campeonato Nacional, mas Paulo Luís, treinador-adjunto da equipa, não acha que se trate de aspecto significativo na preparação para a partida deste fim-de-semana.

"A única mudança é a competição, o chip mantém-se, que é o das vitórias. É mais um jogo em que vamos entrar para vencer e para fazer uma boa partida. Queremos manter-nos na liderança, que é onde gostamos de estar", começou por dizer, avaliando o adversário que vão encontrar no Pavilhão João Rocha: "O Futsal Azeméis é uma equipa que, além de mais um ano de experiência, têm jogadores com muitos anos deste nível. Alguns internacionais, como o Cristiano, que passou no Sporting CP, e por isso têm qualidade. Estão motivados, têm seis pontos e vêm aqui para fazer um resultado positivo", disse.

Com o regresso à nova casa das modalidades em perspectiva, Paulo Luís sublinhou a importância do factor casa, apelando à presença dos Sportinguistas. "Nós vamos preparar-nos o melhor possível, dentro de algumas condicionantes que tivemos. É sempre reconfortante jogar em casa, onde gostamos sempre de estar, ainda para mais no pavilhão novo. De certeza que não nos vai faltar apoio", afirmou.

Foto José Cruz

"Chip é sempre o mesmo: é o das vitórias"

Por Jornal Sporting
22 Set, 2017

Pedro Cary lançou a partida da terceira jornada frente ao Futsal Azeméis com confiança nos três pontos

Depois da vitória na meia-final da Taça de Honra, a equipa de futsal do Sporting CP vai voltar ao Pavilhão João Rocha e à Liga Sportzone neste sábado, às 14h30, para enfrentar o Futsal Azeméis na terceira jornada. Pedro Cary, um dos mais experientes jogadores do plantel, rejeita que seja necessário mudar o 'chip' visto que o objectivo é precisamente o mesmo: vencer.

"O nosso chip é sempre o mesmo: é o das vitórias, de jogar bem, com qualidade. Depois da boa sensação de jogarmos pela primeira vez no nosso pavilhão, vamos voltar frente a um adversário que se reforçou bem, difícil, mas que conhecemos bem", disse, analisando depois o próximo adversário leonino e alguns dos seus jogadores: "Estão mais maduros e parece-me que vão ter menos percalços este ano. Têm dois reforços que conhecemos bem, o Eli Júnior e o Paulinho Roxo, bem como o nosso amigo Cristiano, que jogou connosco muitos anos".

Sobre a equipa verde e branca, o jogador português admitiu que a entrada na primeira ronda da prova europeia já é assunto no balneário, mas garantiu que o foco continua a ser a partida do Campeonato Nacional. "Falamos da UEFA Futsal Cup, sobre onde vamos jogar, contra quem... são assuntos normais do dia a dia, mas que não nos retiram o foco do jogo com o Futsal Azeméis", terminou Pedro Cary. 

Foto José Cruz

“Aquilo que planeámos para cada semana de trabalho foi conseguido”

Por Jornal Sporting
21 Set, 2017

Carlos Reis aponta com toda a convicção a uma estreia vitoriosa no Campeonato Nacional de futsal feminino

Para o treinador das seniores de futebol feminino do Sporting CP a confiança para defrontar o Atlético Povoense é total, considerando que a preparação do último mês (faz hoje um mês que as jogadoras realizaram o primeiro treino) deixa garantias para o único pensamento, ou seja, vencer: “Aquilo que planeámos para cada semana de trabalho foi conseguido, portanto faço um balanço muito positivo. Mesmo que tenhamos revelado ansiedade nalguns momentos, o mais importante era vencer estes primeiros jogos. Já jogámos com elas na pré-época, mas não tem nada que ver com jogos de Campeonato Nacional. Já passaram algumas semanas desde que as defrontámos e mudou muito da nossa parte. Certamente que da parte do At. Povoense também. O nosso foco está em ganhar”.

O novo técnico dos verdes e brancos apresentou-nos sucintamente o adversário na estreia da Liga, não se coibindo de explicar ao Jornal Sporting o treino desta quinta-feira à noite: “O At. Povoense tem uma equipa jovem, mas joga de forma muito organizada. Têm um treinador muito experiente no futsal feminino, que já nos conhece bem. Focaremos este treino na bola parada, que resolve muitos jogos no futebol moderno, e no 5x4, ambas situações em que pretendemos ter sucesso”.

Taninha também deu o seu testemunho, corroborando a análise do técnico. A criativa leonina não deixou, no entanto, de garantir que a equipa já trabalha de acordo com a filosofia do treinador: “A pré-época foi exigente, à medida do mister Carlos Reis, que quer tudo nos limites. Fizemos uma boa pré-época com resultados muito desnivelados, mas o foco está no campeonato. O At. Povoense é uma equipa bastante aguerrida e bem trabalhada, mas queremos a vitória e faremos tudo para trazer os três pontos para Alvalade. Ganhámos num torneio de pré-época e foi um bom teste para ver o que podemos encontrar neste campeonato”.

Carlos Reis perguntou em tom de brincadeira o que Taninha havia dito e respondeu assim quando soube as palavras da jogadora: “É normal que tenha dito isso. A Taninha já trabalhou comigo. Já sabe os meus métodos de trabalho. É intensidade acima de tudo”, realçou bem-disposto, antes de reconhecer que as duas primeiras jornadas podem ser testes importantes para a primeira final da época, a da Taça de Honra, diante do Benfica, depois do apuramento por 3-1 confirmado perante o Quinta dos Lombos: “Temos de ver jogo a jogo. Contudo, sabemos que a final da Taça de Honra será para ganhar. Temos de ir limando arestas em cada partida para estarmos melhor nessa final e podermos vencer”.

Como se comprova, a comunhão existe até no discurso. O caminho rumo ao desejado título nacional começa no sábado às 19h00.

Foto José Cruz

Há dérbi na final da Taça de Honra

Por Jornal Sporting
21 Set, 2017

Sporting CP derrotou os Leões de Porto Salvo por 7-2 e vai defrontar o Benfica na final da prova

Vem aí mais um dérbi de futsal entre Sporting CP e Benfica, desta vez a contar para a final da Taça de Honra. Os orientados de Nuno Dias venceram, esta noite (21 de Setembro), os Leões de Porto Salvo por 7-2 e disputam assim o quinto troféu da competição, tantos quanto o número de edições realizadas. Aliás, já que 'falamos em números', será o terceiro dérbi na final da prova (vitória dos leões em 2013/2014 e derrota em 2014/2015), sendo que os verdes e brancos são a equipa com mais títulos conquistados: três. 

Estatísticas à parte, os bi-campeões nacionais deslocaram-se até ao Pavilhão Leões de Porto Salvo com a lição bem estudada, ainda que tenham apanhado um susto, já que a equipa de Jorge Monteiro conseguiu reduzir de 3-0 para 3-2 à entrada da segunda parte. No entanto, a exposição defensiva do também finalista da temporada passada acabou por ser aproveitada da melhor forma pelo Sporting CP, que fixou o resultado nuns enganadores 7-2. Para os leões marcaram Pedro Cary, Cavinato (2), Pany Varela (2), Merlim e Dieguinho, enquanto Teka e Papa fizeram os golos do conjunto da casa.
 
 
A final está marcada para o dia 10 de Outubro no Pavilhão Multiusos de Odivelas. 

"Equipas começam a conhecer-se melhor"

Por Jornal Sporting
19 Set, 2017

Raul Oliveira espera um jogo difícil contra os Leões de Porto Salvo, na meia-final da Taça de Honra

O treinador-adjunto da equipa sénior de futsal do Sporting CP, Raul Oliveira, fez à análise do jogo desta quarta-feira, frente a uma equipa que já é bem conhecida dos leões: “É a terceira vez que os defrontamos este ano. Fizemos um amigável, já jogámos para o campeonato há duas semanas e este o jogo vai ser, mais uma vez, complicado. As equipas começam a conhecer-se melhor e, apesar de termos claramente o favoritismo do nosso lado, em casa do adversário tudo pode acontecer.”

O facto do técnico dos Leões de Porto Salvo, Jorge Monteiro, ter estado muitos anos ao comando da formação júnior leonina torna-se uma dificuldade acrescida: “É uma equipa que vai querer ganhar, tal como nós, e que nos vai fazer a vida difícil. O treinador conhece-nos muito bem, trabalhou nesta casa e por isso mesmo será um jogo complicado. É claramente o adversário que nos estudou melhor e terá uma melhor estratégia para tentar vencer o jogo", remata.

“Independentemente da competição vamos entrar para ganhar”

Por Jornal Sporting
19 Set, 2017

Edgar Varela admite que os Leões de Porto Salvo, adversário nas meias-finais da Taça de Honra, já deve ter estudado e trabalhado sobre a estratégia leonina

O jogador da equipa sénior de futsal do Sporting CP fez a antevisão do jogo desta quarta-feira, frente aos Leões de Porto Salvo, para as meias-finais da Taça de Honra, onde garante que o objectivo é de vencer: “Há sempre muito que estudar, independentemente do adversário. Jogámos contra eles no início, por isso agora já devem ter trabalhado mais situações e estudado a nossa estratégia. Independentemente da competição, vamos entrar para ganhar, é assim que é feito o Sporting e estamos preparados.”

Para Varela, a equipa está preparada para vencer as provas que lhe sejam propostas, apesar do calendário apertado: “Queremos ganhar todos os campeonatos, todos os troféus, e este é um deles. Por isso vamos entrar para ganhar. É óptimo para nós, para estarmos habituados e claro que faz bem à nossa equipa ter mais jogos”, rematou.

Cinco leões chamados à Selecção Nacional

Por Jornal Sporting
19 Set, 2017

João Matos, Pedro Cary, André Sousa, Anilton e Varela foram convocados para os jogos frente à Rússia

O Sporting CP é o Clube mais representado na convocatória da Selecção Nacional para os dois embates de preparação frente à Rússia, marcados para os dias 25 e 26 de Setembro, em Moscovo. João Matos, Pedro Cary, André Sousa, Anilton e Varela foram os cinco leões chamados por Jorge Braz, que convocou um total de 14 atletas.

Estas duas partidas diante dos atuais campeões do Mundo e da Europa inserem-se no plano de preparação da formação lusa que garantiu em abril a presença no Campeonato da Europa, a ser disputado na Eslovénia, entre os dias 30 de janeiro e 11 de fevereiro.

Foto José Cruz

"Acho que foi uma primeira parte irrepreensível"

Por Jornal Sporting
16 Set, 2017

Nuno Dias destacou o arranque e os três golos obtidos no primeiro tempo diante do Fundão para a segunda vitória na Liga SportZone

Nuno Dias congratulou os jogadores pela vitória, realçando a exibição na primeira parte da partida, na qual o Sporting CP marcou os seus três golos: "Foram duas partes distintas. Na primeira estivemos muito bem. O Fundão não fez um único remate à nossa baliza, estivemos muito bem a defender a organização ofensiva do Fundão. A nossa posse de bola não deu hipóteses a contra-ataques e aproveitámos bem as oportunidades. Acho que foi uma primeira parte irrepreensível".

O técnico verde e branco teceu elogios ao adversário e avisou o perigo de 'adormecer' em termos de intensidade ao longo do encontro.

"Na segunda parte não entrámos bem. Em dois ou três minutos ja tínhamos feito quatro faltas, passámos a não ser tão fortes a defender situações de 1x1. Sofremos um golo no inicio da segunda parte e isso galvanizou a equipa do Fundão, que é uma equipa com qualidade e que acreditou e tentou tudo para poder chegar a um outro resultado. Após o 3-1 voltámos a estabilizar e a gerir bem os momentos do jogo e posse de bola", explicou Nuno Dias antes de deixar a opinião: "A nossa vitória acaba por ser justa".

Páginas

Subscreva RSS - Futsal