Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Modalidades

Karaté

Está aqui

Apresentação

O Karate no Sporting CP existe desde 2006, sendo o clube reconhecido no panorama nacional como uma referência em termos de escolas de Karate, quer na vertente tradicional quer na vertente desportiva. Com resultados positivos mais modestos numa fase inicial, o crescimento da modalidade em Alvalade dá-se a partir de 2010, com a vinda de atletas de alto nível que começaram a fazer a diferença ao nível de títulos para a secção.

Na época 2019/2020 o karate no Sporting conhece um novo projeto. Um projeto que pretende desenvolver o karate em todos os campos possíveis dentro desta arte marcial. A principal descrição para este projecto poderá ser - Desde a formação à especialização. No Karate existem dois campos compatíveis, mas diferentes, o caminho competitivo e o tradicional. Em qualquer um destes percursos é possível começar na formação e depois seguir para uma especialização.

Dentro destes campos o karate vai então ter uma oferta tanto para os mais pequenos desde os 3 anos de idade, aos adultos ou seniores que queiram também iniciar o seu percurso.

 

O Karate baseia-se em 5 máximas que podem ser também entendidos como treino de valores para a vida:

 

DOJO KUN

(Moral do Dojo)

 

HITOTSU! JINKAKU KANSEI NI TSUTOMURU KOTO

(Primeiro! Esforçar-se para a formação do caráter)

 

HITOTSU! MANOTO NO MICHI O MAMURO KOTO

(Primeiro! Defender os caminhos da verdade)

 

HITOTSU! DORYOKU NO SEISHIN O YASHINAU KOTO

(Primeiro! Fomentar o espírito de esforço)

 

HITOTSU! REIGI O OMONZURU KOTO

(Primeiro! Honrar os princípios de etiqueta)

 

HITOTSU! KEKKI NO YU O YMASHIMURU KOTO

(Primeiro! Guardar contra a coragem impetuosa)

 

Caráter - “Esforçar-se para a formação do carácter"

O nosso caráter é aquilo que nos define perante os outros, pode ser desenvolvido não apenas como o reflexo de uma educação externa, mas também com o nosso contributo consciente. O karate é um processo de auto-conhecimento e de investimento no crescimento pessoal e como tal, resulta em frutos que podem ser uma grande mais valia para o indivíduo.

Ser uma pessoa conhecida por ser tratável é mais importante que ser conhecido por ter força ou conseguir dar pontapés e socos bonitos.

Deve-se praticar Karate para obter principalmente paciência, perseverança, concentração e humildade.

 

Sinceridade - “Defender os caminhos da verdade”

A razão é a capacidade de avaliar, julgar e estabelecer relações lógicas sendo estas exclusivas da espécie humana.

O espírito do homem é rico em possibilidades, mas se for mal dirigido, acabará por negar a sua própria riqueza. A prática do Karate proporciona-nos o maior benefício do espírito, “o equilíbrio”.

O karateca deve tornar-se cada vez mais humano e aproveitar estas capacidades para combater o seu lado animal, enquanto cultiva o lado espiritual tentando assim encontrar motivos para compreender o mundo e a vida de uma forma justa.

 

Esforço - “Fomentar o espírito de esforço”

Esforçar-se significa ir além dos limites físicos ou espirituais. Uma pessoa que alimenta ideias de perseverança e optimismo é alguém que desenvolve o espírito de esforço. Este espírito, por outro lado, pode ser Vito em rostos e corpos que não aparentam o menos movimento, porque o espírito tranquilo gera energias enquanto que o espírito exaltado as consome.

No karate aprendemos a lidar com a vida de forma calma, porém com firmeza.

 

Etiqueta - "Honrar os princípios de etiqueta”

Apesar dos códigos legais de conduta imporem penas a quem desrespeita os outros, estes não os educam para alcançar o interior das pessoas e influenciá-las, esta tarefa cabe aos educadores. O karate como atividade educativo tem como princípio levar o indivíduo a conhecer-se a si próprio e ao outro e dotá-lo da noção de Respeito. Um pessoa pode evitar más condutas tentando conservar o respeito por si próprio, mas também evitar determinados comportamentos para com o outro, não com medo de uma punição, mas pelo simples facto de que todo o ser humano tem valores e porque a “boa vontade” é uma virtude que pode ser desenvolvida e aperfeiçoada.

O Karate começa e termina com cortesia e este padrão de comportamento deve ser mantido dentro e fora do Dojo.

 

Auto-Controlo - “Conter o espírito de agressão”

Todas as pessoas possuem em si um espírito animal que é característico da natureza humana e que as leva, por vezes, a comportar-se como tal. O homem, se ofendido, tem a opção de contestar ou procurar uma situação mais benéfica longe do ofensor.

Se por um lado um espírito tranquilo gera energias serenas, um espírito mais exaltado gera agressividade, contra a própria pessoa e contra os outros. Um praticante de karate deve ser ponderado e prudente aprendendo que o karate é uma arte de defesa e não de agressão. A prática do karate vai aos poucos modificando os padrões de pensamento e substituindo os pensamentos de agressão por pensamentos de harmonia.

 

Existe uma coisa realmente diferenciadora na maior parte das artes marciais, que é a capacidade de podermos praticá-la a vida toda independentemente de alguma limitação que possamos ter. O karate é sempre possível ser adaptado a qualquer um que queira aprender e tenha gosto nisso, pois a parte física não é a mais importante, mas sim a parte espiritual.