Your browser is out-of-date!

Update your browser to view this website correctly. Update my browser now

×

Está aqui

História

O Basquetebol foi introduzido no Sporting Clube de Portugal em 1927 por Acácio Campos, juntamente com outros entusiastas da modalidade. Os treinos começaram em Fevereiro, e a recém-formada secção acompanhou a fundação da Associação de Basquetebol de Lisboa, que se verificou em Outubro de 1927. O primeiro Campeonato Regional de Lisboa foi imediatamente organizado, com 12 clubes a competirem. Foi o Sporting o vencedor, conquistando assim o primeiro troféu que disputou.

Só em 1954 o Sporting conquistou o seu primeiro título nacional, numa altura em que sob a orientação do Professor Mário Lemos se deu uma revolução no basquetebol nacional: longe estavam os tempos do primeiro Campeonato de Lisboa, com uma final ganha por 8-3, e em 1955/56 o Sporting pela primeira vez ganhou jogos marcando mais de 100 pontos. Foi este o primeiro período de ouro do basquetebol leonino, com uma equipa considerada como a melhor de sempre até então em Portugal, onde pontificavam Fernando Gomes Vaz, José Almeida, Armando Garranha, Fonte Santa, António Feu, Abílio Ascenso, Hermínio Barreto, e Zé Mário. Em sete épocas, de 1953/54 a 1959/60, o Sporting ganhou três Campeonatos Nacionais, uma Taça de Portugal, e quatro Campeonatos de Lisboa.

O segundo período áureo do basquetebol leonino começou em 1974, com a chegada de um grupo extraordinário de jogadores vindos de Moçambique no pós-25 de Abril, muitos deles do Sporting Clube de Lourenço Marques. Nessa época chegaram Rui Pinheiro, Mário Albuquerque e Tomané, e o Sporting conquistou a sua segunda Taça de Portugal. Nos anos seguintes e até 1982, destacaram-se nomes como Carlos Sousa, Nélson Serra, Carlos Lisboa, os irmãos Adriano Baganha e Augusto Baganha, e jogadores estrangeiros como o internacional brasileiro Israel e os norte-americanos Mike Faulkner, John Fultz, e Mike Carter. Neste período o basquetebol leonino, comandado por treinadores como Mário Albuquerque, Arthur Duran, e Adriano Baganha, o Sporting ganhou quatro Campeonatos Nacionais e quatro Taças de Portugal.

A conturbada crise financeira que o Sporting viveu nos anos oitenta levou ao fim dessa equipa. Em novembro de 1982, a secção suspendeu a atividade, retomada em 1984, com Edgar Vital à frente do projeto. A equipa sénior teve que recomeçar na 3ª Divisão, que venceu, bem como a 2ª Divisão no ano seguinte, ascendendo assim em dois anos ao escalão principal. Aí, sem argumentos financeiros para voltar à hegemonia anterior, o Sporting não voltou a ser campeão e raramente esteve nos lugares cimeiros. O Clube assumiu a sua vocação de formador de jogadores, lançando muitos jovens talentosos no basquetebol nacional, e ganhando bastantes títulos regionais em diversos escalões. O Clube acabaria por encerrar a Secção em 1995, após um referendo onde os sócios preferiram o Andebol, e num contexto em que o Hóquei em Patins, o Voleibol e o Futebol feminino também foram extintos.

Em Março de 2012 foi anunciado que a Secção de Basquetebol iria regressar ao Sporting na época 2012/13, tendo o anúncio oficial sido feito a 14 de Abril de 2012. Com uma gestão autónoma, a reformada secção arrancou com escalões de formação e com uma equipa sénior feminina. Em 2016, 19 anos depois do encerramento, a modalidade regressou ao seio do Clube e em 2019 deu-se o regresso da equipa sénior masculina, numa fase em que o clube já alberga todos os escalões de formação em ambos os géneros.