Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Roller Hockey

Foto José Lorvão

Ângelo Girão: "Estamos nas nuvens"

Por Sporting CP
15 Jul, 2019

Reacção do guarda-redes à chegada a Lisboa

Depois da épica conquista do Campeonato do Mundo com uma vitória sobre a Argentina na final, a selecção nacional de hóquei em patins chegou a Lisboa e foi recebida por uma multidão de adeptos. Ângelo Girão, guarda-redes do Sporting Clube de Portugal e herói de Portugal no Mundial disputado em Barcelona, falou aos jornalistas presentes no Aeroporto de Lisboa: "Tive a felicidade de poder ajudar a equipa, mas é um processo colectivo. A equipa deu muito, toda a gente lutou com todas as forças que tinha. Estou agradecido a todos os portugueses pela força que me têm dado". "O destaque tem de ser colectivo. É um título muito difícil de conquistar, principalmente em Espanha e com todas as condicionantes que tivemos", acrescentou.
 
Revelando que os segredos para o sucesso foram o "trabalho" e o "enorme espírito de união do grupo", Ângelo Girão apelidou a equipa nacional de "fantástica". "Agora é férias e continuar a ganhar no Sporting CP", garantiu o guardião.
 
Por fim, Ângelo Girão destacou a felicidade de conquistar um título que fugia a Portugal desde 2003 e dedicou a conquista ao povo lusitano. "Estamos nas nuvens, sabe muito bem. É uma sensação maravilhosa. Andávamos a lutar por este sonho há muito tempo. Estamos muito contentes. (...) Dedico este título a todos os portugueses", referiu.

Foto Federação de Patinagem de Portugal

Hóquei em patins sobe ao mais alto patamar

Por Sporting CP
14 Jul, 2019

Ângelo Girão foi o herói nacional

16 anos depois, num duelo onde o Sporting Clube de Portugal esteve presente em força em ambas as equipas, a selecção nacional de hóquei em patins conquistou o Campeonato do Mundo da modalidade após bater a Argentina nas grandes penalidades.

A equipa das quinas contou com as excelentes prestações dos jogadores Leoninos Telmo Pinto e Ângelo Girão, com o guarda-redes a ser um dos heróis do encontro ao defender inúmeros remates adversários, nomeadamente no desempate através das grandes penalidades.
Recorde-se que do lado da equipa das pampas também jogaram atletas do Sporting CP, neste caso Matías Platero e Gonzalo Romero.

Ângelo Girão, capitão verde e branco, referiu que foi buscar as suas forças “à equipa”, “somos uma verdadeira equipa, apesar de jogarmos uns contra os outros durante o ano, somos amigos e isso nota-se em campo! Tornámos as nossas fraquezas e cansaço em força... Os meus colegas correram imenso, colocaram-se à frente de todas as bolas e as que sobraram eu tentei parar... Fomos enormes! Fomos melhores do que o adversário, merecíamos ter ganho em jogo corrido, mas o hóquei é assim, e conseguimos ganhar, é o mais importante!”, frisou.

Foto Mário Vasa

Hóquei em Patins reforça-se com Telmo Pinto

Por Sporting CP
02 Jul, 2019

“É um orgulho tremendo estar neste clube”, afirmou o hoquista

Telmo Pinto, hoquista de 26 anos, vai envergar a camisola verde e branca na próxima época, estando já “ansioso” para que esta comece.

“É um orgulho tremendo estar neste clube. É um namoro antigo que eu, o engenheiro [Gilberto Borges], e a modalidade tínhamos. Há cinco anos estive para vir para cá, mas por motivos alheios acabou por não se concretizar. O futuro agora será de verde e branco e espero alcançar todos os títulos possíveis ao serviço desta camisola”, afirmou o agora atleta Leonino.

Ainda sobre o Clube de Alvalade, Telmo Pinto acrescentou: “Todos sabemos que o Sporting Clube de Portugal é uma equipa ganhadora. Este ano ganhou a Liga Europeia, uma edição que foi muito vista por todos os adeptos da modalidade – e não só. Quero revalidar esse título e se possível conquistar o campeonato para o Sporting CP.”

Como jogador, Telmo Pinto define-se como “um jogador muito mais maduro, pensativo e que gosta de trabalhar para a equipa”: “Não ligo muito aos golos, se é isso que os adeptos esperam de mim. Prefiro trabalhar para a equipa e ajudar um colega do que estar a pensar no golo.”

O hoquista sente-se também feliz por “reencontrar grandes amigos”: “Vou reencontrar amigos do coração e também colegas de equipa com quem já partilhei balneário e vou partilhar na selecção. O entrosamento espero que seja rápido e vamo-nos tornar, com toda a certeza, um grupo muito forte.”

Paulo Freitas é outra das caras que Telmo Pinto vai encontrar no Clube de Alvalade, que “já conhece há muito tempo”: “Acho que esta proposta do Sporting CP faz todo o sentido, depois de o Paulo Freitas ter assumido a equipa principal do hóquei em patins. Já nos conhecemos há muito tempo, ele mais a mim porque me acompanha desde pequeno noutras andanças. Quero agradecer-lhe e ao engenheiro [Gilberto Borges] a oportunidade que me fizeram chegar aqui hoje.”

Telmo Pinto já conhece o Pavilhão João Rocha, onde jogou “várias vezes com um ambiente espectacular”. “O Sporting CP vive muito as modalidades e estou ansioso por, na próxima época, ver as três mil pessoas a apoiar a equipa.”

Aos Sportinguistas, o hoquista promete “títulos”: “Este grupo vai estar muito focado nisso. O Sporting CP merece, trabalha todos os dias para alcançar títulos e é muito bom estar num Clube de vibra tanto com as modalidades, principalmente com o hóquei em patins.”

Foto José Lorvão

Rute e Rita Lopes são Leoas

Por Sporting CP
01 Jul, 2019

Gémeas reforçam hóquei em patins do SCP

As hoquistas Rute, defesa, e Rita Lopes, avançada, chegaram para reforçar a equipa feminina de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal. As atletas, que representaram o SL Benfica na temporada passada, vêm reforçar o estreante conjunto.

Em declarações ao Jornal Sporting, as gémeas de 25 anos desvendaram um dos segredos para as distinguir. “Dentro de campo é mais fácil identificarem-nos, porque eu uso uma fita no cabelo, que foi a maneira que o treinador do Turquel arranjou para nos distinguir”, desvendou Rita. Por sua vez, Rute acrescentou: “E também pelo número, que é sempre diferente. Ela usa sempre uma fita no cabelo e eu não, depois o resto as pessoas vão descobrir com o tempo. A nível de jogo, ela joga dentro de área, eu jogo cá atrás, ela marca golos e eu evito-os.”

Ainda sobre a forma de jogar, o facto de terem actuado sempre na mesma formação ajudou a conhecerem-se muito bem: “São muitos anos a jogar juntas, sempre jogámos e treinámos juntas. Já a conheço muito bem e ela a mim. Há muitas movimentações que eu faço em que ela já sabe onde vou aparecer e onde tem de me meter a bola e tudo é mais fácil.”

Aos Sportinguistas, pedem “muito apoio”, porque é “uma equipa nova” e que, apesar de “não conhecerem muitas jogadoras, vão tentar trazer muitas alegrias”. Acrescentaram ainda que é uma equipa muito aguerrida e que vai “lutar por todas as competições” onde entrarem. “Acima de tudo, vimos para ajudar esta instituição que é o Sporting Clube de Portugal e ajudar a ganhar títulos, que é o que queremos. Não pensamos noutra coisa”, terminaram.

Sporting CP apresenta equipa de hóquei em patins feminina

Por Sporting CP
28 Jun, 2019

Leoas chegam com vontade de “ganhar todas as competições”

O Sporting Clube de Portugal apresentou nesta sexta-feira a equipa feminina de hóquei em patins que vai competir na primeira divisão da modalidade na temporada que se avizinha.

Para liderar esta nova formação foi escolhida Andreia Barata, que admitiu ser o “culminar de um sonho”: “É algo por que lutei muito e tenho trabalhado para cá chegar.”

Para a treinadora Leonina, a temporada de estreia tem apenas um objectivo: ganhar. “Estamos a iniciar o projecto e temos uma longa caminhada. Existem ainda muitas etapas para conquistar. Para o hóquei em patins, o Sporting CP ter uma equipa feminina é muito importante.”

Outro dos nomes apresentados é o de Adriana Gutiérrez. A internacional argentina de 34 anos veio para o Sporting CP depois de ter jogado no Voltegrà, de Espanha.

A hoquista internacional Argentina, que já foi Campeã do Mundo por diversas vezes, sente um “orgulho muito grande” por jogar no Sporting CP e focou já os principais objectivos para a próxima temporada: “Será um desafio para mim como jogadora. Já joguei em diferentes ligas, como a argentina, a espanhola, a francesa. Conheci diferentes formas de trabalhar, de viver o hóquei e espero ajudar as minhas colegas com essa experiência. Mas também estou aqui para aprender com elas. Pessoalmente, espero dar o melhor de mim e toda a experiência que tenho a esta equipa. A nível colectivo queremos ganhar todas as competições em que nos vamos envolver.”

Também Sofia Moncóvio chegou para ajudar a equipa feminina de hóquei em patins. A avançada de 20 anos confessou que “jogar pelo Clube do coração é um sonho tornado realidade” e, à semelhança da sua colega Tânia Freire, de 28 anos, o objectivo é “ganhar todas as competições” em que vão entrar. A partilhar a posição de universal com Tânia Freire está Ana Ferreira, de 23 anos, que afirmou que é “um grande orgulho para qualquer atleta vestir a camisola do Sporting CP”, tendo expectativas elevadas para esta temporada onde, à semelhança das colegas, deseja “vencer tudo”.

Na baliza, vão estar Cláudia Vicente, de 20 anos, e Inês Caldeira, de 19 anos. Para ambas as atletas, foi um orgulho enorme ingressar na equipa do Sporting Clube de Portugal. “Espero transmitir esse orgulho para os adeptos e para toda a modalidade”, acrescentou Cláudia.

Para trabalhar ao lado da treinadora Andreia Barata juntam-se ainda Francisco Janelas, coordenador, e Débora Gonçalves, treinadora-adjunta.

Foto Mário Vasa

João Souto vai envergar a verde e branca!

Por Sporting CP
22 Jun, 2019

Avançado é reforço dos Campeões Europeus de hóquei em patins

João Souto, atleta de 26 anos, é a mais recente contratação para a equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal. O avançado actuava pelo HC Turquel e vai agora integrar o plantel dos Leões já a partir da próxima época.

O atleta verde e branco descreveu a sensação de chegar ao Sporting CP como “um impacto fortíssimo, tal como já estava à espera num Clube desta dimensão, que certamente me proporcionará todas as condições para ser cada vez melhor e eu espero corresponder às expectativas”.

Enquanto jogador, João Souto considera-se um atleta com “muita raça, muito crer e muito disponível em jogo e em treino” e que “nos últimos anos tenho vindo a melhorar a capacidade táctica e a disciplina”. Curiosamente, enquanto exercia a profissão de atleta, João estudava Medicina em simultâneo – curso que já conseguiu finalizar –, o que o levou inclusive a trocar de clube em duas ocasiões na época passada para poder focar-se nos estudos: “Sempre foram duas carreiras paralelas, neste último ano acabei por privilegiar mais a carreira de médico e portanto a carreira de hoquista abrandou um pouco, mas sempre com o objectivo de chegar onde estou hoje, a este grande Clube”. João acrescentou ainda que gosta de encarar este seu percurso como “um exemplo para os mais novos, porque termos uma carreira académica e de desportista só nos torna melhores atletas”. Em tom de brincadeira, João espera “cuidar da saúde dos adversários, mas essencialmente elevar ainda mais a saúde do hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal que já é muita”.

O avançado relevou ser um “fanático por hóquei em patins”, acompanhando a modalidade em todas as vertentes, e a prestação do Sporting CP durante a última época não foi excepção, principalmente na Liga Europeia: “Sempre foi um Clube que me suscitou muito interesse e acompanhei sempre, também pelo facto de ter alguns amigos cá. Assisti a tudo, e sem dúvida que a final four [na Liga Europeia] foi o auge do hóquei em patins do Sporting CP, porque tive o privilégio de ver e foi um espectáculo vibrante, com um ambiente poucas vezes visto, e claro que isso é um factor que nos ajuda [atletas] a dar mais e a chegar aos títulos”.

“O facto de sabermos que os Sportinguistas são adeptos fantásticos e extremamente dedicados e apaixonados pelo Clube aumenta ainda mais a nossa responsabilidade e o nosso dever de respeitar o símbolo que temos ao peito, portanto o que podem esperar de mim e da equipa é que vamos respeitar e honrar tanto ou mais esta camisola como a paixão que os adeptos têm pelo Clube”, mencionou João Souto.

O jogador do Clube de Alvalade vai reencontrar vários amigos, para além do treinador Paulo Freitas, que é alguém que o conhece muito bem há vários anos: “Para além de entrar no grande Clube que é o Sporting CP, também tenho a felicidade de encontrar um plantel com um treinador que apesar de nunca ter privado no balneário e na pista, conheço há muitos anos, e a felicidade de reencontrar grandes amigos, como é o caso do [Ângelo] Girão e do Caio”.

João Souto já pisou o Pavilhão João Rocha enquanto adversário, inclusive marcou um golo quando actuava pelo HC Turquel e descreveu que “enquanto oponente, o ambiente é assustador e sem dúvida um dos campos mais difíceis para os adversários em Portugal, e como já vivi isso no outro lado, agora enquanto jogador do Sporting CP espero sentir esse mesmo ambiente, esse mesmo apoio, que tenho a certeza que vamos sentir, porque para além da paixão que os adeptos têm pelo Clube, também têm uma comunhão muito grande com a modalidade de hóquei em patins, e espero sentir tudo isso para conseguirmos mais títulos”.

Para finalizar, João deixou uma mensagem sentida aos Sportinguistas: “A nível pessoal é a questão de respeitar e honrar este símbolo ao máximo, ou seja, dar o máximo das nossas capacidades. Em segundo lugar e pensando na globalidade e na equipa, temos cinco títulos para disputar, e como estamos no Sporting Clube de Portugal, temos cinco títulos para tentar conquistar”.

Foto Mário Vasa

“É um grande motivo de orgulho e é assim que me sinto hoje”

Por Sporting CP
06 Jun, 2019

Caio vai continuar a envergar a listada verde e branca

Caio, jogador da equipa principal de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal, prolongou o seu vínculo com o Clube de Alvalade, e o que 'pesou' nessa decisão foi “o facto de nestes últimos três anos fui muito feliz a representar este Clube, poder continuar a dar o meu contributo para que mais títulos possam vir para o Sporting CP e continuar numa casa onde me sinto muito bem. Ganhar títulos para este Clube é um grande motivo de orgulho e é assim que me sinto hoje, para além de que estou muito feliz [com a renovação]”.

Para Caio, o título mais especial que conquistou ao serviço do Sporting CP foi, sem dúvida, a Liga Europeia: “Sem tirar mérito à vitória no Campeonato Nacional do ano passado, o feito que atingimos este ano [Liga Europeia] foi algo de transcendente, pois percebemos que estávamos diante de três grandes equipas e conseguimos conquistar o título que fugia há 42 anos. Este é, sem sombra de dúvidas, o título mais importante que conquistei até hoje”.

Caio garantiu que, na próxima época, os Leões querem “acima de tudo, voltar a vencer e conseguir novamente o título de campeão nacional que nos fugiu este ano. Na Liga Europa, vamos tentar, se possível, igualar o que fizemos este ano. Sabemos que é difícil, mas acho que podermos estar presentes nas decisões permite-nos estar mais próximos das vitórias e é com esse pensamento que vamos encarar a nova época. Vamos dar o nosso melhor todos os dias para que no final possamos juntar mais títulos àqueles que já conquistámos”.

O camisola oito deixou ainda uma mensagem aos Sportinguistas: “Primeiro, quero agradecer-lhes, são sem dúvida um grande alento para nós, não só aqui [Pavilhão João Rocha], mas também nos jogos fora de casa. Aliás, o lema 'jogamos sempre em casa' encaixa muito bem nos adeptos do Sporting CP, porque estão connosco em todos os pavilhões e isso para nós é um motivo de grande orgulho, perceber que eles estão connosco da mesma forma que nós damos tudo para lhes proporcionar dar alegrias”. Caio finalizou com um pedido: “Peço-lhes que continuem a acreditar em nós porque tudo faremos para voltarmos a festejar todos juntos na próxima época”.

Foto Mário Vasa

“É um grande motivo de orgulho e é assim que me sinto hoje”

Por Sporting CP
06 Jun, 2019

Caio vai continuar a envergar a listada verde e branca

Caio, jogador da equipa principal de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal, prolongou o seu vínculo com o Clube de Alvalade, e o que 'pesou' nessa decisão foi “o facto de nestes últimos três anos fui muito feliz a representar este Clube, poder continuar a dar o meu contributo para que mais títulos possam vir para o Sporting CP e continuar numa casa onde me sinto muito bem. Ganhar títulos para este Clube é um grande motivo de orgulho e é assim que me sinto hoje, para além de que estou muito feliz [com a renovação]”.

Para Caio, o título mais especial que conquistou ao serviço do Sporting CP foi, sem dúvida, a Liga Europeia: “Sem tirar mérito à vitória no Campeonato Nacional do ano passado, o feito que atingimos este ano [Liga Europeia] foi algo de transcendente, pois percebemos que estávamos diante de três grandes equipas e conseguimos conquistar o título que fugia há 42 anos. Este é, sem sombra de dúvidas, o título mais importante que conquistei até hoje”.

Caio garantiu que, na próxima época, os Leões querem “acima de tudo, voltar a vencer e conseguir novamente o título de campeão nacional que nos fugiu este ano. Na Liga Europeia, vamos tentar, se possível, igualar o que fizemos este ano. Sabemos que é difícil, mas acho que podermos estar presentes nas decisões permite-nos estar mais próximos das vitórias e é com esse pensamento que vamos encarar a nova época. Vamos dar o nosso melhor todos os dias para que no final possamos juntar mais títulos àqueles que já conquistámos”.

O camisola oito deixou ainda uma mensagem aos Sportinguistas: “Primeiro, quero agradecer-lhes, são sem dúvida um grande alento para nós, não só aqui [Pavilhão João Rocha], mas também nos jogos fora de casa. Aliás, o lema 'jogamos sempre em casa' encaixa muito bem nos adeptos do Sporting CP, porque estão connosco em todos os pavilhões e isso para nós é um motivo de grande orgulho, perceber que eles estão connosco da mesma forma que nós damos tudo para lhes proporcionar alegrias”. Caio finalizou com um pedido: “Peço-lhes que continuem a acreditar em nós porque tudo faremos para voltarmos a festejar todos juntos na próxima época”.

Foto Mário Vasa

Alessandro Verona reforça o hóquei Leonino

Por Sporting CP
02 Jun, 2019

Atleta de 23 anos é a primeira contratação para a época 2019/2020

O italiano Alessandro Verona vai reforçar a equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal na próxima época. O hoquista de 23 anos chega do AW Lodi, equipa que enfrentou o SCP nos quartos-de-final da Liga Europeia, e está muito “feliz por jogar num Clube como o Sporting CP”: “É uma equipa fantástica. Já sabia que eram muito fortes e que jogam a um ritmo muito alto.”

“São os Campeões da Europa e estou muito feliz por poder jogar com eles. Alguns são meus amigos, já os conheço, e por isso fiquei muito contente”, afirmou o agora atleta Leonino.

Verona também já conhece o Pavilhão João Rocha, que será a sua próxima casa. Em declarações ao Jornal Sporting e Sporting TV, o internacional italiano afirmou que é um “pavilhão imponente e lindíssimo”, estando ansioso por se estrear na casa das modalidades Leoninas.

Aos adeptos Sportinguistas, o hoquista promete trazer “vontade de vencer, de trabalhar e de melhorar cada vez mais. O objectivo do Sporting CP é vencer tudo e espero conquistar o máximo de títulos possíveis.”

Foto Luís Vieira

Sporting CP cai nas meias-finais

Por Sporting CP
01 Jun, 2019

Leões despediram-se da Taça de Portugal

A equipa de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal disputou neste sábado a meia-final da Taça de Portugal frente ao SL Benfica, em Oliveira de Azeméis, onde perdeu por 7-3.

Apesar de o adversário ter entrado melhor na partida, foi a formação Leonina a marcar o primeiro golo da partida por Ferran Font. Não foi preciso esperar muito para ver o segundo golo da equipa verde e branca, apontado por Matías Platero.

Posteriormente, o SL Benfica conseguiu igualar aos 13 minutos e aos 19 passou para a frente da contagem. Os Leões viam a desvantagem aumentar aos 22 minutos, mas Ferran Font, novamente, conseguiu aproximar a equipa de Alvalade da igualdade. Apesar do esforço Leonino, o SL Benfica voltaria a aumentar para 5-3 através de um livre directo – devido à décima falta –, resultado que se verificava ao intervalo.

No segundo tempo, os comandados de Paulo Freitas ainda tentaram dar a volta ao resultado, mas os diversos ataques não surtiram efeito. Pouco passava da meia hora quando o SL Benfica voltou a marcar.

Para além do conjunto de Alvalade, quem não esteve muito bem foram os árbitros, que cometeram vários erros. O último golo da partida – o sétimo para a equipa adversária – teve origem num desses erros, com um dos árbitros da partida a assinalar penálti incorrectamente, já que a bola bateu na cara de Raul Marín.

Ferran Font e Raul Marín ainda tiveram oportunidade de reduzir a diferença no marcador através de dois livres directos, mas falharam ambos. O resultado final ficou nos 7-3 a favor do adversário e o Sporting CP despede-se assim da Taça de Portugal.

Páginas

Subscreva RSS - Hóquei em Patins