Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Taxonomy term

Calendário de Juniores A

Por Jornal Sporting
27 Jul, 2015

Conheça os adversários da equipa de juniores 'leoninos'

Foi hoje conhecido o calendário do Campeonato Nacional de Juniores A, em sorteio realizado na sede da Federação Portuguesa de Futebol. O Sporting irá iniciar a prova no terreno do Nacional da Madeira, a 15 de Agosto, seguindo-se a recepção ao Torreense, quatro dias depois, e uma deslocação a Leira, para defrontar o União local, a 23 de Agosto.

Conheça o calendário completo dos ‘leões’:
Jornada 1 – Nacional da Madeira-Sporting
Jornada 2 – Sporting-Torreense
Jornada 3 – União de Leiria-Sporting
Jornada 4 – Sporting-Portimonense
Jornada 5 – Loures-Sporting
Jornada 6 – Sporting-Sacavenense
Jornada 7 – AD Oeiras-Sporting
Jornada 8 – Sporting-Benfica
Jornada 9 – Casa Pia-Sporting
Jornada 10 – Belenenses-Sporting
Jornada 11 – Sporting-A Académica C OAF SDU

"Mereciamos mais"

Por Jornal Sporting
16 maio, 2015

Declarações de Boa Morte no final da partida

No final da partida, Luís Boa Morte era um treinador triste pelo segundo lugar, mas orgulhoso pela prestação dos seus jogadores ao longo do Campeonato. “Os meus jogadores foram magníficos. Desde o final de Outubro, quando peguei na equipa, que muita gente não acreditava ser possível estar a lutar pelo título a uma jornada do fim. Estou muito orgulhoso deles e espero que consigam alcançar os seus objectivos individuais. No fundo, estão de parabéns, apesar do segundo lugar não dar nada. Fizeram tudo para chegar ao título, não os quero de cabeça baixa”, referiu o técnico ‘leonino’.


Quanto ao empate registado frente ao Benfica, Luís Boa Morte não teve dúvidas: “Foi um jogo igual ao da primeira volta, onde só uma equipa quis ganhar e a outra só quis defender. O Benfica encostou-se, encostou-se e deixou-se estar encostado até jogar contra dez. Não era o resultado que procurávamos, mas a vitória também não chegaria, porque o FC Porto venceu. Mostrámos que entramos em campo sempre para vencer”, explicou.


Luís Boa Morte não esqueceu os casos polémicos no decorrer do Campeonato, recordado os jogos em Barcelos, Guimarães e Seixal. “Sou um bom perdedor e não procuro desculpas. Quem ganha fá-lo com mérito. Mas foi um campeonato com muitas histórias, como por exemplo a grande penalidade contra o Gil Vicente, a expulsão no Seixal e os dois penalties em Guimarães”, afirmou, concluindo: “Os meus jogadores foram muito guerreiros e mereciam mais, mas, infelizmente, não deu”. 
    

'Leões' terminam em segundo

Por Jornal Sporting
16 maio, 2015

Sporting empatou 1-1 com Benfica, num jogo onde só 'leões' quiseram ganhar

O Sporting empatou com o Benfica na Academia, em Alcochete, num encontro em tudo semelhante ao da primeira volta, onde só os ‘leões’ tentaram ganhar. Para conquistar o título nacional de juniores, a formação de Boa Morte dependia de uma não vitória do FC Porto em Barcelos e precisava de bater o Benfica. Os ‘leões’ empataram, o FC Porto ganhou e o Sporting terminou em segundo lugar na tabela classificativa.

A precisar da vitória para ser campeão como quem precisa de ar para sobreviver, os ‘leões’ entraram na partida com uma atitude dominadora. Muito pressionante, o conjunto de Boa Morte encostou o Benfica ao seu meio-campo e tomou conta da posse de bola. Os ‘encarnados’ limitavam-se a travar as ofensivas ‘leoninas’, não conseguindo avançar no terreno com a bola controlada, fruto da alta pressão exercida pelo Sporting, o que permitia aos ‘leões’ um elevado número de recuperações de bola no meio-campo adversário.

O primeiro lance de perigo até foi do Benfica, com Flávio Silva a cabecear ao lado, na sequência de um livre bombeado para a área ‘leonina’, mas a partir daí só deu Sporting. Na resposta, Bruno Wilson cabeceou ao lado do alvo, depois de um livre batido por Matheus Pereira. Pouco depois, Rafael Barbosa conseguiu um excelente lançamento para as costas da defensiva adversária, aproveitado por Lisandro Semedo, que recebeu a bola na área e atirou por cima, com muito perigo. Os ‘leões’ não tiraram o pé do acelerador e demonstravam ser a única equipa interessada em vencer, perante um Benfica concentrado apenas em defender e reduzido ao seu meio-campo. Perto do intervalo, Matheus Pereira teve nos pés a melhor oportunidade do primeiro tempo, mas respondeu ao cruzamento de João Serrano com um desvio a raspar o poste. À descida para os balneário, o marcador registava o nulo de golos, mas não reflectia a superioridade ‘leonina’ em campo.

O segundo tempo começou como o primeiro e Matheus Pereira deixou o primeiro aviso, com um remate cruzado que saiu por cima da baliza defendida por Rafael Lopes. À passagem do minuto 54, os ‘leões’ materializaram, finalmente, a vantagem em campo, com Matheus Pereira, de livre directo, a bater o guardião ‘encarnado’. O jogo era ‘verde e branco’ e Rafael Barbosa, cinco minutos mais tarde, obrigou Rafael Lopes à defesa da partida. O Benfica tentava reagir, mas raramente se aproximava com perigo da baliza de Pedro Silva. Do outro lado, os lances de golo sucediam-se, mas a bola não entrava: primeiro, Matheus Pereira desviou à boca da baliza, mas Rafael Lopes defendeu; de seguida, foi Lisandro Semedo a atirar, já no interior da área, com a bola a passar bem perto do poste esquerdo ‘encarnado’.

O jogo estava controlado pelos ‘leões’, mas, a três minutos do fim, Ivanildo Fernandes viu o segundo amarelo e deixou o Sporting reduzido a dez elementos. Em superioridade numérica, o Benfica lá saiu do seu meio-campo e, numa jogada rápida pela esquerda, chegou ao empate, com Jesse Sekidika a bater Pedro Silva. No final do encontro, os ‘encarnados’ fizeram a festa com a igualdade, estando a desilusão e a tristeza estampadas no rosto dos ‘leões’, que mereciam melhor sorte depois de uma exibição digna de um campeão nacional. 

“Acreditar até ao fim”

Por Jornal Sporting
15 maio, 2015

Luís Boa Morte faz antevisão da última ronda da fase final

O Sporting recebe amanhã, sábado, o rival Benfica na Academia Sporting e, em caso de vitória, ainda pode sonhar com o título, dependendo do resultado conseguido pelo FC Porto em Barcelos, frente à equipa sensação da prova, o Gil Vicente. Apesar da excelente recuperação na tabela classificativa dos ‘leões’, que venceram os derradeiros cinco jogos, o técnico Luís Boa Morte acredita que é possível fazer ainda mais.

“As vitórias sabem bem mas os jogadores sabem que podem fazer sempre mais. Fizemos uma excelente recuperação mas ambicionamos sempre mais. Não dependemos apenas de nós para conseguir o título mas vamos acreditar até ao fim”, salientou o treinador ‘verde e branco’ após o triunfo dos ‘leões’ em Vila do Conde, no último encontro.

“Acreditamos que o Gil Vicente, pelo futebol que pratica e por jogar em casa, irá dificultar a vida do FC Porto ao máximo e a esperança é a última a morrer. Faremos o que pudermos no nosso jogo e depois esperaremos pelo desfecho da partida em Barcelos”, acrescentou o timoneiro da formação de juniores.

E as contas em relação ao título são fáceis de fazer: o Sporting, que tem 26 pontos, necessita vencer o ‘derby’ e esperar que o FC Porto (28 pontos) não ganhe na deslocação a Barcelos, podendo empatar (porque os ‘leões’ têm vantagem no confronto directo) ou perder diante dos gilistas.

O Sporting-Benfica realiza-se amanhã, sábado, às 17 horas no CGD Stadium Aurélio Pereira, na Academia, e terá transmissão em directo e em exclusivo na Sporting TV.

"Ambicionamos sempre mais"

Por Jornal Sporting
14 maio, 2015

Luís Boa Morte não fica satisfeito com o 2º lugar

Depois de vencer o Rio Ave por 3-1 em Vila do Conde, Luís Boa Morte considerou o resultado justo. “Soubemos lutar. Tivemos o domínio do jogo e diversas ocasiões para marcar. Com a vantagem fomos gerindo o resultado. O Rio Ave ainda voltou ao jogo ao reduzir para 2-1 e, já perto do final, tentou o último suspiro mas ‘matámos’ com o 3-1, num campo sempre difícil”, disse, acrescentando que a equipa ‘leonina’ foi mais inteligente e mais madura que o adversário.
O técnico justificou a queda exibicional da equipa em relação a outras partidas com a necessidade da vitória para manter viva a luta pelo título. “Temos andado a jogar futebol até à 11ª jornada mas a três jornadas do fim ficámos com a possibilidade de disputar o título nacional, tornando o resultado fundamental. Assim, nos últimos dois jogos não tivemos um futebol tão vistoso como é nosso hábito, mas temos de simplificar para termos resultados. Às vezes tentamos aliar e falamos de futebol de formação mas também é bom termos o hábito de vencer”, rematou.

Luís Boa Morte considerou a exibição positiva mas quer mais. “Nunca estou satisfeito, é a minha forma de estar no futebol. Quero sempre mais. A vitória sabe-me bem mas os jogadores sabem que podem fazer sempre mais”.

Quanto ao campeonato, Boa Morte sabe que não depende apenas de si, mas acredita até ao fim. “O segundo lugar está garantido mas ambicionamos sempre mais. Não dependemos só de nós mas vamos acreditar até ao fim. Acreditamos que o Gil Vicente, pelo futebol que pratica e como joga em casa, irá dificultar o jogo do FC Porto ao máximo e a esperança é a ultima a morrer. Faremos o que pudermos e depois esperamos pelo desfecho da partida em Barcelos”, avança.

“Demonstrámos porque estamos na luta”

Por Jornal Sporting
13 maio, 2015

Matheus Pereira considera justa a vitória em Vila do Conde

Após a vitória por 3-1 frente ao Rio Ave, Matheus Pereira considerou o resultado indiscutível pela supremacia demonstrada pelos ‘leões’. “Entrámos a dominar. Estivemos bem no primeiro tempo e conseguimos concretizar, mas na segunda falhámos bastante. Sabíamos que ia ser difícil, num campo complicado (sintético) mas tivemos uma boa postura e demonstrámos o porquê de ainda estarmos na luta título”, avançou.

Para o brasileiro, as principais dificuldades tiveram que ver com o campo e com a falta de concretização. “O campo principalmente. O Rio Ave joga bem mas jogámos bem melhor que eles. Trocámos bem a bola e fizemos o nosso jogo apesar de não ter sido tão bom como habitualmente. Penso que tivemos mais dificuldades no último terço, na finalização. Podia ter sido um resultado mais volumoso, não conseguimos mas o importante são os três pontos”, realçou.

Quanto à recuperação na classificação, o jovem médio lembrou aqueles que não acreditavam na equipa no início. “Temos trabalhado para demonstrar o nosso valor. No início ninguém acreditava e só estamos demonstrando o que algumas pessoas duvidavam. Quero agradecer a esses porque deram-nos motivação para nos superarmos”, salientou.

A uma jornada do final, ainda tudo é possível para Matheus. “Costumo dizer que jogamos todos os jogos para ganhar. O Sporting entra sempre para os três pontos e tentando jogar bem. Veremos o que acontecerá”, concluiu.

Juniores vencem Rio Ave

Por Jornal Sporting
13 maio, 2015

Vitória por 3-1 em Vila do Conde mantém 'leões' na luta

O Sporting venceu o Rio Ave em Vila do Conde por 3-1, numa partida em que demonstrou mais argumentos mas não materializou em golos toda a supremacia.
O encontro começou com várias oportunidades para o Sporting que acabaria por marcar ao minuto seis por Abdoulaye Diallo, num remate cruzado no interior da área. O mesmo jogador viria a bisar ao minuto 26, numa iniciativa individual no flanco esquerdo, com novo remate cruzado. A equipa da casa subiu as marcações e os ‘leões’ ressentiram-se ligeiramente, continuando com posse de bola mas sem ocasiões de perigo. No entanto, os vila-condenses reduziriam no minuto seguinte (27), por Jardel, fixando o resultado ao intervalo.

Na etapa complementar o Sporting voltou a liderar as operações, criando imenso perigo no último terço principalmente pelos pés de Lisandro Semedo e Matheus Pereira, mas o discernimento na hora de rematar não foi o melhor. Assim, antevia-se um último quarto de hora complicado e, após Serrano tirar a bola à boca da baliza ‘leonina’, Abou Touré terminou com as dúvidas quanto ao vencedor, marcando de contra-ataque a passe de Matheus Pereira.

Resultado justo e que peca por curto tendo em conta o ímpeto ofensivo ‘leonino’.

“O que mais quero é ajudar o Clube”

Por Jornal Sporting
21 Mar, 2015

Reacção de Matheus Pereira ao triunfo diante do Rio Ave

Matheus Pereira actuou pela primeira vez nos juniores na presente temporada, sendo uma peça fulcral nos três golos que davam vantagem aos ‘leões’ ao intervalo. No final, o avançado brasileiro destacou a forma como toda a equipa soube interpretar a estratégia de Luís Boa Morte e sublinhou que o mais importante é ajudar o Sporting em qualquer das equipas onde jogue.

“O treinador disse-nos que tínhamos de saber sofrer para ultrapassar o Rio Ave e foi isso que aconteceu: soubemos jogar bem, ter calma, paciência, e foi um jogo bastante bom para nós. Ganhámos os três pontos e agora é pensar no próximo jogo”, referiu o dianteiro brasileiro que se tinha destacado nos últimos jogos da equipa B, sobretudo na estreia frente ao Tondela.

“Jogar na equipa B ou nos juniores é igual porque o mais importante e o que mais quero é ajudar o Clube. Desde que jogue no Sporting, dê o meu melhor e ajude a equipa a ganhar, estou feliz”, acrescentou Matheus Pereira.

“Tenho ganha confiança dia após dia e, com a ajuda dos meus companheiros, vamos tentar ganhar o Campeonato”, rematou o jovem avançado ‘canarinho’.

“Equipa soube reagir muito bem”

Por Jornal Sporting
21 Mar, 2015

Análise de Boa Morte à vitória frente ao Rio Ave (4-1)

O Sporting recebeu e venceu hoje o Rio Ave por claros 4-1, num encontro a contar para a quinta jornada da fase final do Campeonato Nacional de juniores. No final da partida, Luís Boa Morte revelou-se satisfeito com a exibição da equipa e com a capacidade de reacção à derrota injusta dos ‘leões’ em Guimarães, na última ronda.

“Estivemos bem, criámos oportunidades logo no início mas não conseguimos concretizar. Acabámos por marcar mais tarde, de forma justa. É um resultado que não sofre qualquer contestação”, sublinhou o técnico ‘leonino’, completando: “Com dez jogadores, a pressão do Rio Ave acentuou-se mas, ainda assim, conseguimos mais um golo. Tivemos uma boa atitude e conseguimos uma vitória importante”.

“Ainda faltam nove jornadas até ao final do Campeonato. Viemos destroçados de Guimarães, depois daquela derrota, mas a equipa soube reagir muito bem”, destacou também Luís Boa Morte, a propósito ainda do encontro da última jornada.

Em paralelo, o treinador ‘verde e branco’ destacou a exibição de Matheus Pereira, que fez o primeiro encontro pelos juniores. “É um grande jogador, sem dúvida que é um talento. Quando joga por nós é sempre uma mais valia. É sempre bom contar com ele e estamos de braços abertos para recebe-lo”, comentou Luís Boa Morte.

Vitória justa e importante

Por Jornal Sporting
21 Mar, 2015

Juniores venceram Rio Ave por 4-1 e aproximaram-se do líder

Os juniores do Sporting receberam e venceram o Rio Ave por 4-1, na 5.ª jornada do Apuramento de Campeão do Campeonato Nacional de Juniores. Os ‘leões’ saíram para o intervalo a vencer por três bolas a zero, resistiram a um segundo tempo em desvantagem numérica e alcançaram uma importante vitória na Academia Sporting, em Alcochete.

Só deu Sporting na primeira parte. Os ‘leões’ entraram com garra e determinados a mandar na partida desde o apito inicial, empurrando o Rio Ave para o seu meio-campo defensivo. Desde cedo a equipa ‘verde e branca’ tomou conta das operações e aproximou-se da baliza adversária com perigo. Matheus Pereira assumiu-se como o motor da formação ‘leonina’ e desequilibrou as contas para os da casa. Sempre em alta rotação, o brasileiro esteve em destaque e foi peça preponderante nos três golos conseguidos pelo Sporting no primeiro tempo.

Aos 20 minutos, o camisola oito conduziu bem a bola e entrou na grande área, onde acabou por ser travado em falta por Virgílio. Na conversão da grande penalidade, Rafael Barbosa não perdoou: bola para um lado, guarda-redes para o outro e estava feito o primeiro dos ‘leões’. 

O Rio Ave pouco conseguia fazer (o primeiro remate dos vilacondenses surgiu apenas aos 35 minutos) e o Sporting aproveitou para dilatar a vantagem. Matheus Pereira com um excelente passe lançou Lisandro Semedo, que cruzou atrasado para o remate certeiro de Rafael Barbosa. O capitão ‘leonino’ bisou na partida e deixou os ‘verde e brancos’ mais confortáveis. 

Sem conceder tempo ao adversário para respirar, os ‘leões’ voltaram a colocar o pé no acelerador e chegaram ao terceiro golo, dois minutos mais tarde. Matheus Pereira, com mais uma grande jogada individual, correu metade do campo e rematou na direcção da baliza, mas a bola desviou num adversário e acabou à mercê de Lisandro Semedo, que de cabeça atirou para o fundo das redes. Ao intervalo, 3-0 para o Sporting e uma boa exibição do conjunto ‘verde e branco’.

O segundo tempo começou com um revés para a equipa ‘leonina’: Bruno Wilson viu o segundo cartão amarelo e deixou o Sporting reduzido a dez elementos. O Rio Ave aproveitou e subiu mais no terreno, nos minutos iniciais. Ainda assim, a formação vila-condense pouco perigo conseguia criar e, com o avançar do relógio, os ‘verde e brancos’ voltaram a assumir as rédeas do jogo. Aos 68’, Rafael Barbosa – mais uma grande exibição do lado ‘leonino’ – bateu o pontapé de canto e o estreante Aya Diouf ganhou nas alturas, batendo o guardião Maravalhas pela quarta vez na partida. 

Se a expulsão de Bruno Wilson deu esperança aos vilacondenses, o quarto golo dos ‘leões’ acabou com esse alento. O jogo entrou numa toada mais lenta, com o Rio Ave sem ideias e o Sporting a jogar com o resultado a seu favor. 

Aproveitando um contra-ataque conduzido por José Postiga, os ‘verde e brancos’ quase chegaram ao quinto golo, com Abou Touré a atirar à malha lateral. Antes do término da partida, o Rio Ave ainda conseguiu reduzir, por intermédio de Ernest, que fugiu bem na zona central, tirou Pedro Silva do caminho e desviou para a baliza deserta. 

No final do encontro, o marcador registava 4-1 a favor do Sporting, que alcançou uma importante e indiscutível vitória. Com este resultado os ‘leões’ ultrapassaram o Rio Ave e subiram ao terceiro lugar da tabela classificativa, somando nove pontos, menos três que o primeiro classificado FC Porto. 

Páginas

Subscreva RSS - Juniores