Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Club

João Sampaio: "O que se passou ontem não se pode repetir"

Por Sporting CP
11 Out, 2019

Vice-presidente e responsável pela área jurídica falou sobre a actualidade Leonina

O vice-presidente e responsável pela área jurídica do Sporting Clube de Portugal, João Sampaio, falou na tarde de sexta-feira ao Jornal Sporting sobre a AG, as contas do Clube e a relação com os grupos organizados de adeptos.

Contas aprovadas

"O Conselho Directivo congratula-se pelo facto das contas terem sido aprovadas. Isso é o mais importante porque é sinal da responsabilidade que os Sócios colocaram no seu sentido de voto. Para o Clube, enquanto instituição, é muito importante ter as contas aprovadas na sua relação com todas as entidades externas como os bancos e o Estado. Seria muito negativo que as contas não tivessem sido aprovadas. Os Sócios deram, uma vez mais, um sinal de responsabilidade aprovando umas contas que estão completamente em linha com orçamento que eles mesmos tinham aprovado. Portanto, a primeira nota é de saudação pela responsabilidade manifestada pelos Sócios", começou por dizer.

Mais votos com menos votantes

"A diferença entre as maiorias no número de votos e nos votantes reflecte uma diferença estatutária em que eu, pessoalmente, me revejo. Admito que seja discutível, mas a minha posição pessoal, e penso que falo pelo Conselho Directivo, é que isso faz sentido porque, numa associação centenária, a antiguidade deve ser premiada com mais direitos. Felizmente, estas matérias estão sempre em discussão porque os nossos Associados são muito participativos. Ainda assim, convivo muito bem com esta regra porque premeia a antiguidade e a fidelidade à Associação", referiu.

Comportamento menos correcto na AG

"Acho que todos nós, Sportinguistas, devemos fazer um balanço crítico do que se passou. Não podemos admitir que, numa Associação que tem a democracia tão instituída nos estatutos, haja uma pessoa que não consegue falar na AG. No Conselho Directivo, temos gerido as críticas com alguma sageza e algumas delas são violentas e fora de tom. O que se passou demonstra uma situação muito grave e os Sportinguistas devem mobilizar-se para que isto não se repita. Ontem, um ex-presidente do Sporting CP, José de Sousa Cintra, não conseguiu falar na AG do Clube de que é Sócio. (...) Isso é gravíssimo e os Sócios do Sporting CP têm de se mobilizar para que isto acabe. E os Sócios que fazem mais ruído em função das críticas que fazem a esta Direcção têm de perceber que nas AG todos podem falar. Todos podem criticar a Direcção e nós respondemos ao que podemos e ontem fizemos um esforço para esclarecer tudo, tal como tínhamos feito na AG da SAD. Mas há uma coisa que quero deixar clara: o que se passou ontem não se pode repetir. Se for feita uma análise, ontem subimos um grau na escala de violência verbal. Isto porque associou-se a este descontentamento, que tem em parte que ver com as feridas do passado e os maus resultados desportivos, o descontentamento que vem de um grupo organizado de adeptos. (...) Os Sportinguistas já se aperceberam, têm dado sinais no Estádio, e nós apelamos a que critiquem quando têm de o fazer, mas sempre de forma pacífica, respeitando os direitos de todos e deixando que a democracia flua no Clube. O que não podemos tolerar é que as pessoas nos digam que não estão para se sujeitar aquela violência verbal que pode tornar-se física nas AG. Pedimos que os Sportinguistas se mobilizem para que isto não seja possível novamente. Queremos restaurar novamente a confiança na AG e que as pessoas possam falar tranquilamente e dizer o que pensam, mesmo que seja para criticar a Direcção", reforçou.

Protocolo e relação com os GOA

"O Conselho Directivo identificou que a relação que estava a ser instituída com os GOA (grupos organizados de adeptos) não era saudável porque introduzia uma enorme injustiça na relação do Clube com os outros Sócios e na relação com os GOA. Os GOA eram claramente beneficiados relativamente aos outros Sócios, o que nos pareceu uma injustiça atroz e que era preciso colmatar. O que fizemos, já este ano, foi propor aos GOA a celebração do novo protocolo que passava por comprarem bilhetes a um preço reduzido e terem outro tipo de regalias como apoio em viagens e a coreografias comuns quando decidissem fazê-las no Estádio. Três dos GOA aceitaram muito bem este protocolo e têm-no cumprido sem dificuldade. O outro GOA não está muito satisfeito, mas é preciso que tudo isto seja entendido no contexto de mudança de relação com os GOA. Não porque achemos que eles não são importantes ou porque não os queiramos ajudar a apoiar os atletas do Sporting CP, mas devem apoiar no verdadeiro sentido do termo. Não devem confundir as dificuldades de relação que tenham com a Direcção com o seu papel de adeptos que é apoiar os atletas que, todos os dias, suam a camisola nos treinos e respeitam o emblema no campo. O descontentamento com a Direcção, seja ele dos GOA ou dos outros Sócios, deve ser dirigido à Direcção. Os Sócios e os GOA estão cá, em primeiro lugar, para apoiar os atletas", concluiu.

X Congresso Leonino

Por Sporting CP
09 Out, 2019

Inscrições abertas até 18 de Outubro

Realiza-se nos próximos dias 16 e 17 de Novembro, em Beja, a 10.ª edição do Congresso Leonino. O evento, que promete voltar a discutir o Sporting CP, terá lugar no Cine-Teatro Pax Júlia. 
 
Para participar como delegado, é necessário ser Sócio e ser designado por outros Associados do Clube. “Os membros dos Órgão Sociais não podem ser delegados e apenas os delegados podem votar as matérias discutidas. Além disso, todos têm o mesmo número de votos (um). Para ser delegado, é necessário ser indicado por Sócios que representem, pelo menos, 20 votos”, explicou Tito Fontes, presidente da Comissão Organizadora.
 
Os temas de debate serão divididos em quatro secções, estando a primeira focada no Clube, Sócios e adeptos, a segunda na estratégia para o futebol, a terceira na estratégia para as modalidades e, por fim, a quarta na sustentabilidade financeira e marca Sporting CP. 
 
E se ainda não está convencido de que a sua presença é fundamental para o Clube, deixamo-lo com as últimas palavras de Tito Fontes: "No Sporting Clube de Portugal, o tema não é o que o Clube pode fazer pelos Sócios, mas sim o que cada Sócio pode fazer pelo Clube que amamos”, concluiu   
 
As inscrições para o Congresso Leonino estão abertas até 18 de Outubro. O regulamento, as fichas de inscrição e todas as informações relativas ao evento podem ser consultadas em www.congressoleonino.pt. 
 
Qualquer questão adicional poderá ser esclarecida através do endereço electrónico congresso@sporting.pt ou do número da linha Sporting: 707 204 444.

Conferência “José Alvalade e o Pensamento do Desporto Moderno”

Por Sporting CP
09 Out, 2019

Evento decorre no dia 19 de Outubro

No próximo dia 19 de Outubro, pelas 15h00, o Auditório Artur Agostinho vai receber uma conferência intitulada de “José Alvalade e o Pensamento do Desporto Moderno”, no âmbito do centenário da morte de José Alvalade.

O evento vai ser aberto aos Sócios e adeptos que estiverem interessados.

Para mais informações e inscrições contactar o Museu Sporting:

Telefone: 217 516 164

E-mail: museu@sporting.pt

Foto Pedro Zenkl

Francisco Salgado Zenha: "Não estamos aqui por dinheiro"

Por Sporting CP
30 Set, 2019

Vice-presidente falou da actualidade Leonina em entrevista à Rádio Observador

A dez dias da Assembleia Geral do Clube, o vice-presidente e administrador da SAD responsável pela área financeira do Sporting Clube de Portugal, Francisco Salgado Zenha, deu uma entrevista à Rádio Observador em que tocou em diversos assuntos que dominam a actualidade Leonina.

O primeiro destaque diz respeito à instabilidade que se vive no Clube, uma situação para a qual o administrador da SAD pede tempo e espaço para que se possam atingir resultados.

"Temos de dar condições a quem está à frente do Sporting CP. Não pode ser por um momento mais negativo no futebol profissional que podemos colocar em causa todo um plano e a estratégia definidas pela direcção. A estabilidade é fundamental para tornar o Clube sustentável", lembrou.

A saída de Bas Dost e a novela criada em torno de Bruno Fernandes no mercado de Verão estiveram também na ordem do dia, com o vice-presidente a revelar que a SAD teve de seguir uma estratégia.

"Tudo o que fizemos, voltava a fazer, não tenho dúvidas. Não fazia sentido aceitar o que ofereciam pelo Bruno Fernandes. A venda do Bas Dost foi efectivada porque o custo que ele representava não era comportável para a realidade do Clube. O que temos de perceber é que o Sporting CP não tem capacidade para ter todos os jogadores e tem de tomar decisões", revelou.

Outro dos temas quentes nas últimas semanas tem sido a subida na remuneração do presidente, Frederico Varandas, e dos administradores da SAD. Salgado Zenha defende que esta opção visava apenas e só "profissionalizar a estrutura".

"Há uma comissão accionista independente que faz uma proposta com base na análise do que deve ser o pacote de remuneração do conselho de administração. Essa proposta tem como objectivo aumentar os salários de todos os colaboradores, não só da administração, porque queremos fazer aquilo que para nós faz sentido, que é profissionalizar a estrutura”, disse.

Apesar da proposta ter sido aceite pelo Clube, o vice-presidente assegura que o Conselho de Administração abdicou dela e vai continuar a receber o mesmo que até aqui, vendo ainda reduzidos os prémios por desempenho.  

"O Clube vai aceitar a proposta, mas o Conselho de Administração vai abdicar neste momento e não vai receber nem mais um cêntimo do que no ano passado. (…) Não estamos aqui por dinheiro. Quero salientar que nós, no ano passado, recebemos efectivamente menos do que o Conselho de Administração anterior. Abdicámos do prémio variável, porque para nós não fazia sentido receber os mesmos valores que os jogadores de futebol, ou seja, o que acontecia com o CA anterior é que recebia o mesmo que o Bruno Fernandes. Isto quer dizer que, no ano passado, poderíamos ter recebido o mesmo variável que o Bruno Fernandes, mas não achámos que isso fizesse sentido. Abdicámos”, assegurou.

Para Salgado Zenha, é importante ter todos os colaboradores do Clube motivados e a trabalhar na máxima força, mas para isso é preciso investir: "Não podemos ter jogadores muitíssimo bem pagos e depois todos os que estão nos bastidores insatisfeitos e desmotivados porque são mal pagos”, disse.   

Em relação ao programa eleitoral apresentado há um ano, o vice-presidente dos verdes e brancos garante que parte das promessas foram já cumpridas e reforça que o plano estratégico definido sobrepõe-se a todos os imprevistos.  

"Esta direcção tem um mandato que quer cumprir. Em teoria, todas as direcções devem cumprir mandatos e o que espero é cumprir o mandato e entregar aos Sócios o que nós prometemos. Temos cumprido exactamente aquilo que estava no programa eleitoral. Fazer isso em apenas um ano de mandato prova que sabemos para onde queremos ir", referiu.

Quanto ao empréstimo obrigacionista contraído pelo Clube, Salgado Zenha revela que foi preciso muito trabalho e horas sem dormir para que as negociações chegassem a bom porto.   

"Foi um processo muito difícil, dos mais difíceis em que trabalhei. (...) O que foi conseguido aconteceu por duas razões: pelo trabalho de toda a equipa e por o Clube e os Sportinguistas terem muita força. Tivemos senhores de idade que não sabiam como investir a fazer doações. Isto é o Sporting CP".

Apesar das dificuldades encontradas desde a entrada desta nova administração, o braço-direito de Frederico Varandas acredita que o Clube está mais vivo do que nunca.  

"Acredito que o Sporting CP será eterno. Vamos aguentar se todos estiverem unidos e trabalharem no mesmo sentido e o Clube tem todas as condições para ser sustentável. Posso chegar aqui e dar uma entrevista negativa, pessimista sobre a situação do Sporting CP, mas eu considero que o Clube tem condições para ser sustentável e eterno. Há ferramentas para o fazer e nós temos um plano", concluiu.

Jornadas Europeias do Património 2019

Por Sporting CP
23 Set, 2019

Museu Sporting vai organizar actividades nos dias 27, 28 e 29 de Setembro

No âmbito das Jornadas Europeias do Património 2019, o Museu Sporting vai desenvolver diversas actividades nos dias 27, 28 e 29 de Setembro com o tema ‘Sporting Clube de Portugal na Europa’.  

Em baixo, poderá consultar os horários das actividades programadas e as respectivas condições de acesso:
 
27 de Setembro - sexta-Feira, 18h00 (entrada livre, mas sujeita a inscrição):

Quiz – O que sabes sobre as vitórias na Europa?
•    Equipas de quatro pessoas no máximo;
•    A equipa vencedora ganha bilhetes para o jogo de basquetebol Sporting CP vs. AD Ovarense, que vai ser disputado no Pavilhão João Rocha, às 20h00.

28 de Setembro – sábado, das 10h00 às 18h00 - Dia aberto para crianças (até aos 13 anos, inclusive) e para quem tem bilhete para a Taça Continental:

Jogo de Pistas - Será que consegues encontrar as respostas no Museu Sporting?
•    Vem descobrir a história do Sporting CP e construir a juba do leão.
 
29 de Setembro – domingo, 12h00 (entrada livre, mas sujeita a inscrição):

Visita Temática - Títulos europeus conquistados pelo Clube Leonino.

Foto José Lorvão

Bilhetes à venda para o Boavista FC vs. Sporting CP

Por Sporting CP
11 Set, 2019

Garantir os 3 pontos num Estádio onde vencemos os últimos 3 encontros

O Sporting Clube de Portugal informa que as bilheteiras do Estádio José Alvalade (em funcionamento todos os dias, das 10 às 20 horas) iniciam amanhã a venda dos bilhetes para a quinta jornada da Liga NOS 2019/2020: 

DATA DO JOGO E LOCAL

Boavista FC vs. Sporting CP

15 de Setembro (domingo) às 20h00

Estádio do Bessa 

PREÇO ÚNICO

Superior Norte: 12,5 €

CRITÉRIO DE VENDA

Quinta-feira, 12 de Setembro (das 10 às 20 horas): Sócios com Gamebox 2019/2020

Sexta-feira, 13 de Setembro (das 10 às 20 horas): Sócios sem lugar anual esta época

 

Nota: no acto da compra é necessária a apresentação do cartão Gamebox ou de Sócio com quota mínima de Agosto 2019 regularizada. Cada cartão válido permite apenas a compra de um bilhete.

Foto Mário Vasa

"Munir o Sporting CP de armas para ser eterno candidato”

Por Sporting CP
07 Set, 2019

Frederico Varandas falou aos Sportinguistas do Norte

Centenas de Sportinguistas do norte do país reuniram-se na noite de sexta-feira para entregar os prémios Leões d’Ouro, organizados pelos núcleos de Matosinhos, Vila do Conde/Póvoa de Varzim e Solar do Norte.

O evento decorreu no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões e contou com a presença do presidente do Sporting Clube de Portugal, Frederico Varandas, que aproveitou a ocasião para falar sobre o constante clima de guerrilha que se vive no seio do Clube.

“O que me dói mais é quando vou a uma reunião, a uma cimeira de presidentes de clubes, e várias pessoas vêm ter comigo e dizem ‘não lhe dão descanso, esse clube não tem emenda’. Ouvir isto dos nossos adversários? Os nossos adversários estão ‘de cadeirinha’ a olhar para um Clube a guerrear-se continuamente”.

“Uma lei básica das ciências da guerra é que quem tem combates internos perde força a combater fora de casa. Enquanto houver esta guerra interna, esta luta, esta doentia necessidade de poder, o Sporting CP está enfraquecido. É uma das razões deste ciclo de que é cada vez mais difícil sair. Nós vamos ficando para trás e eles riem-se”, disse.

Nesse sentido, Frederico Varandas referiu aquilo que esta Direcção está preocupada em fazer: “Quando olho para os nossos rivais e para as armas deles, que construíram devido a décadas de estabilidade, a minha preocupação e a da minha equipa não é um, dois ou três títulos, mas munir o Sporting CP de armas para ser um eterno candidato a todos os títulos”.

“Temos de criar valor extrafutebol, como estamos a fazer, aumentar as receitas na área comercial, merchandising e corporate, mas os nossos orçamentos vêm da área desportiva, essa é a nossa real aposta. Temos de apostar muito na formação no futebol e nas modalidades, esse é o nosso ADN. Seria muito fácil, neste mercado comprar um avançado por 10 ou 12 milhões de euros – era uma medida popular para esta Direcção –, mas preferimos investir esse dinheiro na Academia, porque o Sporting CP não é desta Direcção, é dos Sócios e a nossa missão é garantir o futuro”, justificou.

“Cansa-me, e foi isso que me fez candidatar, ouvir que somos o terceiro grande. Acabou, mas para isso só há um rumo, mas esse caminho exige tempo, inteligência, resiliência, racionalidade e rigor. Quem acha que num ano se resolve um fosso de 18 anos é louco ou desonesto", referiu.

O presidente Leonino aproveitou ainda o facto de os grandes distinguidos da noite terem sido os protagonistas das modalidades para deixar uma menagem ao futsal do Sporting CP.

“Assisti à gala da Federação [Quinas de Ouro] e fiquei a pensar como é estranho este país, onde a melhor equipa do ano não é aquela que foi campeã da Europa, nem o melhor treinador foi o treinador campeão europeu… Mas, Nuno Dias, fica tranquilo, no próximo ano, não quero que sejas o melhor treinador, nem que o Sporting CP seja a equipa do ano, só quero mais um título europeu. Portugal e o Sporting CP agradecem”.

 

Foto Mário Vasa

Bruno Fernandes no melhor onze da época passada

Por Sporting CP
02 Set, 2019

Gala Quinas de Ouro 2019

Bruno Fernandes figura no melhor onze da Liga da temporada 2018/2019 e receberá nesta segunda-feira a distinção na Gala Quinas de Ouro 2019, que terá lugar no Pavilhão Carlos Lopes em Lisboa.

O capitão verde e branco, que no total fez 53 jogos e apontou 32 golos na época passada - 33 jogos e 20 tentos no campeonato -, foi eleito numa votação que envolveu todos os jogadores da Liga, numa iniciativa do Sindicato de Jogadores que envolve também a Federação Portuguesa de Futebol.

Recorde-se ainda que, para além desta distinção, Bruno Fernandes está nomeado na categoria de Jogador do Ano, mas o vencedor só será conhecido a partir das 19h45.

Sportinguistas escolheram homenageados

Por
02 Set, 2019

13 figuras Leoninas vão ser reconhecidas

Já são conhecidos os ex-atletas que vão ser homenageados no Pavilhão João Rocha. Recordamos que o Sporting Clube de Portugal colocou em votação junto dos seus Sócios vários nomes durante mês de Agosto.

Assim, os mais votados nas modalidades individuais foram: Carlos Lopes (atletismo), Fernando Mamede (atletismo), Joaquim Agostinho (ciclismo) e Naide Gomes (atletismo).

Nas modalidades colectivas, António Livramento (hóquei em patins), António Ramalhete (hóquei em patins), Chana (hóquei em patins), João Benedito (futsal) e Manuel Brito (andebol) foram os mais votados e vão ser imortalizados na casa das modalidades do Clube de Alvalade.

A juntar a estas personalidades, o Sporting CP já tinha decidido homenagear António Stromp, Mário Moniz Pereira, Reis Pinto e Salazar Carreira pelos feitos enquanto atletas, treinadores e dirigentes.

Mensagem

Por Sporting CP
30 Ago, 2019

Frederico Varandas, presidente do Sporting Clube de Portugal

O vigor e a dimensão do Sporting Clube de Portugal sentem-se todos os dias na força das nossas modalidades. Hoje vivemos mais um dia de enorme felicidade nos mundiais de judo em Tóquio, no Japão. O Leão Jorge Fonseca sagrou-se Campeão do Mundo, na categoria -100 kg, um feito que enche de orgulho os Sportinguistas e todos os portugueses. Também em Tóquio a nossa atleta Daria Bilodid, se tinha sagrado a mais jovem bicampeã do mundo na categoria -48 kg no passado domingo.

Esta sexta-feira ficámos também a conhecer os nossos adversários na Liga Europa, um sorteio que nos faz fixar com grande objectivo a passagem à fase a eliminar. O grande foco é e sempre será a Liga NOS e já o próximo jogo frente ao Rio Ave, mas a nossa ambição tem de passar cada vez mais pela projecção europeia.

Páginas

Subscreva RSS - Clube