Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Taxonomy term

Foto César Santos

Coates: "Quero dar tudo por quem confiou em mim"

Por Jornal Sporting
12 maio, 2016

Qualidade do central uruguaio fez com que o Sporting CP prolongasse por mais um ano o empréstimo do Sunderland

Sebastián Coates assinou pelos ‘leões’ em Janeiro e, para muitos dos adeptos do Clube de Alvalade, o central uruguaio era desconhecido. No entanto, depressa apareceu a opinião do seu companheiro de selecção e ex-colega em Liverpool, Luís Suárez: “Um jogador como o Sebastián acrescenta muita qualidade a uma equipa. Tenho a certeza de que será um excelente reforço”. Na verdade, à medida que Coates ia envergando a listada ‘verde e branca’, as declarações de Suárez foram-se revelando verdadeiras. A forma como Sebastián se impôs na defesa ‘leonina’, formando uma dupla extraordinária com Rúben Semedo, justifica na totalidade o prolongamento por mais um ano do empréstimo do Sunderland ao Sporting CP. O jogador não esconde as razões que o fizeram tomar esta decisão.

“Todos os jogadores sonham jogar num Clube onde se lute por títulos, com objectivos ambiciosos, e isso fez a diferença na minha vinda e na minha continuação”, referiu, para depois explicar o porquê de já se ter aventurado no ataque: “Pessoalmente, a minha primeira função é a de defender, mas se posso ajudar e chegar mais longe no ataque, fá-lo-ei”.

A preocupação de Jorge Jesus com o sector recuado foi algo que surpreendeu o internacional uruguaio de forma positiva, isto porque apesar de ter consciência de que os golos são necessários para conquistar vitórias, o trabalho na defesa é um pormenor que pode definir a vitória ou a derrota ao longo do encontro.

“O treinador preocupa-se muito com o que é defensivamente a equipa. Logicamente que os jogos se ganham com golos, mas ele preocupa-se muito em trabalhar a defesa e toda a equipa a defender. Isso não só nem todos os treinadores o fazem, como poucos o fazem. É isso que faz a diferença”, vincou Sebastián, que com os seus 1,96m tem sido uma autêntica parede nos duelos aéreos. No entanto, o central não esqueceu e reforçou a importância dos adeptos, a força que transmitem durante os noventa minutos de qualquer partida: “Encontrei um excelente Clube, com adeptos que estão sempre a puxar pelos jogadores e isso também faz com que o Sporting seja muito importante. Quero dar tudo por esta camisola, pelo Clube, por quem confiou em mim e oxalá que, colectivamente, tenhamos os resultados que todos queremos”.

Nos dias que correm, já não há nenhum adepto ‘sportinguista’ que não saiba que Coates é sinónimo de segurança defensiva e aplauda a alcunha que o atleta trouxe do Uruguai: ‘o chefe’.

Leia a entrevista na íntegra na edição do Jornal Sporting desta semana. 

Foto César Santos

Bruno de Carvalho: “Não há campeões antecipados”

Por Jornal Sporting
12 maio, 2016

O Presidente do Sporting deu uma entrevista exclusiva ao jornal do Clube antes da jornada decisiva

Temos de recuar 42 anos para podermos passar os olhos pela última vez em que Sporting CP e Benfica levaram a decisão do título português para a última jornada. Foi em 1974 que o ‘suspense’ ficou preso em milhões de gargantas até ao último apito do último jogo do Campeonato Nacional. A história não favorece o Clube de Alvalade, isto porque das 25 vezes em que esta situação aconteceu, no século XXI, quem entrou na frente acabou por festejar. O Presidente ‘leonino’ não se rende perante as estatísticas e ainda acredita numa reviravolta épica.

“À entrada para a última jornada, estamos a dois pontos do primeiro lugar. Não é, com certeza, o lugar onde gostaríamos de estar; gostávamos de estar em primeiro e não estamos. Ma estamos absolutamente focados neste jogo que falta e sabemos que, até ao último segundo, tudo pode acontecer – é essa a beleza do futebol. Enquanto matematicamente for possível e enquanto a vontade for grande tudo pode acontecer”, afirmou em entrevista exclusiva ao Jornal Sporting, referindo também o ambiente que se vive em torno deste último embate contra o Sp. Braga: “Vejo a equipa do Sporting CP completamente focada neste encontro e a acreditar que até ao fim pode ter a felicidade de comemorar um título que nos foge há muitos anos. Vamos, pelo menos, fazer o que está ao nosso alcance para alcançar o objectivo e isso passa por vencer este último jogo e acreditar até ao último segundo”.

É verdade que o sucesso ‘verde e branco’ não depende somente do que se passar no Estádio Municipal de Braga. Na Luz, à mesma hora do Sp. Braga-Sporting CP, estará a disputar-se o Benfica-Nacional, e Bruno de Carvalho não acredita que os jogadores do conjunto ‘madeirense’ queiram ser os “bobos da festa”.

“Quanto ao Benfica-Nacional, tenho andado a observar e ouvir o que se diz e parece que o Nacional não conta, que o adversário não tem mínimo interessa e que o jogo está ganho. Tenho sentido isso nas palavras dos comentadores afectos ao Benfica, mas não acredito nisso” vincou, antes de deixar rasgados elogios ao trabalho que tem sido feito por Rui Alves, o presidente ‘nacionalista’: “Sei que o Nacional é uma grande equipa, não acredito que queiram ser os bobos da festa do Campeonato. Sei o trabalho que o presidente Rui Alves faz ao colocar o Nacional no mapa e a verdade é que o Nacional começou a surgir e a lutar por lugares cimeiros, sendo uma presença assídua e natural na I Liga. O Benfica estará motivado porque a vitória lhe garantirá o Campeonato, acho que o Nacional vai estar motivadíssimo porque tem sido desdenhado nestes últimos tempos e isso não é merecido para uma equipa que tem feito as épocas que tem feito e que ganhou por mérito próprio o seu lugar neste Campeonato”.

Bruno de Carvalho rejeita balanços da temporada antes do soar dos apitos, embora o que se tem passado ao longo da mesma venha dar razão à competitividade que o líder ‘verde e branco’ sempre defendeu que iria existir. 

“O nosso objectivo sempre foi lutarmos e sermos campeões nacionais. Estamos a lutar e só no final veremos se somos ou não campeões. Só a partir daí dará para fazer o balanço desta época. Agora, mantendo o que disse o início desta temporada em relação a termos três grandes equipas que se reforçaram muito bem que seria um Campeonato muito bem disputados, com grandes jogadores, e que tinha a certeza de que seria um Campeonato que iria agradar aos amantes do futebol”, comentou, para depois finalizar com o desejo de que o lado bonito desta modalidade tem de continuar a passar dentro e não fora das quatro linhas, porque só assim haverá margem de progressão: “O jogo fora das quatro linhas está a emperrar o futebol português e não o deixa progredir. As pessoas lá fora também já o perceberam e é muito importante que as coisas se alterem e que consigamos ter estes Campeonatos bem disputados até ao fim, com boas equipas mas que consigamos acompanhar com outro tipo d dirigismo e regulamentação para que possamos crescer todos porque, no fundo, somos todos rivais mas vivemos todos do mesmo negócio, o futebol”.

Poderá ler a entrevista na íntegra na edição desta semana do Jornal Sporting. 

Foto César Santos

“Mostrámos que somos um Clube unido”

Por Jornal Sporting
12 Ago, 2018

José Peseiro analisou a conquista do Sporting CP frente ao Moreirense (3-1) e começou com um agradecimento a todos os leões presentes

O treinador da equipa principal do Sporting Clube de Portugal, entrou na conferência de imprensa após a vitória desta tarde/noite frente ao Moreirense por 3-1, com um agradecimento especial aos adeptos leoninos que marcaram presença em Moreira de Cónegos.

“Os parabéns a esta massa associativa, a todos os que estiveram aqui hoje e aos que estão em casa a torcer por nós. Mostrámos que somos um Clube que está mais unido que nunca e não como as pessoas pensam e estiveram sempre connosco”, começou por dizer, deixando, de seguida, uma análise ao encontro.

“O objecto era vencer, mais do que qualquer outro objectivo. Sabíamos e sabemos aquilo que valemos neste momento. Vencemos e demos um passo em frente para darmos mais confiança às pessoas que estiveram aqui. Estamos a fazer o nosso caminho, que é difícil. Uma entrada em falso, mesmo assim conseguimos reagir. Foi um jogo sempre aberto, contra uma equipa que joga muito bem e avançada naquilo que é processo de treino”, explicou, prosseguindo: “Sofremos para não sofrer golo, mas conseguimos ter eficácia e concretizar. Foi um resultado justo contra um bom adversário”.

Quando perguntado acerca da ausência de Matheus Pereira, José Peseiro lembrou o necessário para integrar o onze leonino. “Temos jogadores com talento e a tarefa do treinador é ensinar a colocar o talento em campo, com compromisso e determinação. Quando eles não cumprem e não dão essa resposta, podem ficar de fora. Ele e outro qualquer. O Sporting tem um plantel com potencial, o Matheus tem potencial e é uma aposta. Estar no Sporting representa compromisso a par do talento e não é fácil os jogadores aperceberem-se disso. Por vezes ate somos chatos de mais para eles. Quando se está no banco tem de se entrar como o Raphinha ou o Jovane Cabral fizeram hoje", rematou.

Foto César Santos

Dom da resiliência

Por Jornal Sporting
12 Ago, 2018

Reviravolta leonina em Moreira de Cónegos (3-1) valeu primeiros três pontos na Liga, onde o Sporting CP teve de lutar contra todos os obstáculos

Resiliência: capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas. O dom da resiliência foi fundamental para a vitória por 3-1 deste domingo, frente ao Moreirense, na jornada inaugural da Liga NOS para a equipa dos leões. 

Ainda a partida não tinha começado que as tais “situações adversas” já se faziam notar. Durante o aquecimento, Viviano lesionou-se na cervical, obrigando Salin a entrar no onze titular e Luís Maximiano a saltar para o banco de suplentes. Normalidade restabelecida, primeira crise controlada, ainda que com esta baixa de última hora. 

Com José Peseiro a lançar Petrovic no meio-campo, os leões encararam o início do duelo de caras, com os movimentos ofensivos bem controlados. 

Segunda “situação adversa”: à passagem pelo minuto seis, Heriberto - atleta cedido pelo Benfica por empréstimo - coloca os homens da casa em vantagem que, dando seguimento a um cruzamento de João Aurélio, surge na cara de Salin, que nada pôde fazer para evitar o golo. 

A questão que se segue é fácil de explicar: um leão não verga, nem iria baixar os braços perante (mais) um obstáculo. Mantendo a pressão alta e não permitindo que o Moreirense jogasse a toda a largura, a equipa que leva o rampante ao peito reagiu. Bruno Fernandes, servido por Ristovski, estabelece a igualdade (16’) e ganha uma força extra.

A partir deste momento, a turma de Alvalade não baixou a guarda e assegurou o meio-campo, muito graças à grande exibição de Bruno Fernandes que não deu um lance como perdido. 

As tentativas de Bas Dost também não passaram despercebidas, e aos 35 minutos, o holandês quase colocou o Sporting CP em vantagem com duas oportunidades, com um cruzamento perigoso e um cabeceamento a fechar a primeira parte. 

No regresso dos balneários a história manteve-se. O relógio voltou a contar e já se avistava novo ataque leonino. Ainda assim, o Moreirense podia ter-se colocado em vantagem (48’), com um livre perigoso a esbarrar na barreira formada pelos leões. Na resposta, Bruno Fernandes podia mesmo ter bisado no encontro. 

O momento-chave, e onde o Sporting CP concretizou a fase final da resiliência - “superar obstáculos” -, chegou ao minuto 74. Jovane Cabral é derrubado na área por Heriberto e Bas Dost é chamado a marcar a grande penalidade. Gritou-se, pela segunda vez da noite, “Golo!”, na bancada pertencente aos adeptos verdes e brancos.

Aqui está: obstáculo superado com sucesso, mas os leões queriam mais e não deixaram de lutar até ao fim. Nos descontos, a crença levou a um momento de inspiração do holandês e Bas Dost fechou o marcador ao bisar na partida com um chapéu sobre Jhonatan, guardião da casa.

O resultado de uma capacidade tão própria dos protagonistas do encontro, que saíram do Parque Desportivo Comendador Joaquim Almeida de Freitas com a vitória. 

Moral da história: Salin cumpriu, Bruno Fernandes comandou e Bas Dost decidiu. Mais importante ainda, o Sporting CP saiu de Moreira de Cónegos com os três pontos e a onda verde, que esgotou os seus bilhetes, contribuiu durante toda a partida para que esta resiliência fosse muito mais forte, mostrando a união da família leonina na primeira deslocação do ano.

Foto César Santos

“É preciso mostrar garras de leão”

Por Jornal Sporting
11 Ago, 2018

José Peseiro lançou, esta tarde, a partida frente ao Moreirense, onde o mais importante é a procura da vitória

Este sábado, o treinador do Sporting Clube de Portugal, José Peseiro, assumiu que a exibição que a equipa possa fazer em Moreira de Cónegos (amanhã, 18h30) não é o fundamental, mas sim a busca da união entre adeptos e a turma leonina.

“O mais importante são os três pontos. Mais importante que jogar muito e ser muito ofensivo, o que buscamos é a vitória. Para a aglutinação e união deste Clube. É importante estarmos unidos neste processo”, explicou, deixando claro que “é preciso mostrar garras de leão” nesta primeira jornada da Liga NOS.

O técnico dos verdes e brancos mostrou, também, o estado do balneário para encarar esta deslocação. “A equipa está entusiasmada, comprometida, com os jogadores com responsabilidade de jogarem no Sporting CP e muitos deles sabem o que isso é”, sublinhou, em conferência de imprensa no Estádio José Alvalade, exigindo também “entrega e determinação para iniciar o campeonato”.

José Peseiro confessou ainda esperar um duro Moreirense pela frente, no qual os leões terão de lutar: “Podemos não estar preparados para jogar um jogo tão ofensivo como vamos fazer um dia destes, tão pressionante, como é responsabilidade do Sporting CP, mas vamos para vencer”, lançou, prosseguindo com as dificuldades que acredita que irão encontrar.

“Jogar contra um grande é sempre um momento importante para uma equipa. O Moreirense não tem nada a perder, mas estão ainda mais motivados ao começar uma Liga frente a um Clube como o Sporting CP”, rematou.

Convocados para o Moreirense

Por Sporting CP
11 Ago, 2018

Lista de eleitos para o encontro da 1.ª jornada da Liga NOS 2018/19

O treinador da equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal, José Peseiro, divulga a lista de convocados para o confronto com o Moreirense, amanhã, pelas 18h30, relativo à 1.ª jornada da Liga NOS. A saber:

1 – Emiliano Viviano
4 – Sebastian Coates
5 – Jefferson Moreira
6 – André Pinto
7 – Matheus Pereira
8 – Bruno Fernandes
9 – Marcos Acuña
10 – Fredy Montero
13 – Stefan Ristovski
16 – Rodrigo Battaglia
17 – Nani
18 – Carlos Mané
19 – Romain Salin
21 – Raphinha
22 – Jérémy Mathieu
25 – Radosav Petrovic
27 – Josip Misic
28 – Bas Dost
76 – Bruno Gaspar
77 – Jovane Cabral
81 – Luís Maximiano

Foto César Santos

“Quero fazer uma boa época e poder dar mais títulos aos Sportinguistas”

Por Jornal Sporting
10 Ago, 2018

Numa antevisão ao primeiro jogo da época frente ao Moreirense, Battaglia mostrou-se confiante nas capacidades de todo o grupo

Com o pontapé de saída para o primeiro jogo da época 2018/19 marcado para domingo, às 18h30, frente ao Moreirense, Battaglia, jogador da equipa principal de futebol, fez a antevisão ao encontro. “Vai ser um jogo difícil, como todos os jogos desta Liga NOS, fora de casa e sem tantos adeptos nossos, mas estamos a preparar-nos bem e penso que vamos sair de lá com os três pontos”, começou por dizer o médio.

“É sempre importante começar a ganhar porque somos Sporting CP e temos de ir a todo o lado para vencer. Como digo, começamos esta época felizes, com os mesmos objectivos e espero que os consigamos atingir”, afirmou, explicando, ainda, a importância do 12.º Jogador: “Sabemos que é um campo pequeno, os adeptos deles fazem um pouco de pressão, mas estamos tranquilos. Sabemos que temos uma boa equipa. A presença dos adeptos é sempre importante, em pequenos e em grandes estádios. Fico feliz pelo apoio que os adeptos nos dão”, prosseguiu.

Para o atleta, a presença de Nani acaba por ser uma mais-valia para todo o plantel. “É muito bom que um jogador como o Nani esteja no grupo, que tenha voltado a sua casa, que é o Sporting CP. É muito importante para nós ouvir o Nani dentro e fora de campo. Acho que vai ser um jogador crucial para a época e vai saber equilibrar a equipa".

Apesar de ter integrado o grupo recentemente, o argentino revelou ter estado a par de todos os jogos da pré-época. “Cheguei a meio, é verdade, mas comecei logo a trabalhar com treinos bi-diários para conseguir atingir o meu melhor nível físico. Acho que ainda não estou no meu melhor, mas estou perto. Isso é o mais importante. Quanto à pré-época da equipa, não estava cá, mas obviamente que estava a ver e a ler tudo o que acontecia. Sei dos jogos na Suíça. É sempre importante fazer uma boa pré-época, mas não é decisivo, porque muitas vezes não se faz uma boa pré-época e depois faz-se um bom campeonato. Acho que o melhor é juntar o grupo e estarmos cada vez mais unidos para o início do campeonato”, destacou.

Sendo o jogador que mais jogos fez na Liga NOS 2017/18, Battaglia afirmou ter a ambição de fazer ainda melhor, por si e por todos os adeptos. “É um objectivo que quero atingir. Não sei se o mesmo número de jogos ou mais. Eu quero mais. Só que nunca se sabe como vai correr a época, com lesões ou sem lesões. Espero não ter nenhuma, fazer os jogos todos e, se assim for, vou ficar feliz. Os adeptos reagem pela forma como nos exibimos dentro de campo. Toda a gente pode ter opinião. Se este jogador é bom, se este jogador é mau. Mas a atitude não se negoceia. O querer tem de estar sempre presente. Estou satisfeito com o que tenho vindo a fazer mas quero mais, quero melhorar o meu nível físico, táctico e técnico. Esse é o meu objectivo para esta temporada”, revelou.

Por fim, uma promessa: “Prometo o mesmo que na época passada: entrega e querer sempre ganhar. Sou assim na vida, quero ganhar em tudo, aqui também. Quero fazer uma boa época e poder dar mais títulos aos Sportinguistas. Digam o que disserem, cá estou”, terminou.

 
Foto César Santos

Bilhetes esgotados para Moreira de Cónegos

Por Jornal Sporting
09 Ago, 2018

Sporting CP arranca o Campeonato Nacional ao lado da primeira 'Onda Verde' da época

O Sporting Clube de Portugal informa que os bilhetes para a primeira jornada da Liga NOS, em Moreira de Cónegos, esgotaram em Alvalade. 

Desta forma, o arranque dos orientados de José Peseiro no Campeonato Nacional, marcado para as 18h30 deste domingo, irá decorrer ao lado da primeira grande 'Onda Verde' da época 2018/19.
Foto César Santos

Bilhetes à venda para a 1.ª jornada da Liga NOS

Por Sporting CP
07 Ago, 2018

Este domingo a fantástica ‘Onda Verde’ terá a sua estreia oficial em Moreira de Cónegos

O Sporting Clube de Portugal informa que as bilheteiras do Estádio José Alvalade (em funcionamento todos os dias, das 10h às 20h) iniciam amanhã a venda de bilhetes para a estreia da equipa leonina na Liga NOS 2018/2019:

DATA DO JOGO E LOCAL
12 de Agosto (domingo) às 18h30
Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas
Moreira de Cónegos  

PREÇO ÚNICO DOS BILHETES
€19 (Superior)

CRITÉRIO DE VENDA
4ª Feira (8 Agosto) exclusivo para Sócios com Gamebox 2018/2019
5ª Feira (9 Agosto) exclusivo para Sócios sem lugar anual esta época
6ª Feira (10 Agosto) disponível para o público em geral

Mais informamos, que no momento da compra é obrigatória a apresentação do cartão de Sócio ou Gamebox 2018/2019 com quota mínima de Julho 2018, sendo que cada cartão válido permite a compra apenas de um bilhete.

Foto César Santos

“Criámos inúmeras oportunidades de golo”

Por Jornal Sporting
05 Ago, 2018

Insatisfeito com o resultado, mas satisfeito com a atitude, José Peseiro garantiu melhorias para defrontar o Moreirense

Apesar da derrota no Troféu Cinco Violinos, frente ao Empoli, José Peseiro, treinador da equipa principal de futebol de Sporting Clube de Portugal, mostrou-se satisfeito com a atitude da equipa.

“Mantivemos uma equipa consolidada. Criámos inúmeras oportunidades de golo. Acho que não termos vencido nos 90 minutos por dois, três ou quatro golos de diferença faz parte do futebol. Queríamos vencer o troféu, mas não queria criar aqui mais um trabalho que poderia resultar em lesões. Lesionar algum destes jogadores seria mau. Foi isso que gerimos. A equipa acabou por se ressentir, mas mesmo assim, nos outros minutos, criámos ocasiões de jogo. Foi um resultado injusto”, começou por dizer.

Prestes a iniciar o campeonato, frente ao Moreirense, o técnico leonino confirmou um 11 idêntico no próximo domingo. “Há jogadores que temos de receber. Jogadores que vão valorizar mais o nosso plantel. No domingo, vamos estar fortíssimos dentro de uma estratégia que é a de treino. Muitos destes jogadores tiveram muito trabalho esta semana, nos jogos desta semana tivemos de expôr os nossos atletas para criarem competências. Será uma equipa mais estável, concentrada e equilibrada. O Sporting CP poderá jogar de uma melhor forma. O 11 não será igual, mas está muito próximo”, garantiu.

Até ao fecho do mercado, José Peseiro garantiu confiar nas escolhas da Comissão de Gestão. “Estamos a trabalhar muito. Querendo estabilidade, serenidade e confiança, a Comissão de Gestão está a procurar as possibilidades no mercado para melhorar mais a equipa. Com a condicionante de que queremos jogadores que sejam mais valias, que venham para acrescentar. Não vale a pena vir um e mais um, mas sim que venham complementar”, terminou.

Páginas

Subscreva RSS - Equipa Principal