Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Futsal

Foto César Santos

“Se não fizermos um grande jogo, não iremos vencer”

Por Jornal Sporting
24 Fev, 2017

Leo realçou que só realizando uma grande exibição é que os leões vão conseguir derrotar o Modicus

A equipa de futsal do Sporting CP realizou esta sexta-feira à tarde o treino de preparação para o encontro frente ao Modicus, que está marcado para este sábado às 16h45, a contar para as meias-finais da Taça da Liga. Na última sessão de trabalho antes da partida, e em que apenas os já lesionados de longa data Pedro Cary e Djô não puderam dar o seu contributo, foi evidente o bom espírito de grupo e a união que existe entre os pupilos de Nuno Dias.

No final do treino, Leo fez a antevisão do jogo, tendo realçado que os leões vão ter pela frente um adversário muito complicado e que só estando ao melhor nível é que vão conseguir o apuramento para a final da competição. “A equipa do Modicus é muito forte, aguerrida e muito bem orientada. Se não fizermos um grande jogo amanhã, não iremos sair com a vitória. A confiança da nossa equipa é muito grande e não pode baixar, pois tem sido esse um dos pontos-chave para fazermos grandes exibições. Os jogos a eliminar são sempre complicados, porque qualquer erro nos pode deixar fora da competição. Somos favoritos, até pelo que temos demonstrado no campeonato, mas isso não vai adiantar nada se não o demonstrarmos dentro do campo”, afirmou o internacional pelo Cazaquistão, em declarações ao Jornal Sporting.

Os leões venceram nos quartos-de-final o Braga por um resultado expressivo de 6-1 e o fixo destacou que o ambiente familiar que se vive na equipa é uma ajuda importante. “A nossa equipa é muito unida e muito brincalhona, o que é essencial para a união que temos. Prova do bom espírito que existe entre nós é o facto da situação de terem que ficar sempre em todos os jogos três atletas de fora não atrapalhar nada”, assinalou.

Por fim, Leo realçou o apoio que a equipa recebe em todos os jogos dos Sportinguistas. “Nós esperamos sempre que os nossos adeptos venham ao Pavilhão apoiar-nos. Independentemente do sítio onde jogamos, consideramos sempre que estamos a jogar em casa. O apoio deles faz-nos jogar cada vez melhor e querer dar sempre o máximo. Ouvi-los a cantar o jogo inteiro é sempre maravilhoso e uma grande ajuda”, concluiu. 

Foto César Santos

“Queremos continuar a ser os detentores da Taça”

Por Jornal Sporting
24 Fev, 2017

João Matos fez a antevisão da partida deste sábado frente ao Modicus, realçando que o Sporting CP quer conquistar novamente a Taça da Liga

Os quatro capitães das equipas que conseguiram ontem o apuramento para as meias-finais da Taça da Liga de Futsal (Sporting CP, Modicus, Fundão e Belenenses), estiveram, esta sexta-feira de manhã, presentes no colégio Paulo VI, situado na localidade de Fânzeres, em Gondomar, para fazer a antevisão dos encontros.

Numa conferência de imprensa que contou com a presença especial dos jovens estudantes, com estes também a colocarem questões aos jogadores, o capitão leonino, João Matos destacou que o Sporting CP quer revalidar a conquista da Taça e alertou para as dificuldades que a equipa do Modicus vai colocar.

“Queremos continuar a ser os detentores da Taça. Sabemos que vamos encontrar muitas dificuldades neste encontro. O Modicus é uma equipa que tem muita qualidade. Trabalha muito bem e tem excelentes jogadores. Tem demonstrado que tem qualidade para criar dificuldades a qualquer equipa. Já na primeira volta do campeonato quando os defrontamos tiveram alguns momentos em que foram superiores. Temos de estar em alerta constante e trabalhar e jogar nos limites. É um jogo que se vai decidir nos detalhes, mas nós ambicionamos conquistar o título novamente. É uma competição que faz parte dos nossos objectivos”, começou por dizer, antes de afirmar que o grupo está confiante.

“O grupo está muito bem. Até agora, tem sido uma época maravilhosa para nós. Ontem vencemos o Braga, que é uma equipa muito forte, de forma expressiva e isso dá-nos confiança. Agora temos pela frente o Modicus, que é uma equipa que tem demonstrado grande qualidade e temos de estar totalmente concentrados nesta partida. Ambos queremos conquistar a vitória e conseguir o apuramento para a final, mas vamos olhar para a nossa forma de jogar e focarmo-nos nisso, pois não queremos vacilar”, acrescentou.

Apesar da partida frente ao Braga se ter realizado a uma quinta-feira à tarde, os adeptos não deixaram de estar presentes para apoiar a equipa orientada por Nuno Dias. Um gesto que João Matos assinalou e que espera que se repita no sábado. “Felizmente, como já é habitual, tivemos muita gente do nosso lado. Não só dos Sportinguistas aqui do Norte, mas também soube que vieram vários adeptos de propósito de Lisboa para nos verem. Não nos cansamos de lhes agradecer todo o apoio que dão. É muito bom para nós e relembro que o jogo frente ao Braga foi disputado a uma quinta-feira à tarde. Acredito por isso que no sábado tenhamos ainda mais apoio e o Pavilhão esteja ainda mais cheio. Espero que o Modicus também traga mais adeptos, para dessa forma embelezar ainda mais esta festa da Taça da Liga”, destacou o fixo dos verdes e brancos.

Por fim, o capitão dos campeões nacionais não escondeu o orgulho por puder representar o Clube que ama. “Sinto-me um felizardo. Nasci numa família Sportinguista e sempre fui adepto do Sporting CP. Já tenho 15 anos de casa e sendo adepto, tendo ainda por cima a oportunidade de representar o Clube, posso dizer que é um sonho realizado. São muitos anos a defender este emblema e espero que continue a fazê-lo durante muitos mais anos”, completou.

A partida dos leões frente ao Modicus está marcada para sábado às 16h45. 

Foto César Santos

“Espero que continuemos com estas exibições até ao final”

Por Jornal Sporting
23 Fev, 2017

Marcão não escondeu a felicidade com a actuação e a vitória da equipa leonina frente ao Braga

O guarda-redes do Sporting CP, Marcão, relembrou que o Braga era um adversário difícil, mas realçou que os leões fizeram uma grande exibição. “Estou muito feliz pelo apuramento. Fizemos um grande jogo. Tivemos muito bem a todos os níveis. Encarámos a partida de forma séria. Sabíamos que pela equipa que o Braga tem iríamos ter dificuldades, mas conseguimos superá-las e vencemos de forma justa. O Braga é uma grande equipa, tem demonstrado isso no campeonato, mas nós tivemos muito bem hoje. Espero que continuemos com estas exibições até ao final”, começou por dizer, antes de falar sobre o apoio dos Sportinguistas ao longo do encontro.

“Quero agradecer o apoio dos adeptos. Foram fantásticos, como o são sempre. Os jogos não são em Lisboa, mas já nos habituaram que seja onde for eles estão sempre prontos para nos apoiarem. Nos momentos mais difíceis nos encontros são sempre eles que nos puxam para cima. Um agradecimento também aos que em casa também torceram por nós. Estamos muito felizes”, realçou, antes de fazer já uma antevisão à partida frente ao Modicus.

“É uma boa equipa. Não é por acaso que está nos primeiros lugares do campeonato. Sabemos do valor que têm e agora vamos assistir ao jogo que fizeram frente ao Leões de Porto Salvo para os estudar da melhor maneira, de forma a que no sábado estejamos preparados”, finalizou. 

Foto César Santos

“Sentimento de dever cumprido”

Por Jornal Sporting
23 Fev, 2017

Nuno Dias mostrou-se muito feliz com a exibição dos leões frente ao Braga

O treinador de futsal do Sporting CP, Nuno Dias, fez um balanço muito positivo da vitória expressiva por 6-1 frente ao Braga, tendo realçado a excelente exibição dos seus jogadores. “Saímos da partida com o sentimento de dever cumprido. O trabalho realizado surtiu efeito, porque foi muito bem executado. Fizemos um grande jogo. Defrontámos uma equipa de grande qualidade e com o excelente jogo que realizámos, fizemos passar a imagem que o Braga não é uma equipa forte, o que não corresponde à verdade. Só nos criaram alguns problemas quando atingimos a 5.ª falta e quando colocaram o guarda-redes avançado. Foi uma grande exibição dos meus jogadores, com grandes jogadas e grandes golos. Estamos de parabéns”, começou por dizer, antes de realçar que este foi apenas o primeiro passo para os leões conquistarem novamente a Taça da Liga.

“Ainda há um longo caminho a percorrer, que começa já amanhã com o treino de preparação para o próximo jogo, pois o Modicus é uma equipa diferente desta do Braga. Recordo que foi uma equipa que defrontámos no ano passado e que ao intervalo estávamos a perder. Juntamente com o Braga e com o Belenenses, está na terceira posição do campeonato, e isso por si só demonstra a sua qualidade. É uma bela equipa, que trabalha bem, joga bem, tem bons jogadores e é organizada. Vai ser um jogo difícil”, realçou.

Por fim, o técnico dos verdes e brancos deixou uma palavra para os adeptos Sportinguistas que compareceram em grande número nas bancadas do Pavilhão Multiusos de Gondomar. “Hoje apareceram, cantaram e apoiaram-nos. Quero agradecer desde já o apoio que nos deram. Esta equipa merece isso por tudo o que trabalha e faz em campo. Esta relação entre os adeptos e a equipa é recíproca. Nós merecemos o apoio deles pelo trabalho que realizamos e eles merecem que nós retribuamos esse apoio com boas exibições, e claro com vitórias”, concluiu. 

Foto César Santos

Leões goleiam e apuram-se para as meias-finais da Taça da Liga

Por Jornal Sporting
23 Fev, 2017

Sporting CP dominou completamente a partida e venceu por 6-1, com um bis de Diogo, um golo de Merlim, de Cavinato, Dieguinho e Anilton

O Sporting CP venceu o Braga por 6 a 1 e apurou-se para as meias-finais da Taça da Liga de Futsal, competição está a decorrer no Pavilhão Multiusos de Gondomar.

Nas bancadas, que se foram compondo com o decorrer do jogo, destaque para a presença das claques oficiais leoninas, que, como já é habitual, deram um apoio constante à equipa. Os leões foram sempre superiores e acabaram por golear os minhotos por 6-1, com um bis de Diogo, um golo de Merlim, outro de Cavinato, Dieguinho e, por fim, Anilton a fechar o marcador.

A partida começou com os leões a dominarem e a encostarem a equipa minhota ao seu reduto defensivo. Uma atitude que teve rapidamente repercussões no marcador, com o primeiro golo a surgir logo aos três minutos. Tradicional jogada individual de Merlim, a encarar o adversário directo e a fazer uma curta diagonal da esquerda para o meio, rematando de pé direito, sem hipóteses para Vasco Ribeiro.

Os comandados de Nuno Dias continuaram a impor um ritmo intenso e foram coleccionando oportunidades, com Cavinato a ter no pé esquerdo a mais flagrante. Como se costuma dizer quem não marca, sofre, e foi isso mesmo que aconteceu. Numa das poucas vezes que se aproximou da baliza de Marcão, o Braga marcou. Jogada de contra-ataque dos minhotos, com André Coelho a aparecer isolado no lado direito e a rematar com sucesso, embora Marcão ainda tenha tocado na bola.

Os verdes e brancos não sentiram o golo sofrido e mantiveram o domínio do encontro, com Merlim, numa jogada semelhante à do golo, e Diogo, num cabeceamento à trave após grande passe de Deo, a terem grandes oportunidades para devolver a vantagem. Mas os leões tanto pressionaram que acabaram mesmo por chegar ao segundo golo. Mais uma vez as bolas paradas ofensivas da equipa orientada por Nuno Dias a fazerem a diferença, com Deo a assistir Cavinato, que ao segundo poste rematou de primeira para o fundo das redes. Logo a seguir podia ter surgido o terceiro tento através de mais uma grande jogada individual de Merlim, mas Vasco Ribeiro evitou. O Sporting CP não tirava o pé de acelerador e já dentro dos últimos dois minutos Vasco Ribeiro voltou a ser chamado a trabalhos evitando o golo a Diogo.

O intervalo chegou mesmo com uma vantagem leonina pela margem mínima, num resultado justo já que os comandados de Nuno Dias foram sempre superiores. A segunda parte começou praticamente com novo golo dos verdes e brancos. Mais um lance estudado de bola parada, com Deo novamente a destacar-se no capítulo das assistências, desta feita para Diogo, que de primeira e sem deixar a bola cair, fez um grande golo.

Pouco depois, Deo apostou na jogada individual e à saída de Vasco Ribeiro picou a bola com muita classe, mas esta saiu a rasar a trave. O Braga tentou reagir, mas sem conseguir incomodar Marcão, tendo mesmo sido o Sporting CP a ficar perto do quarto golo por intermédio de Dieguinho. A pressão alta dos leões resultou e o internacional brasileiro rematou ao poste. Não foi à primeira, foi à segunda que o pivot colocou o seu nome na lista dos marcadores. Passe longo de Marcão para Diogo, que de primeira colocou a bola em Dieguinho e este isolado não perdoou, num grande lance colectivo dos campeões nacionais. A perder por três golos de diferença, o Braga utilizou o guarda-redes avançado em campo e a 10 minutos do fim colocou mesmo a bola no fundo das redes da baliza de Marcão, mas o golo foi invalidado já que André Coelho, antes de rematar, fez a recepção com o braço.

Os minhotos continuaram a arriscar e acabaram mesmo por sofrer o quinto golo. Recuperação de bola de Anilton, com o ala leonino a fazer uma bela jogada individual e à saída do improvisado guarda-redes André Coelho a não ter dificuldades para marcar. Os leões, como é seu apanágio, defendiam muito bem o 5 para 4 e em mais uma recuperação ficaram a centímetros do sexto, com Cavinato de baliza aberta a rematar a rasar o poste. O Braga insistia na vantagem numérica no ataque e Marcão respondeu a altíssimo nível, com uma dupla defesa. Na sequência do lance, o Sporting CP saiu num contra-ataque, de 3 para 2, com Merlim e Diogo a combinarem na perfeição e o ala brasileiro bisou no encontro.

Até final, a equipa orientada por Paulo Tavares tentou reduzir a diferença, mas encontrou pela frente um Marcão intransponível. 6-1 foi o resultado final, com os actuais detentores da competição a medirem agora forças com o Modicus nas meias-finais. O jogo está marcado para o próximo sábado às 16h45.

Foto César Santos

Leão mantém vantagem confortável

Por Jornal Sporting
19 Fev, 2017

Vitória frente ao São João (7-2) segura os mesmos cinco pontos de diferença para 2.º classificado

A equipa de futsal do Sporting CP venceu esta tarde a formação do São João por 7-2.

Apesar do início não ter corrido da melhor forma, uma vez que a equipa de Nuno Dias esteve por duas vezes em desvantagem (1-0 e 2-1), a qualidade dos campeões nacionais acabou por sobressair e com um duplo bis – de Cavinato e Deo – e os restantes golos por Varela, Fortino e Paulinho, o resultado acabou por ser favorável ao Sporting CP.

Com este triunfo, os leões mantêm a diferença de cinco pontos para o segundo classificado, o Benfica, tendo na próxima jornada (19.ª) uma deslocação ao terreno dos Leões de Porto Salvo.

Foto César Santos

"Queremos manter a senda de vitórias"

Por Jornal Sporting
18 Fev, 2017

Nuno Dias mostrou-se confiante na vitória do Sporting CP sobre o CS São João

São já 15 vitórias em 17 jogos, com apenas dois empates pelo meio. Mais: 92 golos marcados e 24 sofridos. A equipa de futsal do Sporting CP segue imparável no campeonato. Próximo adversário? O CS São João, este domingo (17h), em Odivelas.

"Vamos ter um jogo contra uma equipa experiente, que tem vários jogadores que conheço bem, com qualidade e muitos anos de primeira divisão: Gonçalo Barão, Batalha, Picasso, Gustavo, Josiel, o próprio Cássio que passou pelo Sporting CP e que neste momento é o segundo melhor marcador da Liga, apenas com um golo de atraso para o Cavinato. São uma equipa que está a recuperar. Vem de um excelente resultado (8-3 em casa, frente ao U. Pinheirense), está a amealhar pontos e vai tentar dificultar-nos a vida. Temos que ter cuidado com o jogo de pivô", explicou o técnico Nuno Dias na antevisão ao encontro, antes de traçar a táctica para a vitória no desafio.

"Da nossa parte, é contrariar tudo isso e impor o nosso jogo. Jogar com a nossa dinâmica, com a nossa movimentação, com a nossa agressividade defensiva, explorando alguns factores em cima do CS São João. Esperamos um jogo difícil, mas com a responsabilidade e obrigatoriedade de vencer. Queremos manter a senda de vitórias", garantiu.

De seguida, o treinador leonino mostrou-se feliz pela nomeação para o troféu Quinas de Ouro - atribuído pela Federação Portuguesa de Futebol, Associação de Treinadores e Sindicato de Jogadores -, na categoria de 'Treinador do ano de futsal masculino'. Mérito que fez questão de partilhar com a sua equipa. "É um orgulho, obviamente. É mais um reconhecimento daquilo que tem sido o nosso trabalho. Acima de tudo valoriza aquilo que o Sporting CP tem feito a todos os níveis na última época. Estamos a ser reconhecidos por isso. Todos estes reconhecimentos dependem de um grupo, desde o staff à equipa técnica e, principalmente, aos jogadores, que são eles que põem tudo em prática", frisou.

Por último, uma palavra aos Sócios e adeptos do Clube: "Esperamos que continuem connosco como têm estado sempre. A equipa merece. Agradecemos o apoio sempre, mas é justo para uma equipa que tudo tem feito e não os tem deixado mal. Temos trabalhado muito. Esta equipa tem um registo extraordinário de números e de golos (marcados e sofridos). Queremos retribuir o apoio com boas exibições e vitórias", concluiu.

Foto José Cruz

"Estamos a treinar forte para chegar ao jogo e vencer"

Por Jornal Sporting
17 Fev, 2017

Dieguinho traçou a antevisão à partida frente ao CS São João

"Estamos a treinar forte para chegar ao jogo e vencer". Quem o garante é Dieguinho, que alertou para as dificuldades do Sporting CP na recepção deste domingo ao CS São João (17h), no Pav. Multiusos de Odivelas, em jogo a contar para a 18.ª jornada do Campeonato Nacional de futsal.

"Sabemos que todas as equipas são difíceis, esta não vai ser diferente. Temos que manter o nosso ritmo e o foco para continuarmos na primeira posição", começou por dizer ao Jornal Sporting o pivô leonino.

Apesar dos leões ocuparem confortavelmente o topo da tabela, com cinco pontos de avanço para a concorrência (47 pontos), tendo pela frente o 11.º classificado (15), Dieguinho chutou para canto o favoritismo. "Quando se entra dentro da quadra não existem favoritos. Existem duas equipas prontas para vencer. Vamos fazer o nosso melhor e tentar impor o ritmo do início ao fim para sairmos do jogo com a vitória", rematou.

Foto César Santos

Leões e leoas encontram Belenenses nos oitavos

Por Jornal Sporting
17 Fev, 2017

O sorteio da Taça de Portugal de futsal determinou uma recepção ao Belenenses nos oitavos de final da prova

Decorreu esta sexta-feira à tarde, na Cidade do Futebol, o sorteio dos oitavos de final da Taça de Portugal de futsal, tanto no género masculino como no feminino. Ambas as equipas leoninas calharam em sorte com o Belenenses, ficando as duas partidas marcadas para o dia 4 de Março. A única diferença consiste no facto de os leões receberem os azuis e as leoas deslocarem-se a Belém.

Recorde-se que a equipa orientada por Nuno Dias é a actual detentora do troféu, sendo que as leoas foram até à final, mas perderam após prolongamento frente ao Benfica. Confira em baixo o alinhamento dos dois sorteios.

Sorteio da Taça de Portugal de futsal masculino:

ADR Tires Futsal (2D) vs. A Moradores da Portela/Zona Óptica (2D)
SC Vila Verde (2D) vs.Viseu 2001 ADSC (2D)
SL Benfica (LSZ) vs. FC Unidos Pinheirense (LSZ)
GD Estoril Praia (CD) vs. A. Moradores Granja (2D)
Portimonense SC (2D) vs. CS São João Urgicentro Sanfil (LSZ)
AD Modicus Sandim (LSZ) vs. SC Braga (LSZ)
CCRD Burinhosa (LSZ) vs. AD Fundão (LSZ)
Sporting CP (LSZ) vs. CF "Os Belenenses" (LSZ)

Legenda: LSZ – Liga Sport Zone; 2D – Segunda Divisão de Futsal; CD – Campeonato Distrital

Sorteio da Taça de Portugal de futsal feminino:

FC Vermoim (CN) vs. CR Golpinheira (CN)
Os Belenenses (CD) vs. Sporting CP (CN)
Póvoa FC (CD) vs. Quinta dos Lombos Resul (CN)
Novasemente GD Cavalinho (CN) vs.União Atlético Povoense (CN)
GD Chaves (CN) vs. SL Benfica (CN)
CDRC Tebosa (CD) vs. GDCR Escolas Arreigada (CD)
CDCC Posto Santo (CN) vs. Lusitânia FC Lourosa (CN)
Lusitânia FC Lourosa (CN) vs. ARR Avintenses (CN)

Legenda: CN – Campeonato Nacional; CD – Campeonato Distrital

Foto César Santos

Plantel de futsal em acção de team building

Por Jornal Sporting
15 Fev, 2017

Foi um dia diferente aquele que os jogadores e a equipa técnica de futsal viveram em Alvalade, com muita boa disposição e cultura leonina à mistura

Em Alvalade mas fora da quadra do Multidesportivo onde costumam treinar, toda a equipa do Sporting CP de futsal viveu hoje um dia bem distinto daquele a que está habituado. Numa acção de team building organizada pela empresa Neves de Almeida, foram lançados aos leões vários desafios fora do âmbito do futsal: um quizz na tribuna presidencial, que testou entre outros os conhecimentos dos jogadores sobre o Clube, bem como uma actividade no Museu Sporting, que levou os leões à história verde e branca, e outras nos balneários e no Auditório Artur Agostinho. 

Com uma boa disposição assinalável ao longo de todas as actividades, nas quais se destacaram sobretudo as brincadeiras com Dieguinho e Cavinato, o grupo foi dividido em quatro equipas, que competiram entre si. Após a conclusão dos jogos, o capitão de equipa João Matos ressalvou a utilidade da acções de team building. "Sem dúvida de que foi bastante diferente daquilo a que estamos habituados. Foi uma actividade bastante interessante que nos tenta unir mais ainda como equipa e abranger outras áreas que estão fora das nossas zonas de conforto. São coisas que, de uma forma diferente, nos fizeram trabalhar a nossa cabeça, o espírito de equipa e de liderança. Entendemos que, seja uma pergunta ou um enigma ou o que for, enquanto grupo chegamos às respostas mais facilmente", considerou o jogador português, um dos que liderou algumas das actividades no sub grupo em que foi inserido.

Nuno Dias, treinador dos verdes e brancos, foi também um dos envolvidos nas diversas actividades e, tal como João Matos, considerou positivo o balanço do dia. "Foi importante porque saímos do pavilhão e fomos para zonas em que não estamos tão habituados e, por outro lado, o grande objectivo desta actividade tem a ver com o espírito de grupo e o conhecimento uns dos outros num contexto diferente, bem como do Clube. Foram várias as facetas deste dia e todas elas com a sua importância. Costumo dizer que a diferença entre empatar um jogo e ganhar por um tem a ver com essa superação e espírito de equipa e de grupo que eles têm. Podemos não estar tão bem, mas temos de nos agarrar uns aos outros e atingir os objectivos. Isso hoje esteve bem patente", concretizou o técnico leonino.

Por outro lado, também Patrícia Agostinho, coordenadora pela área de team building da empresa Neves de Almeida, sublinhou o espírito apresentado pelo grupo leonino, que considera que em muito facilitou o seu trabalho e, em geral, o da organização. "Só os conhecia enquanto equipa de futsal, mas percebe-se que há um espírito de equipa grande entre eles, apesar de também haver muita competitividade. Nota-se que há muita harmonia e cooperação quando é preciso, e isso verificou-se nalgumas das actividades", começou por analisar, explicando também que este foi um dia de treino, ainda que diferente. "No campo eles trabalham sobretudo os aspectos técnicos. Aqui, foram valores como o da cooperação e do conhecimento deles próprios, bem como o de superação", finalizou.

Páginas

Subscreva RSS - Futsal