Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Taxonomy term

Foto César Santos

Coates: "Quero dar tudo por quem confiou em mim"

Por Jornal Sporting
12 maio, 2016

Qualidade do central uruguaio fez com que o Sporting CP prolongasse por mais um ano o empréstimo do Sunderland

Sebastián Coates assinou pelos ‘leões’ em Janeiro e, para muitos dos adeptos do Clube de Alvalade, o central uruguaio era desconhecido. No entanto, depressa apareceu a opinião do seu companheiro de selecção e ex-colega em Liverpool, Luís Suárez: “Um jogador como o Sebastián acrescenta muita qualidade a uma equipa. Tenho a certeza de que será um excelente reforço”. Na verdade, à medida que Coates ia envergando a listada ‘verde e branca’, as declarações de Suárez foram-se revelando verdadeiras. A forma como Sebastián se impôs na defesa ‘leonina’, formando uma dupla extraordinária com Rúben Semedo, justifica na totalidade o prolongamento por mais um ano do empréstimo do Sunderland ao Sporting CP. O jogador não esconde as razões que o fizeram tomar esta decisão.

“Todos os jogadores sonham jogar num Clube onde se lute por títulos, com objectivos ambiciosos, e isso fez a diferença na minha vinda e na minha continuação”, referiu, para depois explicar o porquê de já se ter aventurado no ataque: “Pessoalmente, a minha primeira função é a de defender, mas se posso ajudar e chegar mais longe no ataque, fá-lo-ei”.

A preocupação de Jorge Jesus com o sector recuado foi algo que surpreendeu o internacional uruguaio de forma positiva, isto porque apesar de ter consciência de que os golos são necessários para conquistar vitórias, o trabalho na defesa é um pormenor que pode definir a vitória ou a derrota ao longo do encontro.

“O treinador preocupa-se muito com o que é defensivamente a equipa. Logicamente que os jogos se ganham com golos, mas ele preocupa-se muito em trabalhar a defesa e toda a equipa a defender. Isso não só nem todos os treinadores o fazem, como poucos o fazem. É isso que faz a diferença”, vincou Sebastián, que com os seus 1,96m tem sido uma autêntica parede nos duelos aéreos. No entanto, o central não esqueceu e reforçou a importância dos adeptos, a força que transmitem durante os noventa minutos de qualquer partida: “Encontrei um excelente Clube, com adeptos que estão sempre a puxar pelos jogadores e isso também faz com que o Sporting seja muito importante. Quero dar tudo por esta camisola, pelo Clube, por quem confiou em mim e oxalá que, colectivamente, tenhamos os resultados que todos queremos”.

Nos dias que correm, já não há nenhum adepto ‘sportinguista’ que não saiba que Coates é sinónimo de segurança defensiva e aplauda a alcunha que o atleta trouxe do Uruguai: ‘o chefe’.

Leia a entrevista na íntegra na edição do Jornal Sporting desta semana. 

Foto César Santos

Bruno de Carvalho: “Não há campeões antecipados”

Por Jornal Sporting
12 maio, 2016

O Presidente do Sporting deu uma entrevista exclusiva ao jornal do Clube antes da jornada decisiva

Temos de recuar 42 anos para podermos passar os olhos pela última vez em que Sporting CP e Benfica levaram a decisão do título português para a última jornada. Foi em 1974 que o ‘suspense’ ficou preso em milhões de gargantas até ao último apito do último jogo do Campeonato Nacional. A história não favorece o Clube de Alvalade, isto porque das 25 vezes em que esta situação aconteceu, no século XXI, quem entrou na frente acabou por festejar. O Presidente ‘leonino’ não se rende perante as estatísticas e ainda acredita numa reviravolta épica.

“À entrada para a última jornada, estamos a dois pontos do primeiro lugar. Não é, com certeza, o lugar onde gostaríamos de estar; gostávamos de estar em primeiro e não estamos. Ma estamos absolutamente focados neste jogo que falta e sabemos que, até ao último segundo, tudo pode acontecer – é essa a beleza do futebol. Enquanto matematicamente for possível e enquanto a vontade for grande tudo pode acontecer”, afirmou em entrevista exclusiva ao Jornal Sporting, referindo também o ambiente que se vive em torno deste último embate contra o Sp. Braga: “Vejo a equipa do Sporting CP completamente focada neste encontro e a acreditar que até ao fim pode ter a felicidade de comemorar um título que nos foge há muitos anos. Vamos, pelo menos, fazer o que está ao nosso alcance para alcançar o objectivo e isso passa por vencer este último jogo e acreditar até ao último segundo”.

É verdade que o sucesso ‘verde e branco’ não depende somente do que se passar no Estádio Municipal de Braga. Na Luz, à mesma hora do Sp. Braga-Sporting CP, estará a disputar-se o Benfica-Nacional, e Bruno de Carvalho não acredita que os jogadores do conjunto ‘madeirense’ queiram ser os “bobos da festa”.

“Quanto ao Benfica-Nacional, tenho andado a observar e ouvir o que se diz e parece que o Nacional não conta, que o adversário não tem mínimo interessa e que o jogo está ganho. Tenho sentido isso nas palavras dos comentadores afectos ao Benfica, mas não acredito nisso” vincou, antes de deixar rasgados elogios ao trabalho que tem sido feito por Rui Alves, o presidente ‘nacionalista’: “Sei que o Nacional é uma grande equipa, não acredito que queiram ser os bobos da festa do Campeonato. Sei o trabalho que o presidente Rui Alves faz ao colocar o Nacional no mapa e a verdade é que o Nacional começou a surgir e a lutar por lugares cimeiros, sendo uma presença assídua e natural na I Liga. O Benfica estará motivado porque a vitória lhe garantirá o Campeonato, acho que o Nacional vai estar motivadíssimo porque tem sido desdenhado nestes últimos tempos e isso não é merecido para uma equipa que tem feito as épocas que tem feito e que ganhou por mérito próprio o seu lugar neste Campeonato”.

Bruno de Carvalho rejeita balanços da temporada antes do soar dos apitos, embora o que se tem passado ao longo da mesma venha dar razão à competitividade que o líder ‘verde e branco’ sempre defendeu que iria existir. 

“O nosso objectivo sempre foi lutarmos e sermos campeões nacionais. Estamos a lutar e só no final veremos se somos ou não campeões. Só a partir daí dará para fazer o balanço desta época. Agora, mantendo o que disse o início desta temporada em relação a termos três grandes equipas que se reforçaram muito bem que seria um Campeonato muito bem disputados, com grandes jogadores, e que tinha a certeza de que seria um Campeonato que iria agradar aos amantes do futebol”, comentou, para depois finalizar com o desejo de que o lado bonito desta modalidade tem de continuar a passar dentro e não fora das quatro linhas, porque só assim haverá margem de progressão: “O jogo fora das quatro linhas está a emperrar o futebol português e não o deixa progredir. As pessoas lá fora também já o perceberam e é muito importante que as coisas se alterem e que consigamos ter estes Campeonatos bem disputados até ao fim, com boas equipas mas que consigamos acompanhar com outro tipo d dirigismo e regulamentação para que possamos crescer todos porque, no fundo, somos todos rivais mas vivemos todos do mesmo negócio, o futebol”.

Poderá ler a entrevista na íntegra na edição desta semana do Jornal Sporting. 

Sporting CP vs. Valencia CF dia 28 de Julho

Por Sporting CP
07 Jun, 2019

Leões fazem o jogo de apresentação aos Sócios frente ao clube espanhol

Depois de uma época onde venceu dois títulos a nível nacional, a equipa de futebol do Sporting Clube de Portugal regressa aos trabalhos no dia 27 de Junho, de forma a preparar a temporada que se avizinha.

De 7 a 13 de Julho, os Leões vão estagiar na Suíça, em Feusisberg, onde terão dois jogos treino com clubes do país helvético. Também a 19 de Julho está preparada uma partida frente ao Club Brugge, jogada na Bélgica. 

Também já anunciada está a partida nos Estados Unidos da América frente ao vencedor da Liga dos Campeões, o Liverpool FC.

A novidade será o jogo de apresentação aos Sócios, que vai acontecer no dia 28 de Julho, no Estádio José Alvalade, frente ao Valencia CF.

Foto José Lorvão/Mário Vasa

Leões recebidos em festa na Câmara Municipal de Lisboa

Por Sporting CP
27 maio, 2019

Fernando Medina homenageou os vencedores da prova rainha do futebol português

A equipa de futebol principal do Sporting Clube de Portugal foi recebida esta segunda-feira na Câmara Municipal de Lisboa (CML), com o presidente do município, Fernando Medina, a abrir as portas do edifício para que todos os Sportinguistas aplaudissem os atletas Leoninos pela conquista da Taça de Portugal.

Numa cerimónia solene, que decorreu no Salão Nobre, o presidente da CML frisou o facto de esta ser a terceira vez no espaço de um mês que recebeu campeões do Clube de Alvalade nos Passos do Concelho: os Campeões Europeus de futsal e hóquei em patins, e agora os vencedores da Taça de Portugal, após a vitória sobre o FC Porto. “Não há duas sem três”, frisou Fernando Medina.

“O Clube faz do eclectismo o seu verdadeiro ADN. Esta é, incontornavelmente, uma época desportiva para o SCP recordar, com a conquista de duas das três principais provas futebolísticas nacionais, e a conquista dos mais importantes títulos europeus no futsal e no hóquei. Isto sem contar com um sem número de títulos nacionais em meia centena de modalidades, do atletismo feminino ao judo, porque há vida para além do futebol e Sporting Clube de Portugal é um excelente exemplo disso”, realçou o autarca.

Também o presidente do Sporting CP, Frederico Varandas, discursou em nome do Clube Leonino, realçando o trabalho de todos os que contribuíram para este título. “Apesar de todas as dificuldades que enfrentaram durante o ano, lutaram até ao fim. Foi mesmo no fim, com grande sacrifício, com grande sofrimento, com muita alma e crer de vencer. Na tarde de sábado, o SCP não venceu apenas uma taça de Portugal, venceu muito mais. Demonstrou que depois de estar fragmentado, partido, débil, está de volta ao mais alto nível: saudável, forte, competitivo e vencedor! O Sporting CP este ano alcançou, a nível de títulos, a melhor época dos últimos 17 anos. Deveu-se sobretudo ao mérito dos jogadores, do treinador, da sua equipa técnica, de uma estrutura invisível e altamente profissional”. “Este Sporting CP demonstrou que é possível ser competitivo e vencedor sem abdicar dos nossos valores, princípios e forma de estar”, continuou o líder máximo Leonino.

“O povo Sportinguista confia, acredita e segue a mensagem que este Sporting CP transmite. Estamos muito orgulhosos com o que alcançámos mas queremos mais. E isso só é possível com estabilidade, trabalho sério e muita paixão”, terminou Frederico Varandas.

Depois da entrega de lembranças foi a hora de festejar com os adeptos presentes. Mas, melhor do que relatar, ficam as imagens desta tarde.

 

Sporting CP recebido na Câmara Municipal de Lisboa esta segunda-feira

Por Sporting CP
27 maio, 2019

Leões vão aos Paços do Concelho hoje, às 18h00

Depois da conquista da 17.ª Taça de Portugal da história do emblema de Alvalade, a equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal vai ser recebida no edifício da Câmara Municipal de Lisboa esta segunda-feira, 27 de Maio, pelas 18h00.

Tal como aconteceu com as equipas de futsal e hóquei em patins quando estas se sagraram Campeãs Europeias, os Leões de Marcel Keizer vão aos Paços do Concelho para serem homenageados por Fernando Medina, presidente da autarquia lisboeta.

Todos os Sportinguistas estão convidados a marcarem presença na Praça do Município, onde vão poder festejar com a equipa verde e branca. O acesso ao local vai ser controlado e condicionado pela Polícia de Segurança Pública. Os adeptos vão ser revistados, pelo que levar objectos perigosos ou volumosos não é aconselhável.

Foto Mário Vasa

Obrigado, Leões!

Por Sporting CP
26 maio, 2019

Festa da conquista da 17.ª Taça de Portugal teve lugar em Alvalade

Após a conquista da Taça de Portugal frente ao FC Porto e sob um ambiente eufórico e electrizante, os Leões de Marcel Keizer foram recebidos no Estádio José Alvalade por milhares de adeptos em euforia.

Bruno Fernandes, capitão Leonino, mencionou que a conquista do troféu “significa muito”, pois “disseram que não éramos fortes e que não seriamos capazes de nada. Ficou aos olhos de todos, esta equipa tem muita qualidade e mereceu os troféus que conquistou”. O médio verde e branco acrescentou ainda que “não estamos satisfeitos só com estas duas taças [Taça de Portugal e Taça da Liga], queremos mais, sabemos que os adeptos querem mais, e nós faremos tudo o que estiver ao nosso alcance e trabalharemos ao máximo para dar alegrias a estes adeptos que tanto merecem.

“No Sporting CP sabemos sofrer, e apesar de isso custar a todos, quando se sofre e depois se vence, fica sempre um gosto especial. Agradeço-lhes [adeptos] por terem sofrido connosco e que assim continue, porque isto [taça] é nosso, mas também é deles”.

Renan Ribeiro, guarda-redes verde e branco e, mais uma vez, um herói nas grandes penalidades, referiu que “estou muito feliz, o Sporting CP merece, os jogadores, os funcionários, os adeptos, toda esta família merece, todos ajudaram nesta conquista e hoje saímos premiados”.

Foto José Lorvão/Mário Vasa

Mathieu e Renan galardoados

Por Sporting CP
25 maio, 2019

Jogadores Leonino receberam prémios no final da partida

Jérémy Mathieu e Renan Ribeiro, jogadores do Sporting Clube de Portugal, receberam os prémios de "Homem do Jogo" e de "Fair-Play", respectivamente.

O primeiro, Jérémy Mathieu, recebeu o galardão depois de uma votação dos jornalistas presentes na tribuna de imprensa. "Obrigado a todos. Foi um jogo muito tenso e difícil para nós. Voltar aqui para ganhar esta Taça é incrível para este grupo", disse o francês aos jornalistas após a entrega do prémio.

Já Renan, eleito através de um comité composto por três elementos, admitiu que a conquista do troféu "é uma mistura de sentimentos". "Cheguei ao Clube numa situação e hoje encontra-se noutra. Agradeço a Deus, à minha família e a todos os Sportinguistas por me apoiarem a mim e ao grupo. Quero dar os parabéns aos meus companheiros, que são guerreiros de verdade. Foram muitas vezes criticados e hoje dedicaram-se do início ao fim. Estou muito grato a todos", contou o brasileiro na sala de conferências de imprensa.

Questionado sobre o pontapé de penálti defendido, Renan agradeceu a Nélson Pereira, treinador de guarda-redes dos Leões. "Tenho um treinador muito chato. [Risos] Sou muito grato ao Nélson [Pereira], que me motiva e me torna um atleta melhor todos os dias. Treino força, explosão, concentração. Graças a ele e a Deus consegui fazer essa defesa", frisou.

Foto José Lorvão

Marcel Keizer: "A Taça tinha de ser nossa"

Por Sporting CP
25 maio, 2019

A reacção do treinador à conquista da Taça de Portugal

No seguimento do triunfo na final da Taça de Portugal contra o FC Porto através do desempate por pontapés de penálti, Marcel Keizer mostrou-se muito satisfeito pela conquista da 17.ª para o palmarés do Clube de Alvalade.

"Dois troféus numa temporada é muito bom, claro. A mentalidade desta equipa é inacreditável. Não tenho palavras para os rapazes. Deram tudo o que tinham, não tinham mais energia. Foi um grande duelo que terminou com os penáltis. Estou muito feliz por todos", disse o técnico holandês na sala de conferências de imprensa. "Estes penáltis foram ainda mais complicados do que os da Taça da Liga porque sofremos o golo no final do prolongamento. Estavam todos desiludidos e, em três minutos, tiveram de se concentrar nos penáltis", acrescentou.

Em jeito de balanço da época 2018/2019, Marcel Keizer não escondeu que foi "difícil começar a meio", mas que o espírito do plantel foi essencial para o sucesso na Taça da Liga e na Taça de Portugal. "O grupo está muito bem no treino, tem a mentalidade certa. O esforço nos treinos e nos jogos resultou em dois troféus. (...) Disse aos jogadores para lutarmos até ao fim e que a Taça tinha de ser nossa", recordou.

Marcel Keizer garantiu ainda que este título só foi possível devido a todos os que colaboram com o Clube. "Quando começamos, podemos sonhar em ganhar troféus, mas é um trabalho muito árduo. Os jogadores trabalharam muito, mas todo o staff e todos os que trabalham para o Sporting CP conseguiram isto juntos", assegurou.

Foto José Lorvão/Mário Vasa

É nossa!

Por Sporting CP
25 maio, 2019

17.ª conquista da Taça de Portugal para o Sporting CP

O Sporting Clube de Portugal venceu a 17.ª Taça de Portugal do seu historial depois de vencer o FC Porto na final da competição. Depois de um 1-1 no final do tempo regulamentar e de um 2-2 após prolongamento, foi preciso recorrer ao desempate por pontapés de penálti. Aí, o Sporting CP voltou a ser mais forte e levou o troféu do Estádio Nacional para o Museu Sporting.

A primeira ocasião de golo pertenceu ao FC Porto, quando Otávio obrigou Renan a fazer uma enorme intervenção nos primeiros minutos. O Sporting CP respondeu com um remate forte de Bruno Fernandes de fora de área para defesa de Vaná. Logo a seguir, Raphinha atirou ao lado e o golo Leonino ficou a centímetros de ser uma realidade.

Pouco depois, o Sporting CP criou perigo duas vezes a partir da esquerda. Primeiro, Diaby tentou servir Luiz Phellype, mas a defesa adversária cortou no último momento. Depois, o mesmo Diaby assistiu Bruno Fernandes e o capitão verde e branco, em excelente posição, acertou mal na bola. Pelo meio, o FC Porto teve um golo anulado por fora-de-jogo depois do recurso ao vídeo-árbitro.

O FC Porto marcaria mesmo aos 40 minutos, quando Soares cabeceou para o fundo das redes. Pouco antes, a equipa do Sporting CP queixou-se de um eventual braço na bola por parte de Herrera, mas a equipa de arbitragem decidiu validar o lance.

Sem vontade de ir para o intervalo a perder, os Leões foram à procura do empate e conseguiram esse objectivo aos 45 minutos. Marcos Acuña viu Bruno Fernandes à entrada da área, entregou a bola ao colega e o português rematou para o 1-1. A bola ainda desviou num adversário antes de entrar.

O segundo tempo até abriu com um lance perigoso para o Sporting CP (a defesa azul e branca falhou o corte e Luiz Phellype podia ter facturado, mas não chegou à bola), mas o FC Porto teve algumas oportunidades. A maioria foi protagonizada por Soares, que chegou a acertar no poste.

Apesar do jogo lento, conjunto de Marcel Keizer também queria a vitória e teve uma excelente chance de golo aos 76 minutos. Com um remate forte e colocado, Wendel assustou Vaná. A bola passou muito perto da baliza nortenha. O final dos 90 minutos acabou por chegar sem mais golos, com Renan a contribuir para isso com várias defesas de bom nível. Danilo Pereira, já em tempo de compensação, enviou nova bola ao poste do Sporting CP, mas o 1-1 continuou mesmo intacto.

Seguiu-se o prolongamento e o jogo tornou-se ainda mais mole. Com as equipas a investirem cada vez mais em jogadas individuais e directas, o Sporting CP aproveitou para chegar ao 2-1 aos 101 minutos. Acuña colocou a bola na área, a defesa do FC Porto fez um corte deficiente e Bas Dost apareceu à direta para, ao seu jeito, desviar de forma certeira. Mais uma vez, o Jamor explodiu com a festa verde e branca.

Em desespero, o FC Porto tentou reestabelecer o empate e acabou por fazê-lo, novamente, de cabeça. Desta vez, foi Felipe a bater Renan no último minuto do prolongamento, obrigando a desempate por pontapés de penálti.

Aí, voltou a imperar o Leão. Bas Dost até falhou o primeiro, mas Pepe fez o mesmo para os dragões pouco depois. Ao sexto pontapé de penálti, Renan Ribeiro defendeu a tentativa de Fernando Andrade. Chamado a converter o remate decisivo, Luiz Phellype não falhou e selou a vitória Leonina. A Taça de Portugal foi para Alvalade e o Estádio Nacional sentiu os festejos de dezenas de milhares Sportinguistas.

Sporting CP: Renan Ribeiro, Bruno Gaspar (Tiago Ilori, 64 minutos), Sebastián Coates, Jérémy Mathieu, Marcos Acuña, Nemanja Gudelj (Idrissa Doumbia, 90+3 minutos), Wendel (Jefferson, 105 minutos), Bruno Fernandes, Raphinha, Abdoulay Diaby (Bas Dost, 73 minutos) e Luiz Phellype.
Suplentes não utilizados: Romain Salin, André Pinto e Jovane Cabral.
Treinador: Marcel Keizer.

Foto José Lorvão

Vontade de vencer "um jogo especial"

Por Sporting CP
24 maio, 2019

Marcel Keizer e Bruno Fernandes fizeram a antevisão da final da Taça de Portugal

Um dia antes da final da Taça de Portugal contra o FC Porto, Marcel Keizer e Bruno Fernandes, treinador e capitão da equipa principal do Sporting Clube de Portugal, respectivamente, fizeram a antevisão do encontro.
 
"Sabe bem estar aqui. Portugal é um país de futebol, todos adoram a modalidade. Vai ser um grande dia. Já jogámos uma final contra o FC Porto, mas estes jogos decisivos são sempre diferentes. Amanhã podemos esperar duas equipas que vão fazer tudo para ganhar", começou por dizer Marcel Keizer na sala de conferências de imprensa do Estádio Nacional.

Confirmando que Wendel "está pronto para jogar" e que, tal como os outros aspectos do jogo, preparou um eventual desempate por pontapés de penálti, o holandês abordou as ausências dos laterais Stefan Ristovski e Cristián Borja. "Penso que são boas oportunidades para outros jogadores. Claro que queremos ter todos disponíveis, mas não há problema. Vão entrar outros jogadores", frisou.
 
Questionado sobre a possibilidade de este clássico ser o jogo mais importante da sua estadia em Alvalade, Marcel Keizer não escondeu que este encontro é único. "É a final da Taça de Portugal, um jogo importante. Tivemos outros desafios importantes, como a meia-final contra o SL Benfica. Mas este é especial. (...) Não sei como é para a outra equipa, mas para nós é muito importante. Os jogadores gostam destes jogos", atirou o técnico verde e branco.

Bruno Fernandes garantiu que o pensamento da equipa na última semana "esteve apenas focado em preparar da melhor maneira o jogo de forma a chegar aqui e lutar para vencermos a Taça". "É uma final, por isso a motivação vai estar altas dos dois lados. Claro que estou mais preocupado com a motivação da minha equipa, que está focada e forte", acrescentou.
 
Não escondendo que regressar ao Jamor para a final da Taça de Portugal "faz recordar algumas coisas", o internacional português realçou que "o mais importante é que no ano passado perdeu-se a final e este ano a equipa quer ganhar".
 
Tendo uma grande influência nos Leões, Bruno Fernandes assegurou que a responsabilidade que tem por isso não é maior do que a já existente por vestir a camisola Leonina. "O peso que tenho nas costas é o de carregar o símbolo do Leão. Todos temos a consciência de que temos uma grande responsabilidade em representar no Sporting CP, que joga sempre para ganhar. Independentemente de ter feito uma grande época individualmente, quero acabar da melhor forma colectivamente. Para acabar bem a época a nível individual tenho de ganhar a Taça de Portugal", considerou.

Páginas

Subscreva RSS - Equipa Principal