Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Roller Hockey

Paulo Freitas: “Encham o João Rocha na segunda mão”

Por Sporting CP
24 Mar, 2019

Treinador do Sporting faz apelo após vitória em Itália

“Satisfeito” e com “boas sensações”, era assim que estava Paulo Freitas quando o encontrámos no centro da pista do Pavilhão PalaCastellotti, em Lodi, logo após o triunfo do Sporting Clube de Portugal frente ao AW Lodi, por 3-5, em partida da primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europeia. Em declarações ao Jornal Sporting e à Sporting TV, o treinador Leonino explicou um pouco da estratégia posta em prática para levar de vencida o bicampeão italiano: “Foi um ambiente difícil, diante de uma equipa com qualidade. Sabíamos que íamos sofrer, mas também que tínhamos a capacidade suficiente para esticar o jogo em alguns momentos e aí tentarmos resolver o encontro.”

Paulo Freitas elogiou os seus jogadores, mas lembrou que ainda falta o segundo jogo para que a passagem à final four da maior competição de clubes de hóquei em patins da Europa seja uma realidade: “Acabámos por ser felizes num ou noutro momento, mas quem trabalha desta forma também o merece. Parabéns aos jogadores, eles sabem que estamos na frente, mas que temos ainda de trabalhar muito na segunda mão.”

Para o que resta da eliminatória, Paulo Freitas reconheceu que o Sporting CP regressa a Lisboa na posição em que queria estar, mas não quer que a equipa embarque em euforias antecipadas: “Vamos encarar o próximo jogo da mesma forma com que encarámos este. Queremos sempre ganhar. Sabemos é que saímos na frente da primeira parte desta eliminatória e que agora temos de redobrar a nossa competência. Mas, é verdade que é mais confortável estar em vantagem na eliminatória e valorizamos o resultado que levamos daqui de Itália.”

Para o jogo da segunda mão, agendado para 6 de Abril, no Pavilhão João Rocha, Paulo Freitas apelou ao apoio em massa dos Sportinguistas e lembrou a importância de estar novamente entre as melhores quatro equipas da Europa: “Quero fazer desde já um apelo a todos os Sportinguistas para encherem o Pavilhão João Rocha no jogo da segunda mão porque vamos precisar do apoio deles para estar na final four da Liga Europeia pelo segundo ano consecutivo.”

Leão sai de Itália em vantagem

Por Sporting CP
23 Mar, 2019

Sporting CP vence AW Lodi por 3-5

A equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal venceu, neste sábado, o AW Lodi por 3-5 em partida a contar para a primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europeia, disputada num Pavilhão Palacastellotti a rebentar pelas costuras. Ângelo Girão, com uma mão cheia de intervenções de grande nível, e Raul Marin, com três golos, foram os homens de uma noite que deixou a equipa de Paulo Freitas a um passo da meia-final da maior competição de clubes da Europa.

As coisas nem começaram da melhor maneira para a equipa Leonina, que aos 11 minutos sofreu o primeiro golo da noite, deixando antever uma noite repleta de nervos. A verdade é que os verdes e brancos reagiram da melhor maneira e aos 15 minutos chegaram à igualdade por intermédio de Ferran Font, fazendo o 1-1 com que a partida foi para intervalo.

A segunda parte começou da melhor maneira para os Leões que, com apenas dois minutos jogados da etapa complementar, fizeram o 1-2 numa grande execução de meia distância de Raul Marin.

O 1-3 a favorecer o Sporting CP chegou dez minutos depois e foi novamente proeza de Ferran Font. O espanhol marcou, ao segundo poste, depois de assistência de Henrique Magalhães. Inspirado estava Raul Marin que aos 44 minutos marcou pela segunda vez, fazendo o 1-4 para a equipa portuguesa.

Os últimos minutos foram frenéticos com os Leões a marcarem mais um golo, novamente por intermédio de Raul Marin, mas com o o Lodi a marcar em mais duas ocasiões, estabelecendo o 3-5 com que terminou a partida.

Assim sendo, o Sporting CP deixa solo italiano com uma vantagem de dois golos para o encontro da segunda mão, agendado para 6 de Abril, no Pavilhão João Rocha.

 

Paulo Freitas lembra equipa Campeã da Europa

Por Sporting CP
22 Mar, 2019

Treinador do Sporting CP apontou ainda o dedo à arbitragem da partida no Dragão Caixa

Depois da derrota diante do FC Porto para o campeonato, no passado sábado, de onde o Sporting Clube de Portugal saiu com muitas razões de queixa, os Leões preparam já em solo italiano aquela que pode ser uma eliminatória especial: caso ultrapasse o conjunto do AW Lodi, a equipa de hóquei em patins do Sporting CP repete a presença nas meias-finas da Liga Europeia alcançada na temporada passada. Ora, é preciso recuar às épocas de 1975/76 e 1976/77 para encontrar registo semelhante. Nessa altura, o percurso encerraria com o Sporting CP a erguer a Taça de Campeão Europeu com uma equipa que ficou para história, composta por António Livramento, Ramalhete, Rendeiro, Sobrinho e Xana.

Sobre o jogo do passado sábado, no Dragão Caixa, no qual o Sporting CP acabou derrotado por 3-1, perdendo a liderança do campeonato, Paulo Freitas falou ao Jornal Sporting e à Sporting TV sobre “um conjunto de decisões da equipa de arbitragem que penalizou em demasia” a equipa Leonina. O treinador verde e branco apontou o dedo a “quatro situações disciplinares por assinalar a jogadores do FC Porto, ainda na primeira parte, que poderiam resultar em livres directos ou vantagens numéricas” para o conjunto de Alvalade e também a “um penálti claro que ficou por assinalar contra o rival quando faltavam apenas 49 segundos para o fim”, ainda o resultado estava em 2-1 para os azuis e brancos.

Relativamente à marca histórica prestes a ser alcançada e que pode ver repetido o feito conseguido pela fabulosa equipa do final da década de 70, Paulo Freitas falou naquilo que espera ser uma “feliz coincidência”: “É uma coincidência que nós gostaríamos que fosse muito feliz. 42 anos depois poder chegar às meias-finais em duas temporadas consecutivas, sendo que, em 1977, o Sporting CP acabaria por conquistar brilhantemente o título de Campeão Europeu. Gostávamos obviamente que a história se repetisse para que fosse uma feliz coincidência.”

“De qualquer das formas, ainda não ultrapassámos esta barreira e temos de estar muito focados nesta eliminatória. Vão ser 100 minutos – ou eventualmente mais – muito duros, porque esta equipa do Lodi é bicampeã italiana e procura nesta altura o seu terceiro título consecutivo. Para além disso é um conjunto muito bem orientado por uma pessoa que nos conhece bem, o Nuno Resende, e que conta com um naipe de jogadores de muita qualidade”, explicou Paulo Freitas.

O AW Lodi - Sporting CP a contar para a primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europeia de hóquei em patins está agendado para sábado (20h00 em Portugal), no Pavilhão Palacastellotti, em Lodi, Itália.

Matias Platero: “Vamos fazer o nosso jogo e dar o nosso melhor”

Por Sporting CP
21 Mar, 2019

Atleta Leonino antevê a próxima partida

A equipa principal de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal desloca-se a Itália neste sábado, 23 de Março, para defrontar o AW Lodi em jogo a contar para a primeira mão dos quartos-de-final da Liga Europeia.

Matías Platero, jogador verde e branco, em declarações ao Jornal Sporting e à Sporting TV referiu que os Leões vão dar o seu melhor: “Vamos fazer o nosso jogo e dar o nosso melhor, a vitória em Itália é fundamental para resolvermos a eliminatória em casa” acrescentou.

Relativamente ao adversário, Platero referiu que é uma “equipa muito forte, apaixonada pelo hóquei e que o pavilhão vai estar cheio, com toda a certeza”. O atleta sabe que é “fundamental defender bem e marcar a diferença no ataque”.

Apesar de Matías Platero ter jogado durante três épocas pelo AW Lodi, o Leão afirmou que “agora estou no Sporting CP” e que, apesar das “muitas amizades que tenho em Itália, o desporto é assim, agora defendo esta camisola e tentarei dar o meu melhor” finalizou.

O AW Lodi - Sporting CP irá jogar-se no sábado, 23 Março 2019, às 20h00, em Palacastellotti, Itália.

 

Gilberto Borges: "Demonstrámos que temos melhor equipa"

Por Sporting CP
19 Mar, 2019

Director do hóquei em patins comentou o estado da modalidade

Depois de se ter reunido com Luís Sénica, presidente da Federação de Patinagem de Portugal (FPP) em conjunto com Miguel Afonso, vogal do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, Miguel Albuquerque, director-geral das modalidades do Clube, e Paulo Freitas, treinador da equipa de hóquei em patins, Gilberto Borges, director do hóquei em patins Leonino, comentou os acontecimentos do último fim-de-semana – onde elementos do Sporting CP foram agredidos no Dragão Caixa – e o estado da modalidade actual.

"Esta reunião, que foi longa, já tinha sido solicitada por nós muito antes do clássico no Dragão. O objectivo era apresentar cumprimentos à nova direcção da Federação de Patinagem de Portugal e também dar a conhecer a nova estrutura directiva do Sporting CP. A nossa intenção passava por explicar à FPP o nosso entendimento sobre o estado da modalidade na actualidade e apresentar algumas soluções que achamos pertinentes. A conclusão que posso tirar, com algum ânimo leve, é que saímos com duas mãos cheias de coisa nenhuma. Dou o benefício da dúvida porque acredito nas pessoas quando são novas nos cargos, mas esta estrutura não é nova no seu todo. É uma estrutura que tem muitos anos de permanência nos órgãos federativos. Espero que façam uma reflexão sobre o que apresentámos e vamos esperar", começou por dizer Gilberto Borges no 'Sporting Grande Jornal', programa da Sporting TV.

Para o dirigente, era "óbvio" que Luís Sénica "tinha de estar presente no clássico" e a reunião tinha como principal objectivo "fazer uma análise ao que é a arbitragem, a disciplina e os quadros competitivos". "Entregámos as participações no Conselho Disciplina da parte desportiva e da parte de falta de segurança nos recintos desportivos. Os nossos princípios passam por exigir um clima de suspeição zero e de máxima transparência na modalidade, o que não acontece agora. (...) Está a acontecer uma viciação das coisas, o que tem impacto desportivo", acrescentou ainda Gilberto Borges.

Uma das principais críticas do líder do hóquei em patins do Sporting CP prende-se com a falta de uma reacção da FPP em relação aos incidentes no Dragão Caixa. "Fizemos menção disso na reunião e estranhámos que 72 horas depois o treinador não tenha recebido, pelo menos, um telefonema. Nenhuma das pessoas da FPP se preocupou em vir ter comigo indagar o que se tinha passado. Pelo menos duas pessoas da FPP estavam na tribuna presidencial e estiveram muito perto dos acontecimentos. O Miguel Albuquerque é uma figura pública, é conhecido. Dada a ausência do presidente da Federação, lamento que nenhum dos representantes tenha feito alguma coisa", considerou.

Sobre o que aconteceu na pista, Gilberto Borges é da opinião de que o Sporting CP tem um conjunto superior ao FC Porto e que os campeões nacionais ainda têm hipóteses de revalidar o título. "Saímos vencidos, mas não convencidos. Vi o jogo da tabela e vivi-o intensamente. Cheguei ao intervalo com a sensação de que o podíamos vencer. Merecíamos, no mínimo, um empate. Demonstrámos que temos melhor equipa, melhor colectivo, que temos um hóquei, para mim, mais bonito e homogéneo. Temos equipa para poder revalidar o título. Estou convencido e acredito que o SCP ainda pode vencer ser campeão", disse, afirmando que o Sporting CP foi claramente prejudicado em encontros decisivos.

"Obviamente que sim. Somos a equipa que esteve 13 minutos na Luz em inferioridade numérica. Tínhamos capacidade para vencer em Oliveira de Azeméis, mas não nos deixaram. E estou convencido que, em condições normais, teríamos vencido no Dragão Caixa. Não quiseram. Não fizeram valer a verdade desportiva. Sugerimos que o hóquei em patins, pelo menos nas partidas decisivas, tenha vídeo-árbitro. Falámos de uma situação na Luz que permitia à UD Oliveirense estar na frente do Campeonato Nacional e demos esse exemplo à Federação. (...) Toda a gente viu que há um lance sobre o Pedro Gil [no jogo contra o FC Porto] em que não é assinalada grande penalidade. Esse lance tirou-nos a possibilidade de chegarmos ao empate. De seguida, o Sporting CP tentou tudo e o próprio treinador mudou a estratégia colocando a jogar cinco jogadores de campo. Foi um resultado enganador e que não é justo", lembrou.

Gilberto Borges assegurou ainda que o Sporting CP vai "estar atendo a todos os jogos e a todos os lances". "Como é que há tamanha celeridade nos acontecimentos da Luz, que levaram ao castigo do Ângelo Girão, quando ainda temos castigos para decidir? Devia-se colocar em dia tudo o que está para trás para tentar adiantar caminho. O que nos foi dito é que o Conselho de Disciplina tem um prazo de 30 dias para resolver as situações. Vamos estar atentos a todos os jogos e a todos os lances, porque isto não pode prejudicar apenas uma das partes", frisou.

Paulo Freitas: "Saímos vencidos, mas não convencidos"

Por Sporting CP
16 Mar, 2019

Declarações do técnico Leonino após o FC Porto - Sporting CP

Depois da derrota por 3-1 em casa do FC Porto, em jogo a contar para a 20.ª jornada do Campeonato Nacional de hóquei em patins, Paulo Freitas admitiu a importância do clássico, mas garantiu que o Sporting Clube de Portugal continua com o mesmo objectivo.
 
"Tínhamos perfeito conhecimento da importância deste jogo, tal como o FC Porto. A equipa que vencesse hoje ficavam com clara vantagem no campeonato. Quer nós, quer o FC Porto sentíamos que quem saísse na frente teria enorme vantagem na luta pelo título", começou por dizer aos jornalistas em conferência de imprensa.
 
"Foi um jogo perfeitamente encaixado, onde, na primeira parte, sabíamos que tínhamos de sofrer para segurar o ímpeto do FC Porto, que entra sempre muito forte nas partidas. Fizemo-lo com muita qualidade, com distinção. Cometemos alguns erros na transição e na posse de bola, mas estava tudo igualado ao intervalo. Iniciámos a segunda parte e sabíamos que o FC Porto ia novamente entrar forte. Houve algumas decisões que nos colocaram fora da partida. Quatro livres directos e dois penáltis marcados mesmo à minha frente que não vou comentar. Duas faltas claras a nosso favor que são transformadas em duas simulações, uma delas com a consequente expulsão de um jogador nosso numa altura crucial da partida. Na parte final, onde tínhamos de arriscar tudo num processo de 5x4, um erro num passe permite ao FC Porto terminar com a partida. Saímos daqui tristes e vencidos, mas não convencidos. Vamos continuar o nosso caminho de forma tranquila, com a qualidade que nos é reconhecida e com o mesmo espírito de conquista", contou.
 
Por fim, Paulo Freitas elogiou os adeptos Leoninos que se deslocaram ao Dragão Caixa em grande número. "Era o que esperávamos. Nunca nos deixaram de apoiar. Continuam a apoiar-nos de forma incansável. Gostávamos muito de lhes entregar um resultado diferente, mas deixamos a promessa de trabalho para conseguirmos conquistas. Obrigado aos que aqui estiveram e aos que sofreram à distância", concluiu.
 
Miguel Afonso, elemento do Conselho Directivo do Sporting CP, também esteve presente na conferência de imprensa, prestando declarações aos jornalistas.
 
"Como representante do Conselho Directivo do Sporting CP quero deixar bem claro o orgulho imenso que temos na equipa e dar os parabéns aos que conseguiram que o Sporting CP saísse derrotado. Tentaram fazê-lo no Pavilhão da Luz, fizeram uma segunda tentativa em Oliveira de Azeméis e hoje conseguiram atirar-nos, por momentos, ao tapete, mas vamos levantar-nos. Parabéns aos que conseguiram este feito que tanto queriam", referiu o dirigente, continuando.
 
"Tenho pena que o presidente da Federação Portuguesa de Patinagem não tenha estado presente neste jogo. Talvez já estivesse à espera deste desfecho. Continua-se neste registo, finge-se que nada acontece e seguimos em frente. Agradeço a todos os Sportinguistas que estiveram presentes. Somos, de facto, únicos contra tudo e contra todas as adversidades que nos colocam. Podem-nos pregar uma rasteira, mas continuamos juntos e cada vez mais fortes", acrescentou.

Derrota injusta em terreno rival

Por Sporting CP
16 Mar, 2019

Sporting CP perde em casa do FC Porto (3-1)

A equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal saiu derrotada da deslocação ao recinto do FC Porto por 3-1 em encontro da 20.ª jornada do Campeonato Nacional.

O jogo foi muito intenso e físico desde início, com as duas equipas a investirem no sentido da baliza contrária. Com Pedro Gil a dar muito trabalho aos dragões, foi mesmo Toni Pérez a ter no stick várias oportunidades de golo, como aconteceu aos 14, 20 e 23 minutos. Pelo meio, Ferran Font também esteve muito perto do 1-0. Ao intervalo, o 0-0 prevalecia.

No segundo tempo, o Sporting CP teve hipótese de marcar quando o FC Porto atingiu as dez faltas, mas Ferran Font não conseguiu converter o livre directo com sucesso. Pouco depois, Gonçalo Alves – que já havia falhado um penálti – bateu Ângelo Girão para o 1-0.

O Sporting CP procurou o empate e a reviravolta, mas foi o FC Porto a aumentar a diferença a cerca de seis minutos do final por intermédio de Poka.

No entanto, os campeões nacionais não desistiram e reduziram aos 45 minutos, quando Matías Platero colocou a bola no fundo da baliza azul e branca numa altura em que o Sporting CP estava com um jogador a menos. No último minuto, ainda assim, Reinaldo Garcia aproveitou o facto de os comandados de Paulo Freitas estarem sem guarda-redes – na tentativa de chegar ao empate – para estabelecer o 3-1 final.

Paulo Freitas: "Vamos deixar tudo em campo e orgulhar os Sportinguistas"

Por Sporting CP
15 Mar, 2019

Técnico Leonino ambiciona a vitória

A equipa principal de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal desloca-se este sábado, 16 de Março, ao norte do país para defrontar o FC Porto em jogo a contar para a 20.ª jornada do Campeonato Nacional da modalidade, partida que poderá ser decisiva para o desfecho da competição.

Em declarações ao Jornal Sporting e a Sporting TV, o técnico verde de branco, Paulo Freitas referiu que “o Sporting CP vai deixar tudo em campo e orgulhar os Sportinguistas”, sendo que o grande “objectivo é vencer a partida”.

Quando questionado sobre a preparação do jogo, e se é feita de forma mais afincada e com especial atenção a certos pormenores, o treinador Leonino explicou que “o FC Porto é constituído por jogadores de enorme qualidade, o que nos leva a ter algumas preocupações com a força individual e do colectivo, mas temos estado a trabalhá-las” e que, acima de tudo, a turma de Alvalade está atenta aos pormenores do adversário.

Relativamente à possibilidade de haver um favorito, o treinador Leonino disse que “a este nível não existem favoritos, seria cómodo dizer que o FC Porto é favorito porque joga em casa, mas nada disso, confio muito nos jogadores do SCP”.

O FC Porto - Sporting CP terá início às 17h00 deste sábado, 16 de Março, no Dragão Caixa, na cidade do Porto.

 

Ferran Font: "Os detalhes é que vão decidir"

Por Sporting CP
14 Mar, 2019

Declarações do atleta verde e branco antes da visita ao FC Porto

A equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal defronta este sábado o FC Porto em jogo a contar para 20.ª jornada do Campeonato Nacional da modalidade.

Em declarações ao Jornal Sporting e à Sporting TV, o atleta Leonino Ferran Font afirmou que “é um jogo de importância máxima, mas a equipa está preparada para o desafio e queremos trazer a vitória”. E prosseguiu, assegurando que "nestes jogos não há favoritos, são duas grandes equipas com jogadores talentosos. Vai ser uma partida equilibrada e os pequenos detalhes é que vão decidir”.

O FC Porto - Sporting CP terá início às 18h00 deste sábado, 16 de Março, no Dragão Caixa, na cidade do Porto.

 

Paulo Freitas é Leão até 2022

Por Sporting CP
14 Mar, 2019

Treinador Leonino está no Sporting CP desde 2017

O Sporting Clube de Portugal renovou contrato com o treinador da equipa principal de hóquei em Patins, Paulo Freitas. O técnico verde e branco, que está no SCP há dois anos, reforçou o seu vínculo com o Clube até 2022.

Pelos Leões, Paulo Freitas já venceu o Campeonato Nacional de Hóquei em Patins e chegou às meias-finais da Liga Europeia da modalidade.

Ao Jornal Sporting e à Sporting TV, o timoneiro afirmou estar “bastante orgulhoso” pelo voto de confiança: “É a forma de transmitirem que estão satisfeitos com o meu trabalho e postura. Para mim é um orgulho enorme continuar a representar este grande Clube.”

Considera-se também um defensor acérrimo do emblema de Alvalade e referiu que o “Clube lhe diz muito”: “Desde o primeiro dia que entrei nesta casa que sou mais um a defender intransigentemente os interesses do Sporting Clube de Portugal. Podem contar sempre comigo para tomar as melhores decisões em prol do Clube.”

A equipa de hóquei em patins apurou-se recentemente para os quartos-de-final da Liga Europeia, onde irá enfrentar os italianos do AW Lodi, e partilha a liderança do Campeonato Nacional com o FC Porto, o adversário do próximo sábado. Apesar desta partida importante, o treinador preferiu não “misturar temas”: “Tenho a responsabilidade de representar uma grande instituição, responsabilidade essa que se torna acrescida devido à confiança que estão a reiterar no trabalho que temos vindo a fazer como equipa. Porém são momentos diferentes. A promessa que podemos deixar é que vamos lutar para conquistar os três pontos. Deixaremos a vida dentro da pista para garantir a vitória.”

Paulo Freitas afirmou que é o objectivo da sua equipa é “continuar a trazer alegrias ao Universo Sportinguista”. “É isso que nos une e dá alento para enfrentar os desafios que vamos tendo pela frente”, terminou o técnico verde e branco.

Páginas

Subscreva RSS - Hóquei em Patins